Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Outros > A Dor de Perder Um Filho – É possível ultrapassar?

A Dor de Perder Um Filho – É possível ultrapassar?

Categoria: Outros
Comentários: 1
A Dor de Perder Um Filho – É possível ultrapassar?

Este é antes de qualquer coisa o assunto que mais custa e mais dói. Batalhamos e lutamos por uma imensidão de coisas todos os dias, e muitas são as vezes em que ganhamos, mas também perdemos.

Somos educados para saber lutar, e tal como qualquer ser humano, as adversidades da vida, endurecem-nos, mesmo que muitas vezes nem demos conta. Um sábio dizia que o que não nos mata, endurece-nos e muitas vezes essa é a realidade.

Aprendemos a lamber as nossas próprias feridas e tornamos a lutar.

A vida, coloca-nos obstáculos que conseguimos sempre ultrapassar, mas existe uma dor que é contra-natura e deixa a maior dor que se possa imaginar. Perder um filho.

Estamos habituados a ter a certeza que morreremos primeiro que os nossos filhos, mas se nos passa pela ideia o contrario, aperta-nos a garganta e imediatamente mudamos o pensamento para qualquer outro assunto. Dói sé de pensar, certo?

Mas infelizmente acontece. Perder um filho, causa uma dor aguda, infinita e abre-se um buraco sem fundo no meio do peito. Um buraco que nunca, nunca mais vai voltar a fechar e disso, julgo que ninguém terá a mínima duvida. Custa respirar e comer, é coisa quase impossível.

A dor de perder um filho é em muitos casos impossível de ultrapassar, e deste peso, ninguém que tenha perdido um se livra. No entanto, existem algumas medidas que devem ser tomadas para que se consiga sobreviver a isto e trazer uma certa paz interior.

Naturalmente que isto dito desta maneira pode parecer frio, mas ninguém está a pedir a uma mãe que esqueça, estamos só a pedir que reaja.

Existem outras pessoas na vida destes pais, para além do filho que lhes morreu, pelo que é importante sair da inércia.

Falar com outros pais que tenham passado pelo mesmo é essencial. Existem associações em Portugal e no mundo de pais que perderam os seus filhos que se entre ajudam, pelo que conversas assim, nunca vão ser demais.

Arranje uma actividade que goste. Ninguém lhe está a pedir que sorria compulsivamente e que desperte para a folia, mas faça o seu luto de forma diferente. Associe-se ou faça voluntariado. Ajude os outros da melhor forma, ocupando também o seu tempo.

Altere algumas coisas em casa, inclusivamente a disposição da mesa á hora do jantar. Na vez de se sentar à cabeceira, troquem de lugares, para não dar lugar a um vazio.

Por último (entre tantas outras coisas), consulte um psicólogo se achar necessário. Esta dor é quase impossível de ultrapassar e vai sempre sentir um vazio dentro de si. No entanto, saiba que o vazio pode ficar mais pequenino, sem nunca se esquecer que ele lá está.

Olhe para o céu e lembre-se que o seu filho gostaria que fosse feliz.


Carla Horta

Título: A Dor de Perder Um Filho – É possível ultrapassar?

Autor: Carla Horta (todos os textos)

Visitas: 0

797 

Imagem por: kelsey_lovefusionphoto

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • Fernanda Suguino

    05-01-2013 às 09:39:23

    Um filho nunca será substituível. A dor é forte, paralisante, cortante... quase insuportável. O silêncio tomou conta de mim e eu só consegui escrever. Escrever a minha indignação, os meus sentimentos e a minha admiração pelas mães que eu conheço.

    Quantas mães ainda vão ter que chorar devido à falta de responsabilidade de quem não se importa com o próximo?

    Os meus sinceros sentimentos... é tudo o que eu tenho a dizer.

    ¬ Responder

Comentários - A Dor de Perder Um Filho – É possível ultrapassar?

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

O meu instrumento musical avariou!

Ler próximo texto...

Tema: Instrumentos Musicais
O meu instrumento musical avariou!\"Rua
É inevitável que, mais cedo ou mais tarde, um instrumento musical precise de reparação.

Mesmo que conheçamos bem o nosso instrumento e o consigamos arranjar, na maioria das vezes é necessário um técnico para o fazer com a melhor das qualidades.

Eventualmente, nem será necessário existir um problema com o instrumento, poderá ser apenas uma questão de manutenção. 

No caso de uma guitarra, por exemplo, qualquer instrumentista é perfeitamente capaz de substituir uma corda partida e tirar da guitarra o mesmo som que ela tinha.

No entanto, existem reparações, seja uma amolgadela no tampo ou uma tarraxa arrancada, que convêm ser feitas por técnicos especializados.

Por norma, as próprias casas que vendem instrumentos musicais efectuam essas reparações ou são capazes de aconselhar técnicos para as fazer.

Mediante o instrumento musical em questão, a reparação ou manutenção poderá ser mais cara. É sempre mais fácil arranjar um técnico que repare um piano do que um que arranje oboés.

Apesar de ser normal cuidar do nosso instrumento musical regularmente, os percalços acontecem todos os dias. Para os contornar, há sempre alguém que nos poderá aconselhar melhor do que nós próprios.

Apesar de poder sair mais caro, temos também a certeza de que o nosso instrumento foi arranjado por especialistas no assunto.

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:O meu instrumento musical avariou!

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • luiz fabiano 18-02-2012 às 15:48:28

    boa tarde amigos preciso de um cabo flex da lcd da camera g70 se aulguem tiver mande um email obrigado

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios