Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Outros > Introdução para um Texto Narrativo

Introdução para um Texto Narrativo

Categoria: Outros
Comentários: 2
Introdução para um Texto Narrativo

Uma introdução é o rosto do texto daí ser uma parte muito importante que deve ser cuidadosamente elaborada.

Na introdução são apresentados o assunto ou tema, os personagens, o espaço e o tempo e ainda a primeira indicação sobre o enredo que será de seguida desenvolvido e depois concluído.

A elaboração da introdução do texto narrativo implica um conhecimento prévio das regras básicas da construção deste tipo de texto. Antes de mais a linguagem utilizada deve ser coloquial e o vocabulário cuidadosamente escolhido e variado evitando a repetição de ideias, expressões e até mesmo estruturas frásicas completas.

O autor deve ter em linha de conta que a realização de um plano do texto não pode ser descurada. Nesse plano e no que à introdução diz respeito devem ser colocados todos os aspetos considerados essenciais para a apresentação da narrativa. Não é de todo imprescindível mas pode e deve ser considerada a inserção de figuras de retórica que motivem o leitor.

A redação da introdução não deverá prolongar-se em número de parágrafos. O que nela é referido deve tornar-se claro e de fácil leitura para não complicar aquilo que será depois expandido no desenvolvimento.

O leitor deverá sentir-se arrebatado pelo início do texto e, como tal, conquistá-lo é primordial. Se a introdução for demasiado básica ou extensa poderá desmotivar o leitor para a leitura integral do texto. Assim sendo, esta parte pode ser determinante no sucesso de toda a obra. Todos os autores reconhecidos atribuem à introdução a importância que ela de facto merece e elegem-na como o rosto das suas obras.

Um autor principiante deverá também fazer várias leituras de obras de qualidade reconhecida para mais depressa se familiarizar com a estrutura e a forma que uma boa introdução deve ter. A leitura é a fonte da riqueza vocabular e o melhor ambiente a explorar quando se quer escrever bem.

O texto narrativo revela alguma complexidade nas regras da sua estrutura, pelo que, o seu estudo é fator obrigatório antes de se almejar escrever um.

A introdução é apenas uma das partes que compõe essa estrutura e, por isso, fazer uma abordagem apenas a ela é incompleto.


Ruben Duarte

Título: Introdução para um Texto Narrativo

Autor: Ruben Duarte (todos os textos)

Visitas: 0

609 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 2 )    recentes

  • Briana AlvesBriana

    18-08-2014 às 05:47:26

    O início é fundamental, pois é logo quando se prende a atenção do leitor e deve ser a mais bem produzida! Um texto narrativo é tão interessante, gosto demais. Obrigada pela explicação!

    ¬ Responder
  • SophiaSophia

    17-04-2014 às 20:28:11

    A Rua Direita agradece pelo belíssimo texto, muito bem elaborado! Parabéns!

    ¬ Responder

Comentários - Introdução para um Texto Narrativo

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

O meu instrumento musical avariou!

Ler próximo texto...

Tema: Instrumentos Musicais
O meu instrumento musical avariou!\"Rua
É inevitável que, mais cedo ou mais tarde, um instrumento musical precise de reparação.

Mesmo que conheçamos bem o nosso instrumento e o consigamos arranjar, na maioria das vezes é necessário um técnico para o fazer com a melhor das qualidades.

Eventualmente, nem será necessário existir um problema com o instrumento, poderá ser apenas uma questão de manutenção. 

No caso de uma guitarra, por exemplo, qualquer instrumentista é perfeitamente capaz de substituir uma corda partida e tirar da guitarra o mesmo som que ela tinha.

No entanto, existem reparações, seja uma amolgadela no tampo ou uma tarraxa arrancada, que convêm ser feitas por técnicos especializados.

Por norma, as próprias casas que vendem instrumentos musicais efectuam essas reparações ou são capazes de aconselhar técnicos para as fazer.

Mediante o instrumento musical em questão, a reparação ou manutenção poderá ser mais cara. É sempre mais fácil arranjar um técnico que repare um piano do que um que arranje oboés.

Apesar de ser normal cuidar do nosso instrumento musical regularmente, os percalços acontecem todos os dias. Para os contornar, há sempre alguém que nos poderá aconselhar melhor do que nós próprios.

Apesar de poder sair mais caro, temos também a certeza de que o nosso instrumento foi arranjado por especialistas no assunto.

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:O meu instrumento musical avariou!

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • luiz fabiano 18-02-2012 às 15:48:28

    boa tarde amigos preciso de um cabo flex da lcd da camera g70 se aulguem tiver mande um email obrigado

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios