Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Outros > Como ter um casamento feliz

Como ter um casamento feliz

Categoria: Outros
Comentários: 2
Como ter um casamento feliz

O maior desafio que os casais enfrentam é conquistar a felicidade. Pois a felicidade tem um papel central na vida a dois.

Quando as pessoas estão apaixonadas, o outro é o centro das atenções, tornando-se um ser perfeito.
A paixão carateriza-se por uma atração física e um pensamento obsessivo que dura poucos anos. Mas, este sentimento é essencial no início de uma relação. A obsessão pelo outro faz com que as pessoas acreditem na relação e assumam o compromisso.

O amor surge a seguir à paixão, ou seja, o chamado amor companheiro que é baseado na realidade. Os projetos idealizados na paixão dão lugar à necessidade de se tomar decisões reais e o outro, afinal, também tem defeitos.

Após uma fase de intensa paixão, as incompatibilidades revelam-se e surgem os problemas no casal. Mas, é natural e desejável que assim seja.
O segredo está em saber encarar as crises conjugais de forma a que se tornem algo produtivo para a relação. O discutir não é um problema, mas sim a forma como se discute.

Os momentos maus podem ser uma fase de reajustamento da relação e de uma oportunidade de crescimento. Na existência de um problema que levou à crise, pode ser a discussão que resolva a crise. Mas, por vezes, os casais reagem mais ao estado emocional do que ao que se está a ser discutido. É necessário ter-se presente que uma discussão ganha por um dos menbros do casal, é uma discussão perdida pelos dois. O que importa é o casal perceber que o objetivo é melhorar a relação.

Um casal não pode esconder o motivo pelo qual um dia se apaixonaram um pelo outro. É comum os casais estarem demasiadamente envolvidos em questões do dia a dia, e esquecerem-se que o outro é aquela pessoa por quem, um dia, estiveram encantados.

O importante é que haja uma preocupação em surpreender o outro, elogiando-o, e nunca deixar o outro pensar que já não encontramos encanto nele. Manter a surpresa e um espírito de descoberta pelo outro é o segredo da paixão duradoura, segundo a opinião de especialistas na matéria.

Não corresponde à verdade que pensar-se que o problema de um casal é a falta de comunicação. Um casal comunica sempre, mas por vezes fazem-no mal. E sendo assim, essa comunicação afastam-nos.

É importante que as pessoas saibam expressar o que precisam, porque o outro pode querer dar, mas não sabe como o fazer.

Ter uma comunicação franca com o outro é a base para qualquer relação bem sucedida. Também é importante para uma relação feliz, que a rotina seja encarada como algo positivo. O truque para o conseguir está em sobreviver à rotina diária e apreciar cada dia.

A generosidade nas relações é importante e deve-se estar atento às necessidades de afeto do outro.

As necessidades de afeto revelam-se de forma diferente nos homens e nas mulheres. A mulher tem a necessidade de se sentir protegida, já o homem procura um cuidado maternal que corresponde à disponibilidades da companheira para ouvir os seus problemas.

Um casal é a estrutura mais instável de todas as telações humanas. E, a instabilidade opõe-se à vida, e por isso, quando um casal tem uma relação estável, esta cristaliza e não evolue.


Cristina Sousa

Título: Como ter um casamento feliz

Autor: Cristina Sousa (todos os textos)

Visitas: 0

616 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 2 )    recentes

  • Rafaela CoronelRafaela

    18-08-2014 às 06:22:09

    Duas pessoas que desejam os mesmos sonhos, que possuem os mesmos valores e que se amem muito tem grandes chances de terem um casamento satisfatório e feliz. Cada um precisa fazer sua parte.

    ¬ Responder
  • bianca

    05-12-2012 às 19:27:30

    O ultimo paragrafo esta confuso... eh desejavel que a relacao de casal nao fique estável, entao?

    ¬ Responder

Comentários - Como ter um casamento feliz

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Os primeiros brinquedos

Ler próximo texto...

Tema: Brinquedos
Os primeiros brinquedos\"Rua
O brinquedo é mais do que um objecto para a criança se divertir e distrair, é também uma forma de conhecer o mundo que tem ao seu redor e para dar asas à sua imaginação. Desta forma, os brinquedos sempre estiveram presentes na sociedade.

Os primeiros brinquedos datam de 6500 anos atrás, no Japão, em que as crianças brincavam com bolas de fibra de bambu. Entretanto há 3000 anos surgiram os piões feitos de argila e decorados, na Babilónia.

No século XIII apareceram os soldadinhos de chumbo, porém só eram acessíveis às famílias nobres. Cinco séculos mais tarde, apareceram as caixas de música, criadas por relojoeiros suíços.

As bonecas são muito antigas, surgiram enquanto figuras adoradas como deusas, há 40 mil anos, mas a primeira fábrica abriu apenas em 1413 na Alemanha. Barbie, a boneca mais famosa do mundo, foi criada em 1959, mas ainda hoje é das mais apetecíveis pelas crianças.

O grande boom dos brinquedos aconteceu quando se descobriu o plástico para o fabrico. Mesmo assim, muitas famílias não podiam comprar brinquedos aos filhos, como tal, estes utilizavam diversos tipos de materiais e construíam os seus próprios brinquedos.

Actualmente, as crianças têm acesso a uma enorme variedade de brinquedos, desde bonecas, a carros telecomandados, a videojogos… Educativos ou apenas lúdicos, há de tudo e para todos os gostos e preços.

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Os primeiros brinquedos

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • umdolitoys 23-01-2013 às 05:46:38

    Adorei a reportagem! e tenho algo para vocês verem!!

    Espero que gostem!!!

    ¬ Responder
  • sofia 22-07-2012 às 21:56:29

    Achei muito interecante e muito legal saber que ano foi fabricadoas bonecas

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios