Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Informática > Novas tecnologias combatem a solidão

Novas tecnologias combatem a solidão

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Informática
Visitas: 4
Novas tecnologias combatem a solidão

Actualmente, as pessoas estão cada vez mais isoladas da sociedade devido à crise de valores, egoísmo e individualismo como ainda do uso excessivo do computador. Apesar de estarem juntas no emprego ou em família sentem-se cada vez mais sós e isoladas do mundo.

Para combater esse problema recorrem cada vez mais à internet para procurar um parceiro ou amigos.

Noutros tempos, as pessoas conheciam outras através de amigos comuns, no café ou no ginásio. Mas agora, a realidade é diferente e a internet permite conhecer pessoas que se podem tornar amigas ou algo mais.




De acordo com alguns estudos ,as faixas etárias acima dos cinquenta anos são as que recorrem mais à internet como meio de encontrar companhia. A viuvez ou o divórcio são os factores que levam à solidão. Após os relacionamentos anteriores sempre fica alguma raiva ou mágoa que deveria ser tratada por um terapeuta, a fim de obter o equílibrio emocional antes de iniciar uma nova relação. Contudo, há muita gente que parte à descoberta de novos casos, atraindo outros desequilíbris semelhantes.

Nas redes sociais on-line proliferam páginas e grupos aos quais todos podem aderir e que aproximam pessoas pelo grau de interesses. No mural é possível estabelecer comunicação e entrar em interação. Em pouco tempo estabelecem um clima de cumplicidade e trocam informações e dados. De facto não se deveria fazer isso porque não se sabe quem está do outro lado. Como as pessoas não se conhecem é difícil reconhecer as reais intenções dos outros. Mas, da conversa do chat, passa-se quase sempre ao contacto telefónico e surge a oportunidade do face a face.

No mundo virtual é fácil construírem-se personagens que em nada encaixam na realidade, mas mesmo assim muita gente marca encontro em lugares públicos ou cafés.

O namoro on-line pode ser uma desvantagem e há que ter muita cautela para não se acreditar em tudo, ou ter a sensatez de não revelar pormenores da vida de cada um.
Apesar de todos os perigos das redes sociais, há muita gente que está sempre pronta para a aventura e adere a tudo sem receios, como a internet é um meio difusor de comunicação, é aproveitada para combater a solidão, sobretudo jovens e idosos.


Teresa Maria Batista Gil

Título: Novas tecnologias combatem a solidão

Autor: Teresa Maria Gil (todos os textos)

Visitas: 4

659 

Comentários - Novas tecnologias combatem a solidão

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Um sinal de compromisso

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Jóias Relógios
Um sinal de compromisso\"Rua
Exibir uma aliança de compromisso é, frequentemente, motivo de orgulho e, quando se olha para ela, vai-se rodando-a no dedo e fica-se com aquela expressão ridícula na cara.

Uma questão se coloca: qual a razão de estas alianças de compromisso serem tão fininhas: será porque os seus principais clientes, os jovens, são sujeitos de poucas posses (tendendo as mesadas a emagrecer ainda mais com a crise generalizada) ou porque esse compromisso, não obstante a paixão arrebatadora, é frágil e inseguro?

Sim, porque aqui há que fazer cálculos matemáticos: x compromissos vezes y alianças…com um orçamento limitado sobre um fundo sentimental infinito…

Depois, importa perpassar os tipos destas alianças. Há as provisórias, que duram em média quinze dias; há as voadoras, que atravessam os ares à velocidade da luz quando a coisa dá para o torto; há as que insistem em cair do dedo, sobretudo em momentos em que ter um compromisso se revela extremamente inoportuno; e depois há as residentes, que uma vez entradas não tornam a sair.

Os pombos-correios usam anilhas onde figuram códigos que os identificam. Talvez não fosse completamente descabido fazer umas inscrições deste género em algumas alianças de compromisso por aí…

Só para ajudar os mais esquecidos a recordarem a que “pombal” pertencem.

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Um sinal de compromisso

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Luene ZarcoLuene

    22-09-2014 às 05:46:10

    Um sinal de amor e lealdade perpétua! Adoro ver os vários modelos de aliança! Vale a pena escolher uma bem bonita!

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios