Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Outros > Ensinando Virtudes Às Crianças

Ensinando Virtudes Às Crianças

Categoria: Outros
Visitas: 6
Ensinando Virtudes Às Crianças

A formação do caráter de uma criança se inicia no seio da família, desde os primeiros momentos da infância. São os pais os primeiros responsáveis por transmitir a ela os valores da vida, mas não enfrentam sozinhos esse desafio.

Existem, na sociedade, outras instituições que exercem papel significativo na construção da moral.

Uma educação familiar, calcada no amor e no respeito, é a base primordial para moldar o comportamento de uma criança. Desde cedo, ela se depara com os altos e baixos que, inevitavelmente a vida traz. Muitas crianças sofrem perdas e dores, tanto a nível material ou físico, quanto a nível psicológico, sem que ainda tenham total compreensão do que se passa com elas.

E saber lidar com isso é um aprendizado que ocorre, em geral, através dos pais que podem transmiti-las suas experiências e valores por meio de palavras e, principalmente, por meio de exemplos. As crianças tendem fortemente a copiar a atitude dos pais.

Ainda em tenra idade, a criança ultrapassa o ambiente doméstico, a proteção do lar e segue em direção à escola, inserindo-se num contexto social mais amplo. Nesse espaço, não irá aprender apenas as ciências e as letras, mas vai aprender a se relacionar com pessoas diferentes, cujos princípios e hábitos, muitas vezes, divergem dos seus.

E, é a partir daí, que começa a interagir com um meio no qual encontra encantos e desencantos. É quando começa a perceber que existem diferenças entre as pessoas e que nem tudo funciona segundo aquilo que ela aprende em casa.

Começa a notar que não é a mais bonita, como mamãe falou, que não é a melhor, como papai disse e, por isso terá que fazer as suas conquistas para se sobressair no mundo.

Experimentando situações positivas e negativas, descobrindo sentimentos bons e maus, nela mesma e nos outros, a criança vai consolidando seus valores. Aprende a ser, ou a não ser e, percebe que existem estigmas e preconceitos que permeiam as relações sociais, formando ou deformando a sua personalidade.

E o que adquiriu em casa funciona como um filtro para determinar o que ela deve ou não absorver do mundo e, no que ela vai se tornar, enquanto ser integral, dentro da sociedade e no próprio convívio familiar.

A religião é outro aspecto fundamental para ensinar valores morais, de ética e respeito, independente de qual seja a crença.

Se a criança se abre desde cedo aos mistérios de Deus, aprendendo a devoção e o amor a Ele, torna-se capaz de desenvolver uma espiritualidade mais profunda, encontrando paz interior e equilíbrio emocional com mais facilidade na hora de enfrentar as adversidades impostas pela vida.

Consequentemente, passa a valorizar mais conceitos como a solidariedade, a compreensão, o respeito, a bondade e o amor.
Dessa forma, tanto a família, quanto a escola e a igreja mostram-se instituições de peso na formação do caráter e da identidade da criança, sem desconsiderar o contexto cultural. Inserida nesses meios, ela começa a aprender como funciona a lógica da vida para, gradativamente, ir aprendendo a fazer suas escolhas.

E, quando se tornar adulta, ainda que viva num mundo cruel, sua mente estará voltada para as virtudes que adquiriu e, sua dignidade estará solidificada, dando a ela maiores chances de se tornar um ser humano feliz.


Rosana Ganem Montini

Título: Ensinando Virtudes Às Crianças

Autor: Rosana Ganem Montini (todos os textos)

Visitas: 6

356 

Comentários - Ensinando Virtudes Às Crianças

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

O meu instrumento musical avariou!

Ler próximo texto...

Tema: Instrumentos Musicais
O meu instrumento musical avariou!\"Rua
É inevitável que, mais cedo ou mais tarde, um instrumento musical precise de reparação.

Mesmo que conheçamos bem o nosso instrumento e o consigamos arranjar, na maioria das vezes é necessário um técnico para o fazer com a melhor das qualidades.

Eventualmente, nem será necessário existir um problema com o instrumento, poderá ser apenas uma questão de manutenção. 

No caso de uma guitarra, por exemplo, qualquer instrumentista é perfeitamente capaz de substituir uma corda partida e tirar da guitarra o mesmo som que ela tinha.

No entanto, existem reparações, seja uma amolgadela no tampo ou uma tarraxa arrancada, que convêm ser feitas por técnicos especializados.

Por norma, as próprias casas que vendem instrumentos musicais efectuam essas reparações ou são capazes de aconselhar técnicos para as fazer.

Mediante o instrumento musical em questão, a reparação ou manutenção poderá ser mais cara. É sempre mais fácil arranjar um técnico que repare um piano do que um que arranje oboés.

Apesar de ser normal cuidar do nosso instrumento musical regularmente, os percalços acontecem todos os dias. Para os contornar, há sempre alguém que nos poderá aconselhar melhor do que nós próprios.

Apesar de poder sair mais caro, temos também a certeza de que o nosso instrumento foi arranjado por especialistas no assunto.

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:O meu instrumento musical avariou!

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • luiz fabiano 18-02-2012 às 15:48:28

    boa tarde amigos preciso de um cabo flex da lcd da camera g70 se aulguem tiver mande um email obrigado

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios