Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Outros > Conquista e ocupação muçulmana

Conquista e ocupação muçulmana

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Outros
Visitas: 2
Conquista e ocupação muçulmana

Em 711, os muçulmanos alcançaram a Península Ibérica, e conquistaram-na de forma implacável, pela força do seu exército e pela fraca resistência que encontraram quando chegaram. Em 714, a Península Ibérica encontrava-se totalmente dominada, à exceção faixa asturiana.

A queda dos Omíadas, em damasco, e a subida dos Abássidas, trouxeram para a Península Ibérica o único omíada sobrevivente, Abd ar-Rahman I, que fundou um grande centro cultural em Córdova. O percurso omíada terminou com o assassinato do califa Hisham II, que governou apenas um ano. A Península Ibérica passou a ficar fragmentada em taifas, pequenos reinos politicamente autónomas. Militarmente fracas, as taifas não aguentaram a pressão do crescimento do Cristianismo na Península Ibérica.

O enfraquecimento das taifas permitiu D. Fernando I, rei de Castela e Leão conquistar Lamego, em 1057, Viseu, em 1058 e Coimbra, em 1064. Com a morte do monarca, em 1065, o Reino foi dividido entre os três filhos deste: Sancho, que recebeu Castela e Navarra, Afonso, ficou com o Reino de Leão e Astúrias, e Garcia tomou a Galiza. Sancho entrou em guerra com os seus irmãos. A morte de Sancho levou Afonso a ficar com a sua parte. Portucale não aceitou o regime de Garcia. Afonso também ficou com a sua parte.

Em 1085, D. Afonso VI de Leão chegou a Magrebe, um domínio dos Almorávidas. No ano seguinte, os Almorávidas vieram à Península Ibérica e venceram o monarca, em Zalaca. Em 1090, os Almorávidas conseguem o domínio de grande parte da Península Ibérica, ao eliminarem as taifas. Estes caiem em 1143, e o regime de taifas volta a prevalecer. Foram completamente eliminados com a formação dos Almóadas, no Norte de África. Entretanto, como seria de esperar, os Almóadas invadiram a Península Ibérica, e passam a dominar Sevilha, Badajoz e Córdova. Foi extinta em 1228, com a revolta da tribo Marinies.

Em 1114, D. Henrique morreu, deixando D. Teresa, sua mulher, como regente das terras do Minho ao Tejo, dadas por D. Afonso VI a este por serviços prestados. Formou-se um partido de apoio a D. Afonso Henriques. Foi em São Mamede, em 1128, que D. Afonso Henriques ganhou um papel fundamental na História de Portugal.


Daniela Vicente

Título: Conquista e ocupação muçulmana

Autor: Daniela Vicente (todos os textos)

Visitas: 2

647 

Comentários - Conquista e ocupação muçulmana

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Futuro da Tecnologia, Qual o Limite?

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Informática
Futuro da Tecnologia, Qual o Limite?\"Rua
Futuro da Tecnologia, Qual o Limite?

Bom, Não é de hoje que tecnologia vem surpreendendo a todos nós com grandes revoluções e os custos que diminuem cada vez mais.
Hoje em dia é comum ver crianças com smarthphones com tecnologia que a 10 anos atrás nem o celular mais moderno e caro do mercado tinha.
Com isso surgiram sugiram vários profetas da tecnologia e visionários, tentando prever qual será o próximo passo.

E os filmes retratam bem esse tema e usam essa formula que atrai a curiosidade das pessoas.
Exemplos:

Minority report - A nova lei de 2002 (Imagem)

Transcendence de 2014

Em Transcendence um tema mais conspiratório, onde um ser humano transcende a uma consciência artificial e assim se torna imortal e com infinita capacidade de aprendizagem.
Vale a pena ver tanto um quanto o outro filme. Algumas tecnologias de Minority Report, como utilizar computadores com as mãos (caso do kinect do Xbox 360 e One) e carros dirigidos automaticamente, já parecem bem mais próximo do que as tecnologias vistas em Transcendence, pois o foco principal do mesmo ainda é um tema que a humanidade engatinha, que é o cérebro humano, a máquina mais complexa conhecida até o momento.

Eu particularmente, acredito que em alguns anos teremos realmente, carros pilotados automaticamente, devido ao investimento de gigantes como o Google e o Baidu nessa tecnologia.

Também acho que o inicio da colonização de Marte, vai trazer grandes conquistas para humanidade, porém grandes desafios, desafios esses que vão nos obrigar a evoluir rapidamente nossa tecnologia e nossa forma de encarar a exploração espacial, não como um gasto, mas sim como um investimento necessário a toda humanidade e a perpetuação da sua existência.

A única salvação verdadeira para humanidade e para o planeta terra, é que seja possível o ser humano habitar outros planetas, seja localizando planetas parecidos com a terra ou mudando planetas sem condições para a vida em planetas habitáveis e isso só será possível com gente morando nesses planetas, como será o caso do Marte. O ser humano com a sua engenhosidade, aprendeu a mudar o ambiente a sua volta e assim deixou de ser nômade e da mesma forma teremos que aprender a mudar os mundos, sistemas, galáxias e o universo a nossa volta.

Espero que tenham gostado do meu primeiro texto.
Obrigado à todos!
Até a Próxima!


Pesquisar mais textos:

Érico da Silva Kaercher

Título:Futuro da Tecnologia, Qual o Limite?

Autor:Érico da Kaercher(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios