Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Outros > As sombras românticas da Lua

As sombras românticas da Lua

Categoria: Outros
Comentários: 4
As sombras românticas da Lua

A Lua tem sombras porque, tal como na Terra, nela existem elevações e depressões. Quando o Sol está refletido na Lua fá-lo em etapas (fases) e provoca as sombras, refletindo a sua poderosa luz nos pontos altos da Lua e não nos pontos baixos, parecendo que a face da Lua muda. À medida que a Lua orbita à volta da Terra e fica mais em linha com o Sol, ela fica com a sua superfície mais iluminada mais área de superfície, deixando menos sombra, até que a Lua cheia surge, e nessa fase o Sol está em todo o seu esplendor a iluminar a superfície lunar deixando quase nenhuma sombra nela.

As sombras lunares, a Lua em todas as suas fases, alimentam lendas, histórias e o imaginário de cada um de nós. Principalmente a Lua cheia. Sendo o corpo celeste mais próximo da Terra, a Lua tem desenvolvido uma série de mitos ao longo dos séculos e em todo o mundo.

O primeiro mito diz que a Lua muda de tamanho. O povo Inuit, indígena da Gronelândia, nomeou seu deus de Lua Anningan. De acordo com a sua história, Annigan persegue a sua irmã Malina, a deusa Sol, em torno do céu. Este trabalho cansativo, combinado com a falta de alimentos, faz com que Annigan fique muito mais fina. Este mito foi uma tentativa de explicar as fases da lua, uma vez que se altera de uma lua cheia para um quarto crescente.

Uma outra crença sustenta que há várias luas num determinado ano. Na China antiga, acreditava-se serem doze luas - uma para cada mês do ano. Além disso, acreditavam que todas essas luas eram feitas de água.
Uma outra lenda relacionada com a Lua é a existência de lobisomens. Quando a lua está na sua fase cheia, acredita-se que os lobisomens andam à solta. A história do lobisomem data desde a Grécia Antiga e ainda existe hoje no mundo inteiro. Esta lenda supõe que um homem amaldiçoado sofre mutações e se transforma num lobo no alvorecer de uma lua cheia.

Existe ainda a crença que tem a ver mais com descrença. Há quem diga que todas as alunagens não passaram de uma farsa que custou muito caro. Esta descrença afirma que as viagens à Lua foram um logro e nunca houve qualquer contato humano com ela. Como existem filmagens de simulações muito bem conseguidas sobre as alunagens, esses céticos acreditam que as ditas verdadeiras são, na realidade, também falsas.


Rua Direita

Título: As sombras românticas da Lua

Autor: Rua Direita (todos os textos)

Visitas: 0

604 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 4 )    recentes

  • Briana AlvesBriana

    28-07-2014 às 19:54:59

    Que texto bom, viu? As sombras românticas da lua nos faz imaginar que há muito mais mistério por trás dessa linda obra no céu escuro que é a lua! Adoro apreciá-la quando está em lua cheia.

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de Climatizaçãofigo

    25-04-2014 às 10:37:30

    carina voce tem um sorrizo lindo e escreve muito bem, gostei muito de As sombras românticas da Lua

    ¬ Responder
  • Carina Anjo

    04-11-2014 às 11:34:47

    Muito obrigada Figo! Continue lendo os textos da Rua Direita.

    ¬ Responder
  • SophiaSophia

    17-04-2014 às 20:57:35

    A Rua Direita agradece pelo texto bem interessante. A lua é linda em qualquer esfera!

    ¬ Responder

Comentários - As sombras românticas da Lua

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

O meu instrumento musical avariou!

Ler próximo texto...

Tema: Instrumentos Musicais
O meu instrumento musical avariou!\"Rua
É inevitável que, mais cedo ou mais tarde, um instrumento musical precise de reparação.

Mesmo que conheçamos bem o nosso instrumento e o consigamos arranjar, na maioria das vezes é necessário um técnico para o fazer com a melhor das qualidades.

Eventualmente, nem será necessário existir um problema com o instrumento, poderá ser apenas uma questão de manutenção. 

No caso de uma guitarra, por exemplo, qualquer instrumentista é perfeitamente capaz de substituir uma corda partida e tirar da guitarra o mesmo som que ela tinha.

No entanto, existem reparações, seja uma amolgadela no tampo ou uma tarraxa arrancada, que convêm ser feitas por técnicos especializados.

Por norma, as próprias casas que vendem instrumentos musicais efectuam essas reparações ou são capazes de aconselhar técnicos para as fazer.

Mediante o instrumento musical em questão, a reparação ou manutenção poderá ser mais cara. É sempre mais fácil arranjar um técnico que repare um piano do que um que arranje oboés.

Apesar de ser normal cuidar do nosso instrumento musical regularmente, os percalços acontecem todos os dias. Para os contornar, há sempre alguém que nos poderá aconselhar melhor do que nós próprios.

Apesar de poder sair mais caro, temos também a certeza de que o nosso instrumento foi arranjado por especialistas no assunto.

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:O meu instrumento musical avariou!

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • luiz fabiano 18-02-2012 às 15:48:28

    boa tarde amigos preciso de um cabo flex da lcd da camera g70 se aulguem tiver mande um email obrigado

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios