Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Outros > Como ter um casamento feliz

Como ter um casamento feliz

Categoria: Outros
Comentários: 2
Como ter um casamento feliz

O maior desafio que os casais enfrentam é conquistar a felicidade. Pois a felicidade tem um papel central na vida a dois.

Quando as pessoas estão apaixonadas, o outro é o centro das atenções, tornando-se um ser perfeito.
A paixão carateriza-se por uma atração física e um pensamento obsessivo que dura poucos anos. Mas, este sentimento é essencial no início de uma relação. A obsessão pelo outro faz com que as pessoas acreditem na relação e assumam o compromisso.

O amor surge a seguir à paixão, ou seja, o chamado amor companheiro que é baseado na realidade. Os projetos idealizados na paixão dão lugar à necessidade de se tomar decisões reais e o outro, afinal, também tem defeitos.

Após uma fase de intensa paixão, as incompatibilidades revelam-se e surgem os problemas no casal. Mas, é natural e desejável que assim seja.
O segredo está em saber encarar as crises conjugais de forma a que se tornem algo produtivo para a relação. O discutir não é um problema, mas sim a forma como se discute.

Os momentos maus podem ser uma fase de reajustamento da relação e de uma oportunidade de crescimento. Na existência de um problema que levou à crise, pode ser a discussão que resolva a crise. Mas, por vezes, os casais reagem mais ao estado emocional do que ao que se está a ser discutido. É necessário ter-se presente que uma discussão ganha por um dos menbros do casal, é uma discussão perdida pelos dois. O que importa é o casal perceber que o objetivo é melhorar a relação.

Um casal não pode esconder o motivo pelo qual um dia se apaixonaram um pelo outro. É comum os casais estarem demasiadamente envolvidos em questões do dia a dia, e esquecerem-se que o outro é aquela pessoa por quem, um dia, estiveram encantados.

O importante é que haja uma preocupação em surpreender o outro, elogiando-o, e nunca deixar o outro pensar que já não encontramos encanto nele. Manter a surpresa e um espírito de descoberta pelo outro é o segredo da paixão duradoura, segundo a opinião de especialistas na matéria.

Não corresponde à verdade que pensar-se que o problema de um casal é a falta de comunicação. Um casal comunica sempre, mas por vezes fazem-no mal. E sendo assim, essa comunicação afastam-nos.

É importante que as pessoas saibam expressar o que precisam, porque o outro pode querer dar, mas não sabe como o fazer.

Ter uma comunicação franca com o outro é a base para qualquer relação bem sucedida. Também é importante para uma relação feliz, que a rotina seja encarada como algo positivo. O truque para o conseguir está em sobreviver à rotina diária e apreciar cada dia.

A generosidade nas relações é importante e deve-se estar atento às necessidades de afeto do outro.

As necessidades de afeto revelam-se de forma diferente nos homens e nas mulheres. A mulher tem a necessidade de se sentir protegida, já o homem procura um cuidado maternal que corresponde à disponibilidades da companheira para ouvir os seus problemas.

Um casal é a estrutura mais instável de todas as telações humanas. E, a instabilidade opõe-se à vida, e por isso, quando um casal tem uma relação estável, esta cristaliza e não evolue.


Cristina Sousa

Título: Como ter um casamento feliz

Autor: Cristina Sousa (todos os textos)

Visitas: 0

616 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 2 )    recentes

  • Rafaela CoronelRafaela

    18-08-2014 às 06:22:09

    Duas pessoas que desejam os mesmos sonhos, que possuem os mesmos valores e que se amem muito tem grandes chances de terem um casamento satisfatório e feliz. Cada um precisa fazer sua parte.

    ¬ Responder
  • bianca

    05-12-2012 às 19:27:30

    O ultimo paragrafo esta confuso... eh desejavel que a relacao de casal nao fique estável, entao?

    ¬ Responder

Comentários - Como ter um casamento feliz

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Martelos e marrettas

Ler próximo texto...

Tema: Ferramentas
Martelos e marrettas\"Rua
Os martelos e as marretas são, digamos assim, da mesma família. As marretas poderiam apelidar-se de “martelos com cauda”. Elas são bastante mais robustas e mantêm as devidas distâncias: o cabo é maior.

Ambos constituem, na sua génese, amplificadores de força destinados a converter o trabalho mecânico em energia cinética e pressão.

Com origem no latim medieval martellu, o martelo é um instrumento utilizado para “cacetear” objectos, com propósitos vários, pelo que o seu uso perpassa áreas como o Direito, a medicina, a carpintaria, a indústria pesada, a escultura, o desporto, as manifestações culturais, etcétera, variando, naturalmente, de formas, tamanhos e materiais de composição.

A diversidade dos martelos é, realmente, espantosa. O mascoto, por exemplo, é um martelo grande empregue no fabrico de moedas. Com a crise económica que assola o mundo actualmente, já se imaginam os governantes, a par dos banqueiros, de martelo em punho para que não falte nada às populações…

Há também o marrão que, mais do que o “papa-livros” que tira boas notas a tudo, constitui um grande martelo de ferro, adequado para partir pedra. Sempre poupa trabalho à pobre água mole…

O martelo de cozinha serve para amaciar carne. Daquela que se vai preparar, claro está, e não da de quem aparecer no entretanto para nos martelar a paciência…!

Já no âmbito desportivo, o lançamento do martelo representa uma das provas olímpicas, tendo sido recentemente adoptado na modalidade feminina. Imagine-se se, em vez do martelo, se lançasse a marreta… seria, certamente, mesmo sem juiz nem tribunal, a martelada que sentenciaria a sorte, ou melhor, o azar de alguém!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Martelos e marrettas

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios