Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Outros > ETs e Óvnis

ETs e Óvnis

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Outros
Visitas: 6
Comentários: 3
ETs e Óvnis

O telescópio Hubble constantemente nos mostra um mundo exorbitante de bilhões de anos-luz de comprimento, ainda podendo existir infinitos universos paralelos, tornando o espaço e o tempo com proporções infinitas mundo afora. Desde isso se vem perguntando o homem se realmente estamos sós nesse universo infinito.

É preciso considerar primeiramente que vivemos em uma galáxia de centenas de milhares de sistemas solares, nós somos apenas um entre tantos desses; além do mais, depois de nossas fronteiras galácticas, existem comprovadamente outros bilhões de galáxias a vista, sem contar as que ainda não vimos. Multiplicando tudo isso, teremos dezenas de zeros de sistemas solares, contendo cada um uma variedade tremenda de planetas, astros vagueadores, como os asteroides e luas diversas. Logo, considerar que em um universo infinito, estamos sós, é falta de bom senso. Aliás, em um universo infinito, existem infinitas coisas, infinitas probabilidades para tudo.

Nos últimos tempos, tem havido muita aceitação das pessoas para esse assunto, mas não é de hoje que ele é tratado. Em verdade, desde o começo da história, quando terminou a pré-história, nos deparamos com relatos de supostos OVNIs e ETs. Por exemplo, existem diversos relatos históricos e arqueológicos sobre que as antigas civilizações humanas mantinham contato com seres de "além-céu". Existem até mesmo pinturas rupestres (a primeira arte humana) desenhando supostos OVNIs e coisas afins.




Existem evidência sérias de que existe vida extraterrestre, e inclusive de que também estamos sendo visitados e vigiados por eles. Primeiramente consideremos que todos os anos, milhões de pessoas veem OVNIs, isso não pode ser desconsiderado. Como também explicar os crop-circles, que são desenhos que aparecem nas plantações rurais principalmente dos USA, e também na região centro-sul do Brasil? Como explicar os contatos imediatos de 1º, 2º ou 3º grau, segundo a escala de Hynek?

Existem ainda significativa controversa sobre quais são os tipos e os formatos desses seres e de suas naves. Suas naves quase sempre são em formato de disco voador, com luzes normalmente amarelas, azuis ou laranjas, que se movem além da velocidade do som, mas sem provocar barulho. Segundo alguns, eles também têm a capacidade de ficarem opacos, quase invisíveis, raramente pousam, mas quando o fazem costumam deixar radiação no ambiente e queimaduras no local.

Alguns também os relatam com formato de "V", tendo uma luz em cada extremidade, e também, algumas vezes, tendo quilômetros de diâmetro. Mas o que mais impressiona nesses fenômenos é que na maioria das vezes são vistos por várias pessoas, de ruas, bairros, cidades e até estados diferentes, supondo que terio feita toda essa trajetória. Já os habitantes das naves, nas raríssimas ocasiões que descem delas, costuma ser vistos como bípedes, tamanho quase de criança (varia em média de 1,2m a 1,5m), olhos grandes, pele lisa e viscosa, como dos anfíbios. Nada de seres de oito olhos e seis braços que flutuam. Os relatos costumam serem sérios nesse aspecto. A principal divergência dos relatos são em relação ao número de dedos. Alguns dizem que são 3, outros 4, e outros 5, assim como nós.

Enfim, esse é um assunto excessivamente polêmico, por isso, é notável que muita gente realmente falsifica vídeos, e até são capazes de fazerem crop-circles, mas é notável considerar que com milhões de fenômenos todos os anos, em todas as partes do globo, seria absurdo considerar tudo como falso. Sempre haverão céticos afirmando que tudo não passa de besteira, mas os fatos têm números assustadores, e também, em alguns casos, qualidades incontestáveis. Todos os dois lados devem ser considerados para que a decisão seja impessoal.


Diego César

Título: ETs e Óvnis

Autor: Diego César (todos os textos)

Visitas: 6

634 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 3 )    recentes

  • Kizua UriasKizua

    17-08-2014 às 14:57:19

    Não acredito nisso! Penso que Ets e Óvnis é pura imaginação da mente.

    ¬ Responder
  • Carla HortaCarla Horta

    17-09-2012 às 23:49:21

    Confesso que sempre foi um assunto que me despertou uma certa curiosidade, apesar de não me debruçar sobre o assunto. Porque é que julgamos que somos os únicos habitantes do universo? Porque não outros planetas terem a sua própria vida? Tudo o que é comprovado cientificamente é acreditável. A prova está lá, por isso se chama comprovada à ciência, certo?

    ¬ Responder
  • Sofia NunesSofia Nunes

    17-09-2012 às 17:11:08

    A discussão acerca dos ovnis, ainda que frequente, parece gerar um certo desconforto. Existem, recentemente, nos canais dedicados ao conhecimento e às ciências, programas especialmente concebidos tendo por base a ideia de que existe vida noutros planetas e que esses seres já nos visitaram. Ainda que considere um ato de arrogância acharmos que vivemos no único planeta onde existe vida, é importante notarmos que as condições para que esta se desenvolva são extremamente casuísticas.

    ¬ Responder

Comentários - ETs e Óvnis

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Martelos e marrettas

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Ferramentas
Martelos e marrettas\"Rua
Os martelos e as marretas são, digamos assim, da mesma família. As marretas poderiam apelidar-se de “martelos com cauda”. Elas são bastante mais robustas e mantêm as devidas distâncias: o cabo é maior.

Ambos constituem, na sua génese, amplificadores de força destinados a converter o trabalho mecânico em energia cinética e pressão.

Com origem no latim medieval martellu, o martelo é um instrumento utilizado para “cacetear” objectos, com propósitos vários, pelo que o seu uso perpassa áreas como o Direito, a medicina, a carpintaria, a indústria pesada, a escultura, o desporto, as manifestações culturais, etcétera, variando, naturalmente, de formas, tamanhos e materiais de composição.

A diversidade dos martelos é, realmente, espantosa. O mascoto, por exemplo, é um martelo grande empregue no fabrico de moedas. Com a crise económica que assola o mundo actualmente, já se imaginam os governantes, a par dos banqueiros, de martelo em punho para que não falte nada às populações…

Há também o marrão que, mais do que o “papa-livros” que tira boas notas a tudo, constitui um grande martelo de ferro, adequado para partir pedra. Sempre poupa trabalho à pobre água mole…

O martelo de cozinha serve para amaciar carne. Daquela que se vai preparar, claro está, e não da de quem aparecer no entretanto para nos martelar a paciência…!

Já no âmbito desportivo, o lançamento do martelo representa uma das provas olímpicas, tendo sido recentemente adoptado na modalidade feminina. Imagine-se se, em vez do martelo, se lançasse a marreta… seria, certamente, mesmo sem juiz nem tribunal, a martelada que sentenciaria a sorte, ou melhor, o azar de alguém!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Martelos e marrettas

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios