Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Outros > Guarda de filhos

Guarda de filhos

Categoria: Outros
Guarda de filhos

Um dos frutos do casamento, independentemente das várias nomenclaturas que são usadas para denominar tal instituição (concubinato, união estável, união marital), é a dádiva consistente em filhos. E tal é também um fator que geralmente causa atritos entre os pais quando estes resolvem findar a relação.

Em alguns casos, os pais desacordam em relação a questões ligadas à educação formal, religiosa, cultural, moral, dentre outras, que proporcionarão aos filhos. Em algumas situações, o que não é raro, discordam entre si, ainda, finalizada a união conjugal, sobre quem manterá a guarda do filho menor.

Inúmeros motivos são os que desencadeiam desacordos que muitas vezes são solucionados somente na justiça. Um dos motivos é a crença de que, sob sua guarda e responsabilidade, o filho receberá melhor atenção e tratamento, do que sob os cuidados do outro cônjuge.

Também aparece na relação dos conflitos o fato de que, uma vez com a guarda do filho sob sua responsabilidade este genitor não terá que arcar com pagamento de pensão alimentícia, alegando que, eventualmente o outro genitor não cuidará de usar o dinheiro na manutenção do filho, mas, sim, desviando-o para questões de interesse próprio. Fato é que uma vez que tais situações se instalam, somente a justiça poderá definir o melhor caminho a ser seguido.

Nas sociedades hodiernas, não raro, existem leis e estatutos apropriados a regulamentar tais situações, visando, sempre o que é melhor para a criança ou adolescente. Há situações em que o filho é questionado pelo juiz sobre a preferência sobre qual dos genitores terá sua guarda. Esta regra se aplica àquele s que são maiores de 12 anos, uma vez que os menores, que ainda não dispõem de formação intelecto-emocional apropriadas, dada a tenra idade, podem ser influenciados; não têm, em tese, capacidade de manifestar-se neste sentido, o que, poderia comprometer o objetivo da guarda acima comentado.

Ainda dentro das definições, analisando casos concretos, o juiz poderá estipular guarda compartilhada entre os genitores, o que não causa grandes traumas a eles, nem mesmo aos filhos, uma vez que a convivência é mais ocorrente, do que no caso da guarda individual, quando há data definida para visitas, férias e passeios.

Não se pode esquecer que, assim como as situações da vida cotidiana são dinâmicas e mutáveis, o mesmo se dá com a escolha da guarda de filhos, inclusive porque poderá ser revertida ou alterada, a qualquer instante, desde que sujam fatos que demandem tal troca.

Importante, ao final, é que tudo o que faça em relação à guarda de filhos, deverá sempre ser feito buscando-se o melhor ao desenvolvimento daqueles.


Fernanda Fernandes

Título: Guarda de filhos

Autor: Fernanda (todos os textos)

Visitas: 0

771 

Imagem por: Photos8.com

Comentários - Guarda de filhos

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

O que é uma Open House?

Ler próximo texto...

Tema: Imóveis Venda
O que é uma Open House?\"Rua
Este é um tema que vem pôr muito a lindo o trabalho de alguns mediadores imobiliários e do seu trabalho.

Quando temos um imóvel para vender, muitos são os métodos a utilizar e os meios que nos levam até eles para termos o nosso objetivo cumprido – A venda da Casa.
Quando entregamos o nosso imóvel para que uma mediadora o comercialize, alguns aspetos têm de ser tidos em conta, como a legalidade da empresa e quem será a pessoa responsável pela divulgação da sua casa, mas a ansia de vermos o negócio concretizado é tanta, que muitas vezes nos escapa a forma como fazem a referida divulgação e publicidade do imóvel.

Entre anúncios na internet e as conhecidas folhas nas montras dos estabelecimentos autorizados, muitas mediadoras optam por fazer uma ação que está agora muito em voga que é uma Open House. Mas afinal, o que é isto de nome estrangeiro que tanto se vê pelas ruas e em folhetos de anúncio?

Ora bem, a designação em Português é muito simples – Casa Aberta. E na realidade, uma Open House é isso mesmo. Abrir uma Casa para que todos a possam ver. NO entanto, requerem-se alguns aspetos que as mediadoras normalmente preveem, mas que é fundamental que o proprietário do imóvel também tenha consciência e conhecimento.

Por norma as imobiliárias só fazem este tipo de intervenção e ação em imóveis que têm como exclusivo, isto é, quando é uma só determinada mediadora, a autorizada a poder comercializar o imóvel.

Em segundo lugar, este tipo de ação de destaque requer à mediadora custos com tempo, recursos humanos e financeiros.
A mediadora começa por marcar um dia próprio que por norma é datado para um feriado ou fim de semana. Faz então publicidade local através de folhetos e flyres anunciando a Open House, o dia e a hora, tal como o local. Muito provavelmente serão tiradas fotografias ao seu imóvel.

Através de redes sociais também poderão ser divulgadas as ações.
No dia da Open House, o local será indicado com publicidade da sua casa e da imobiliária e começarão a aparecer visitas ao imóvel.

Sugiro que não tenha mobiliário e muito menos valores em casa. O ideal será o imóvel estar desocupado de todos e quaisquer bens, por uma questão de segurança, mas também porque as áreas parecerão maiores e isso com toda a certeza ajuda à venda.

A imobiliária será responsável pela limpeza e trato do imóvel, pelo que se ocorrerem danos, serão eles os responsáveis.
Neste tipo de ações, é normal que a concorrência das imobiliárias apareça e faça parcerias que para si só trará vantagens.

Uma Open House pode não ser uma ação de destaque em Portugal, mas por exemplo nos Estados Unidos, é o normal e mais agradável. Os clientes não se sentem pressionados como numa visita normal e os negócios concretizam-se com muito mais rapidez e naturalidade.

Pesquisar mais textos:

Carla Horta

Título:O que é uma Open House?

Autor:Carla Horta(todos os textos)

Imagem por: Photos8.com

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios