Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Outros > Câmara Ecológica Municipal de Lisboa

Câmara Ecológica Municipal de Lisboa

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Outros
Comentários: 2
Câmara Ecológica Municipal de Lisboa

Há quase um ano que atravesso diariamente o Jardim da Estrela, em Lisboa, rumo ao meu emprego e, de há uns dias a esta parte, tenho reparado no crescente número de ratos que vieram conquistar o seu território, num dos lagos deste agradável espaço verde da capital.
O Jardim da Estrela tem sido alvo de diversos melhoramentos, tanto ao nível da sua imagem (através da colocação de marcos, caixotes do lixo, placas informativas, etc.), como nas infraestruturas – um novo parque infantil, por exemplo.

Sendo este espaço muito apreciado para a rodagem de filmes publicitários, e sendo realmente um local bastante frequentado por habitantes de Lisboa e visitantes da capital alfacinha, congratulo-me com o facto de ter sido este o lugar escolhido, por parte da Câmara Municipal de Lisboa, para avançar com a sua iniciativa ecológica de reinserção e reabilitação do Rato Alfacinha!

Esta espécie, desumanamente perseguida pela Autarquia, nos anos 80, recebe agora mais tolerância e um habitat onde pode coexistir despreocupadamente com cisnes negros, pombos, pardais, cães (alguns domésticos e outros um pouco menos favorecidos pela sorte), para além de espécies piscícolas e de patos marrecos e mudos, entre outros.


É um espetáculo maravilhoso, e até mesmo ternurento, atravessar o jardim, de manhãzinha, e assistir ao alegre rebuliço destes roedores que, ora percorrem a margem do lago, meio a correr meio a pular, ora se aventuram a nadar freneticamente, com as suas cabecitas de fora de água – e revelam uma excelente perícia na natação.

E não devo ser o único a apreciar este deslumbre da natureza. Militares (cujo hospital é mesmo ali ao lado), reformados, turistas, transeuntes, agentes policiais, crianças e até os próprios encarregados pela manutenção do jardim (que, em abono da verdade, raramente têm descanso) devem, decerto, reservar alguns minutos do seu dia para rejubilarem com uma tão alegre e espontânea manifestação de vida, prosperidade e sucesso ecológico.

Sem contar com o quiosque de leitura que aqui existe, o fértil ecossistema que constitui o lago dos ratinhos do Jardim da Estrela é, sem dúvida, um precioso e desejado local para quem procura combater o stress da vida citadina.


Paulo c. Alves

Título: Câmara Ecológica Municipal de Lisboa

Autor: Paulo c. Alves (todos os textos)

Visitas: 0

609 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 2 )    recentes

  • Briana AlvesBriana

    27-08-2014 às 12:19:32

    Parece ser um lugar bem agradável e gostoso de estar. Espero que possa continuar sendo preservada e cuidada.

    ¬ Responder
  • Paulo c. AlvesPaulo c. Alves

    10-09-2012 às 11:10:58

    Este texto foi escrito no dia 11 de Julho de 1997.

    ¬ Responder

Comentários - Câmara Ecológica Municipal de Lisboa

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Como fazer disfarces de Carnaval

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Vestuário
Como fazer disfarces de Carnaval\"Rua
O ano começa e depressa chega uma data muito ansiada principalmente pelos mais jovens: o desejado Carnaval!

Esta é uma data que os pequenos adoram e deliram com as fantasias. O problema maior é a despesa que os disfarces representam e no ano seguinte já não usarão o mesmo disfarce ou, no caso dos mais pequenos, já não lhes serve.
O melhor nesta data é mesmo reciclar e aprender a fazer disfarces caseiros utilizando truques mais económicos e materiais reciclados para preparar as fantasias dos pequenitos!

Uma sugestão para os meninos é o traje de pirata que pode facilmente ser criado a partir de peças que tenha em casa. Procure uma camisa de tamanho grande e, de preferência, de cor branca com folhos. Se não tiver uma camisa com estas características facilmente encontrará um modelo destes no guarda-vestidos de alguma familiar, talvez da avó.

Precisará de um colete preto. Na falta do colete pode utilizar um casaco preto que esteja curto, rasgue as mangas pelas costuras dos ombros. As calças devem ser velhas e pretas para poderem ser cortadas na zona das pernas para envelhecer a peça. Coloque um lenço preto ou vermelho na cabeça do menino e, de seguida, com um elástico preto e um pouco de velcro tape um dos olhos.

Para as meninas não faltam ideias originais para fazer disfarces bonitos e especiais para este dia. Uma ideia original é a fantasia de Flinstone. É muito fácil e prática de fazer e fica um disfarce muito bonito. Comece por arranjar um pedaço de tecido branco. Coloque o tecido em volta do corpo como uma toalha de banho e depois amarre num dos braços fazendo uma alça. Depois corte as pontas em ziguezague mantendo um lado mais comprido que o outro. Amarre o cabelo da menina todo no cimo da cabeça, como se estivesse a fazer um rabo-de-cavalo mas alteie-o mais. Com o auxílio de um pente frise o cabelo, pegando nas pontas e passando o pente em sentido contrário até que fique todo despenteado. Numa loja de disfarces compre um osso de plástico e prenda na fita da criança.

Pegue nos materiais, puxe pela imaginação e ponha mãos ao trabalho!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Como fazer disfarces de Carnaval

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Rua DireitaRua Direita

    09-06-2014 às 04:01:21

    Não em carnaval, mas em bailes de fantasia, sempre usei o TNT. Eles são ótimos para trabalhar o corte, para costurar e deixa bem bonito!
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios