Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Outros > Como lidar com o filho dele/a

Como lidar com o filho dele/a

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Outros
Visitas: 2
Como lidar com o filho dele/a

Apostar numa relação quando um dos parceiros já tem filhos pode não ser assim tão fácil.

Numa fase inicial, em que a paixão assume o papel principal, o parceiro(a) que não tem filhos, nem sequer pensa nos problemas que poderá vir a ter e tudo parece relativamente simples. Não é bem assim.

Não conseguir lidar com aquela criancinha enervante que não aceita que o pai ou a mãe possam ter alguém e que fazem a nossa vida num inferno, pode ser desgastante e levar mesmo à ruptura da relação. É então essencial aprender a lidar com os pequenos “monstros” antes que eles tornem a nossa vida num autêntico pesadelo!

Para quem passa por esta situação, sabe que é preciso tempo e muita paciência, principalmente quando se tratam de crianças que já não são assim tão pequenas que não se saibam impor, e nem assim tão crescidas que já não queiram saber da vida amorosa dos pais.
As crianças entre os 3 e os 12 anos (as idades mais críticas), vão querer marcar o seu território e a sua posição enquanto filhos (aquela posição que ninguém consegue alterar de forma alguma). E elas sabem disto! Sabem que no limite, os filhos nunca serão trocados e vão usar todos os estratagemas para “desgraçar a vida” do pai ou da mãe, caso não gostem da escolha amorosa dos mesmos.

O que fazer então? As soluções são mais simples do que parece á primeira vista:

• Criar momentos divertidos a três para que a criança guarde recordações agradáveis desses momentos;

• Não discutir em frente da criança. Ao primeiro sinal de zanga, ela vai usar isso a seu favor;

• Dar espaço para que a criança mantenha a sua privacidade com o pai ou a mãe sem ter que dividir a sua atenção com terceiros;

• Se possível, e isto é quase imperativo, ter momentos a sós com a criança de forma a criar intimidade;

• Demostrar interesse pelas actividades e interesses da criança, fazendo-a sentir-se importante;

• Nunca, em situação alguma, falar do(a) ex de forma depreciativa. Cair neste erro, é perder a guerra imediatamente!

Mesmo quando nenhuma destas soluções parece fazer efeito, o segredo é não desistir! Uma criança que se sinta amada, mais cedo ou mais tarde, vai ceder ao sentir que esse amor é sincero e que em nada mudou o que o pai ou a mãe sente por ela.

No entanto, é fundamental para quem lida com esta situação, não perder o seu próprio espaço na relação. Ceder aos caprichos de uma criança, não significa estar sempre com um sorriso na cara, se não for essa a vontade. Esta situação não é apenas difícil para a criança.

Também o é para o adulto que lida com ela, principalmente se é a primeira vez que o faz.

Por experiência própria, sei que esta situação pode ser um autêntico pesadelo!

O que é que eu fiz? Mantive sempre a minha posição enquanto adulta, cedi quando achei razoável fazê-lo e tinha uma máxima que era: “ Eu não sou tua mãe, não quero ser, mas posso ser a tua melhor amiga!” Ainda hoje nos adoramos!


Ana Mendonça

Título: Como lidar com o filho dele/a

Autor: Ana Mendonça (todos os textos)

Visitas: 2

798 

Comentários - Como lidar com o filho dele/a

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Manutenção Automovel

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Automóveis
Manutenção Automovel\"Rua
Faça você mesmo a revisão do seu automóvel e poupe dinheiro em oficinas. Primeiro verifique com a ajuda de outra pessoa a iluminação exterior. Uma pessoa fica no interior do carro e liga as luzes, verifique á frente os mínimos, os médios, os máximos e os piscas. Depois atrás verifique os mínimos os stop a marcha atrás e o farol de nevoeiro.

A seguir verifique a iluminação do interior do veículo e do painel de instrumentos e a afinação do travão de mão.

Agora está na hora de verificar os filtros de ar, gasóleo e habitáculo. Dependendo da utilização eles podem fazer em média 40.00km, se estiverem sujos substitua-os por novos.

A seguir vem a mudança do óleo este em geral pode-se retirar pelo bujão de vazamento do cárter, convém substituir a anilha e o filtro de óleo. O óleo novo deve respeitar as especificações do fabricante, verificar no livro de manual de utilizador do veículo os litros de óleo do motor. Meter o óleo novo pelo bucal superior do motor com a ajuda de um funil, o nível do óleo não pode ultrapassar o máximo. Se não sabe a quantidade de óleo deite 4 litros e depois verifique o nível pela vareta de verificação de nível e vá deitando até chegar ao nível certo.

Agora é preciso verificar as pastilhas de travões, hoje em dia como quase todos os veículos têm jantes especiais consegue verificar sem desmontar as rodas. Substituir se necessário as pastilhas, ao desmontar repare como desmonta para depois voltar a montar tudo de novo. Por fim verifique a pressão dos pneus com um manómetro, a pressão indicada varia de carro pra carro se não sabe a pressão indicada ponha 2.2bar que é em média a pressão que todos utilizam.

Convém dizer que qualquer material que precise basta procurar numa loja de peças auto próxima de si ou então encomendar via net pois existem vários sites especializados em peças e materiais de manutenção auto. Vai ver que não custa nada se eu aprendi você também pode aprender e além disso fica a conhecer melhor o seu carro.

Com isto tudo pode poupar em média 200€ por cada revisão.
Obrigado e até a próxima.

Outros textos do autor:
Manutenção Automovel

Pesquisar mais textos:

Vendas Online

Título:Manutenção Automovel

Autor:Vendas Online(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Rua DireitaRua Direita

    17-06-2014 às 04:55:10

    Há inúmeros benefícios para fazer a manutenção do automóvel, pois isso garante melhor preservação do veículo e se prolonga o uso por muitos e muitos anos.
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios