Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Outros > A importância de uma poupança

A importância de uma poupança

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Outros
Visitas: 38
Comentários: 1
A importância de uma poupança

Ver o dinheiro escoar-se todos os meses é muito comum, em virtude da crise económica e financeira. Contudo, existe hoje a necessidade de se fazer um pé-de-meia, para a eventualidade de dias mais cinzentos no futuro.

Analisar a situação financeiro é o primeiro passo a dar para poupar. E, para quem nunca fez contas á vida, está na altura de o fazer.

Começar é fácil. Basta somar as fontes de renda de que se aufere (salário,pensão,rendimentos com propriedades)e de seguida fazer uma lista com os gastos regulares e obrigatórios. Estes, incluem a renda de casa, despesas de água, luz, gás, telefone, transportes e crédito pessoal. Deve incluir-se ainda a alimentação, despesas com Imi, gastos de saúde e com dependentes.

O ideal ántes de mais é também tentar reduzir os gastos com a energia e água, utilização de carro versus transportes públicos, deslocações de autocarro ou comboio, com taxa especial para reformados.

Em seguida deve avaliar-se com uma calculadora, a diferença entre as receitas e os gastos. Se a percentagem for positiva, deve definir-se qual a percentagem que se pretende poupar mensalmente, bem como , se necessário aquilo que se tem de abdicar para o conseguir.

Qual o objetivo da poupança? Melhoria da reforma ou uma viagem inesquecível todos os anos, ou ambas as coisas.

Assim que se tenha uma estimativa real dos rendimentos e despesas, pode notar-se que algumas delas são flexíveis, permitindo uma margem adicional para aumentar a poupança.

O ideal é retirar-se , automáticamente cinco ou dez por cento dos rendimentos e investir numa solução de poupança que esteja adequada ás necessidades.

Há bancos que disponibilizam modelos de orçamento pessoal para os clientes se guiarem e escolherem os mais vantajosos.

Se, feitas as contas, a situação não se apresentar fácil, a melhor forma para que o dinheiro chegue ao fim do mês ou sobre, é cortar em despesas como excesso de sapatos, manicure, comer fora, cinema ou teatro, ou sair á noite.

Neste caso alguma coisa vai ter de ser sacrificada e alterada. Pelo menos até á situação se endireitar ou melhorar.

Para além de todas estas medidas há ainda plataformas na internet com conteúdos ricos, como videos e fotos, que ajudam as pessoas a gerir o seu dinheiro e a ecvitar o sobre-endividamento.


Teresa Maria Batista Gil

Título: A importância de uma poupança

Autor: Teresa Maria Gil (todos os textos)

Visitas: 38

691 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoTeresa Maria Gil

    19-07-2012 às 12:22:55

    Apesar da crise é importante fazer uma pequena poupança mensalmente para fazer face aos problemas futuros.
    Claro que os ordenados não são muito bons, mas há sempre maneira de poupar uns trocos. Se estes forem diretamente para uma poupança, no fim do ano consegue-se uma quantia razoável para as férias.
    A melhor maneira de poupar para o futuro é, ao receber o ordenado, transferir imediatamente dinheiro para uma conta- poupança que está constantemente a crescer, seja de seis em seis meses ou um ano. Sem grande esforço, consegue-se juntar algum dinheiro para a reforma, uma vez que é bastante baixa. Esta é uma medida que ajuda a um complemento de reforma para uma velhice mais digna.
    Os bancos, ultimamente, visam a criação de uma instituição financeira que operasse como estímulo à poupança e como financiadora do estado. Ao mesmo tempo incentivam a mesma com livrinho mealheiro, sinónimo de dinheiro em caixa, com as cadernetas que se abrem para o registo de todos os movimentos, a fim de poderem poupar.
    As cadernetas são um elemento identificativo das poupanças. Já há muito tempo, desde 1923, que por exemplo a Administração determinou que se distribuíssem cadernetas infantis a favor de menores de doze anos, para serem atribuidas a crianças carenciadas, provenientes de famílias carenciadas, cujo saldo inicial foi de 10$00, para ir juntando.
    Outro incentivo à poupança, foi por exemplo, por ocasião das comemorações do Dia Mundial da poupança, a trinta e um de outubro, em que se desenvolveram, também, várias iniciativas, nomeadamente a emissão de cadernetas infantis produzidas para o efeito, como forma de incentivo á poupança. As cadernetas sobreviveram até aos nossos dias.
    Outro incentivo para a poupança são os workhops feitos nas agências, chamados Hora Poupança,que pretendiam desmistificar conceitos, promover a literacia financeira e reforçar a ideaia de que é fundamental gerar e manter poupanças.
    Trata-se sem dúvida de esclarecimentos importantes para que quer poupar para garantir o futuro dos filhos.
    Já pensou que, hoje mais do que nunca é preciso poupar algo e oferecer um presente mesmo que efêmero, que contribua para o futuro daqueles que mais gosta? Por exemplo o inicio de uma poupança. É a pensar nisso que há agências que propôem a oferta de um kit, que constitui uma experiência de poupança que lhe permite oferecer, diretamente dinheiro, para abertura ou reforço de uma conta poupança e a possibilidade de ativação dos mecanismos de poupança automática que mais se adequem ao seu benefíciário.
    Há outro método de poupar uns trocos, que é por exemplo o do arredondamento dos cartões, ou seja há cartões multibanco e de crédito que acumulam, com as compras e pagamento dos serviços do titular, e após um determinado montante pago da conta cartão, cerca de 1% a 5%, reverte para a conta à ordem. Isto significa que, quase sem se aperceber, o titular do cartão, ganha uma pequena percentagem, das compras e pagamentos das despesas que fez. Além disso pode optar pelo arredondamento, em que os crescentes podem ir para uma conta poupança.

    ¬ Responder

Comentários - A importância de uma poupança

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Fine and Mellow

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Música
Fine and Mellow\"Rua
"O amor é como uma torneira
Que você abre e fecha
Às vezes quando você pensa que ela está aberta, querido
Ela se fechou e se foi"
(Fine and Melow by Billie Holiday)

Ao assistir a Bio de Billie Holiday, ocorreu-me a questão Bluesingers x feminismo, pois quem ouve Blues, especialmente as mais antigas, as damas dos anos 10, 20, 30, 40, 50, há de pensar que eram mulheres submissas ao machismo e maldade de seus homens. Mas, as cantoras de Blues, eram mulheres extremamente independentes; embora cantassem seus problemas, elas não eram submissas a ponto de serem ultrajadas, espancadas... Eram submissas, sim, ao amor, ao bom trato... Essas mulheres, durante muito tempo, tiveram de se virar sozinhas e sempre que era necessário, ficavam sós ou mudavam de parceiros ou assumiam sua bissexualidade ou homossexualidade efetiva. Estas senhoras, muitas trabalharam como prostitutas, eram viciadas em drogas ou viviam boa parte entregues ao álcool, merecem todo nosso respeito. Além de serem precursoras do feminismo, pois romperam barreiras em tempos bem difíceis, amargavam sua solidão motivadas pelo preconceito em relação a cor de sua pele, como aconteceu a Lady Day quê, quando tocava com Artie Shaw, teve que esperar muitas vezes dentro do ônibus, enquanto uma cantora branca cantava os arranjos que haviam sido feitos especialmente para ela, Bilie Holiday. Foram humilhadas, mas, nunca servis; lutaram com garra e competência, eram mulheres de fibra e cheias de muito amor. Ouvir Billie cantar Strange Fruit, uma das primeiras canções de protestos, sem medo, apenas com dor na alma, é demais para quem tem sentimentos. O brilho nos olhos de Billie, fosse quando cantava sobre dor de amor ou sobre dor da dor, é insubstituível. Viva elas, nossas Divas do Blues, viva Billie Holiday, aquela que quando canta parte o coração da gente; linda, magnifica, incomparável, Lady Day.

O amor vai fazer você beber e cair
Vai fazer você ficar a noite toda se repetindo

O amor vai fazer você fazer coisas
Que você sabe que são erradas

Mas, se você me tratar bem, querido
Eu estarei em casa todos os dias

Mas, se você continuar a ser tão mau pra mim, querido
Eu sei que você vai acabar comigo

Pesquisar mais textos:

Sayonara Melo

Título:Fine and Mellow

Autor:Sayonara Melo(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios