Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Literatura > Tornados

Tornados

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Literatura
Tornados

Tinha começado por um simples remoinho, esse pequeno remoinho de vento em 5 minutos transformou-se dum tornado, que quase engoliu a cidade inteira. A destruição que propagava era forte demais. Engolia casas, arvores, pessoas e tudo que caminhava do chão. E nem os rios escapavam. O tornado recebeu o nome de Jeremias, chamado depois de um profeta que testemunhou a destruição de Babilónia.

Ora o Tornado Jeremias dava noticias todos dias, de facto assim o fez por cinco anos, o Tornado foi visto como uma lenda, um enigma ao mesmo tempo santo graal do mundo da ciência meteorológica mas um certo dia este parou, a sua atividade cessou duma região inabitada de nome Suha. Não se sabe o porquê da paragem, por isso uma equipa de cientistas partiu para uma expedição dessa zona.

Suha, era basicamente um deserto feito de barro, não havia qualquer existência de vida, tinham mantimentos para cinco dias. Houve pouco que pudesse ajudar a procurar o fim do tornado deste local exato tanto como o porque do fim da sua existência. Mas houve algo que acharam deveras interessante, o que aparentava ser uma espécie de estrutura. Calculavam que aquilo que estavam a ver era o topo e o resto estaria subterrada.

Foram chamadas outras varias comunidades cientificas, uma boa quantidade pessoas assim vieram e com elas vieram outras multidões que assistiam os cientistas desde a cozinheiros a pessoal militar. Várias equipas de escavação reuniram-se ali para destapar aquele misterioso edifício. O gigantesco edifício revelou-se, era de facto uma construção monumental tinha mais de 900 metros, demoraram pelo menos 10 meses.

Não parecia haver portas nenhumas, a estrutura era duma combinação de vários tons brancos, o seu topo era um bico que parecia-se com uma chaminé, parecia conter vários turbos que se estendiam ao longo do edifício. Saindo e entrando, não tendo uma coordenação correta, parecia conter milhares de janelas, de material apesar de transparente azul, acredita-se não ser de vidro, oficialmente confirmando que da verdade não era deste mundo.

A parte baixa ainda não foi suficientemente explorada. Ao tentar descobrir a zona de baixo, houve uma estranha reação. Da sua parte debaixo começou a sair um fogo verde, fazendo alevantar o estranho monumento. O monumento levantou-se e ficou por uns metros aonde estava.

-Saudações povo da terra. Disse o estranho monumento soltando uma voz profundamente assustadora.

-Vós descobriram a existência desta sonda, o nosso objetivo é testar a capacidade de resistência a ataques naturais de levada extremidade. Como pode ser visto vocês foram incapazes de sustentar o tornado que durou cinco anos, ate o mecanismo deste monumento o sugou-o, o Tornado encontra-se aqui dentro, de facto prevê-se futuros ataques como deste género, sugerimos que um êxodo em massa do planeta esteja em ordem.

Começaram a ser avistadas milhares de naves, todas elas de estranhas formas e cores. Não tinham pilotos, pareciam ser todas conduzidas automaticamente. As naves ao deslocarem-se as pessoas podiam testemunhar a destruição do planeta, vários outros tornados começaram a surgir, várias erupções apareceram em demasia, pouco e pouco o planeta incendiava-se, consumido pelas chamas o planeta terra morreu.

Pondo dum outro planeta a humanidade foi cumprimentada pelos seu salvadores terrestres criaturas pequenas com crânios enormes, de sorrisos bondosos.

-Saudações terrestres, nós somos os…

De repente os humanos começaram a morrer quase um a um, em menos de cinco minutos, tudo tinha acabado, os extraterrestres ficam surpreendidos e em estado de pânico, por acidente desaqueceram-se de verificar se atmosfera do planeta deles eram apropriada para eles.

FIM.


Manuel Velez

Título: Tornados

Autor: Manuel Velez (todos os textos)

Visitas: 0

604 

Comentários - Tornados

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Dicas para decorar salas pequenas.

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Decoração
Dicas para decorar salas pequenas.\"Rua
A realidade das grandes cidades é que a maioria das pessoas mora em espaços pequenos. É fato também que todos desejam ter um ambiente acolhedor e aconchegante para receber amigos. Em contrapartida, na medida em que os espaços encolhem, a quantidade de aparelhos eletrônicos que utilizamos aumenta cada vez mais. Há ainda quem use a sala como home-office.

Nesta busca de inspiração para organizar e incrementar sua sala, encontramos uma série de sites especializados e blogs com muitas, muitas ideias. O conceito de D.I.Y. (do it yourself) que significa "faça você mesmo” nunca esteve tão na moda. É uma alternativa para reduzir gastos com mão de obra e nada melhor do que criar um espaço com um toque todo seu. Inspirações e ideias não faltam. Hoje, de certa forma todos nos sentimos meio decoradores.

Mas planejar a decoração de uma sala pequena exige alguns cuidados para que o ambiente não fique entulhado de móveis, disfuncional ou até mesmo desagradável.

Confira algumas dicas para decorar sua sala com estilo e valorizando seu espaço:
Os espelhos, além da autocontemplação, causam efeitos interessantes. Aplicados, por exemplo, em uma parede inteira pode duplicar a amplitude do ambiente. Pode ser usado também em móveis, tetos, em diversos formatos e valorizar a luminosidade da decoração.

As cores tem poder de causar sensações. Em ambientes com pouco espaço, elas podem colaborar para que a sensação de amplitude possa tanto aumentar quanto diminuir. Para pintar as paredes de sua sala aposte em cores claras. O teto com uma cor mais clara que a das paredes, por exemplo, pode simular uma elevação do teto, já em uma cor mais escura, promoverá uma sensação de rebaixamento do teto.

A escolha e posição dos móveis são um aspecto muito importante. Opte por poucos móveis, nunca de tamanhos exagerados e posicione-os de forma que valorize o espaço. Móveis que misturam poucos materiais, baixos e com linhas retas proporcionam leveza ao ambiente.

Uma solução muito interessante para espaços pequenos é a utilização de prateleiras. Caixas para produtos horto frutícolas reformadas podem se tornar lindas prateleiras. Mas cuidado com a profundidade, para não atrapalhar na disposição de outros móveis e objetos.

Móveis multifuncionais ou móveis inteligentes são excelentes alternativas para uma sala pequena. Um bom exemplo são pufes, que podem ser usados como mesas de centro ou ficarem alojados debaixo de aparadores e quando recebemos visitas podem se transformar em assentos extras. Mesas dobráveis também são uma ótima opção.

Escolher o mesmo piso ou revestimento pode dar a impressão de área maior, de continuidade. Mudanças drásticas de um ambiente para outro pode causar a sensação de divisão e consequentemente fazer parecer menor.

Algumas outras dicas: um sofá retrátil ou reclinável garante muito mais conforto e ocupa o espaço de um sofá simples. Suporte ou painéis móveis para TV possibilitam que ela seja movida na direção desejável. Caso o ambiente tenha escadas, escolher um modelo de escadas vazadas evita divisões e pode se tornar uma peça de destaque na sala. E para as cortinas, escolha tecidos leves, lisas e sem estampas.

De qualquer forma, ouse, não tenha medo de arriscar, crie, não copie, só assim será seu!

Luciana Santos.

Outros textos do autor:
Dicas para decorar salas pequenas.

Pesquisar mais textos:

Luciana Maria dos Santos

Título:Dicas para decorar salas pequenas.

Autor:Luciana Maria Santos(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Carlos Rubens Neto 16-06-2016 às 16:20:24

    Excelente matéria! Parabéns Luciana ;)

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios