Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Informática > Como calibrar o seu monitor - Perfeito!

Como calibrar o seu monitor - Perfeito!

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Informática
Como calibrar o seu monitor - Perfeito!

Para ver as imagens da forma como estavam destinadas a ser vistas, o monitor pode precisar ser calibrado. Se for um web designer, fotógrafo digital ou gráfico profissional, este assunto é especialmente importante. Provavelmente não quererá passar horas a escolher o esquema de cores subtil e perfeito só para ver uma imagem que o ilude confirmada na impressão de má qualidade que sairá da sua impressora. Assim, facilmente poderá resolver este problema de modo que o que vê no monitor seja, realmente, aquilo que vai surgir na impressão.

Antes de calibrar, verifique a resolução do ecrã. Escolha a maior resolução disponível, a menos que o texto fique muito pequeno. Se estiver a usar um monitor LCD, verifique o manual ou caixa para a resolução "nativa". Defina o seu computador de acordo com esta resolução.
Verifique agora se o seu monitor de computador está no modo cor mais alto ou no modo de 24 bits. Se o seu monitor for a cores de 16 bits, não haverá profundidade de cor suficiente para o processo de calibração.

No Windows, constate isso, clicando na área de trabalho com o botão direito e escolhendo 'Propriedades Gráficas'. Se o seu ambiente for Mac, vá até 'Preferências' e em seguida clique em 'Displays' e depois escolha 'Cores: Milhões'.

Deixe o monitor aquecer por pelo menos 15 minutos (preferencialmente 30) antes de iniciar a calibração. Isso irá garantir que o seu computador estará 100 por cento pronto no momento do ajuste.

Certifique-se de que não há reflexos ou brilhos intensos ou que a luz direta esteja a atingir o seu ecrã. O quarto não tem que ser escuro, mas a luz ambiente não deve interferir com a forma como vê o que está no monitor.

Imprima uma foto de teste numa impressora de qualidade profissional. Escolha uma foto com luz do dia com uma pessoa que tenha um tom natural de pele e imprima-a usando as configurações de alta qualidade e resolução para papel fotográfico brilhante. Deixe secar longe da luz direta do sol por algumas horas para que as cores possam ficar permanentemente definidas.

Calibre o monitor do computador ajustando o seu contraste e controlos de brilho. Eles estão localizados na parte frontal do seu monitor ou num menu que aparecerá no monitor. Procure um ecrã de teste de calibração on-line através da realização de uma pesquisa.

A ferramenta de calibração básica gratuita pode ser encontrada também recorrendo à Internet. Abra o arquivo da imagem que acabou de imprimir. Agora, coloque a foto impressa ao lado da imagem original que surge no ecrã e compare.

Ajuste o brilho, contraste e níveis de cor (vermelho, verde, azul) do seu monitor até que a imagem no ecrã se assemelhe à foto impressa, tanto quanto possível. Isso leva tempo e um bom olho para a perceção da cor. Continue para a etapa seguinte, se quiser usar software para calibrar o monitor.

Use software básico como o Adobe Gamma (se você tiver o Adobe Photoshop 7 ou inferior instalado), QuickGamma (que é gratuito), Apple ColorSync, ou Monica para Linux para calibrar o monitor.

Para aceder ao Adobe Gamma, clique em "Iniciar", "Configurações" e "Painel de Controlo". Para todo o 'software' mencionado acima, siga as instruções passo-a-passo para realizar a calibração. Estes procedimentos irão fornecer uma calibração básica para os usuários casuais de Photoshop que não imprimem muitas fotografias.

Compre software especializado usado em conjunto com um colorímetro (um dispositivo que lê os valores de cores reais produzidos pelo monitor) se a precisão da cor for fundamental para a sua profissão.

Concluindo, calibre o monitor a cada 2 a 4 semanas para conseguir manter uma acuidade visual ideal.


Ruben Duarte

Título: Como calibrar o seu monitor - Perfeito!

Autor: Ruben Duarte (todos os textos)

Visitas: 0

805 

Comentários - Como calibrar o seu monitor - Perfeito!

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Autobiografia de Alice B. Toklas, de Gertrude Stein, pela primeira vez em Portugal

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Literatura
Autobiografia de Alice B. Toklas, de Gertrude Stein, pela primeira vez em Portugal\"Rua
Gertrude Stein foi uma escritora de peças de teatro, de peças de opera, de ficção, de biografia e de poesia, nascida nos Estados Unidos da América, e escreveu a Autobiografia de Alice B. Toklas, vestindo a pele, e ouvindo pela viva voz da sua companheira de 25 anos de vida, os relatos da historia de ambas, numa escrita acessível, apresentando situações caricatas ou indiscretas de grandes vultos da arte e da escrita da sua época. Alice B. Toklas foi também escritora, apesar de ter vivido sempre um pouco na sombra de Stein. Apesar de ambas terem crescido na Califórnia, apenas se conheceram em Paris, em 1907.


Naquela altura, Gertrude vivia há quatro anos com o seu irmão, o artista Leo Stein, no numero 27 da rue de Fleurus, num apartamento que se tinha transformado num salão de arte, recebendo exposições de arte moderna, e divulgando artistas que viriam a tornar-se muito famosos. Nestes anos iniciais em Paris, Stein estava a escrever o seu mais importante trabalho de início de carreira, Three Lives (1905).


Quando Gertrude e Alice se conheceram, a sua conexão foi imediata, e rapidamente Alice foi viver com Gertrude, tornando-se sua parceira de escrita e de vida. A casa, como se referiu atrás, tornou-se um local de reunião para escritores e artistas da vanguarda da época. Stein ajudou a lançar as carreiras de Matisse, e Picasso, entre outros, e passou a ser uma espécie de teórica de arte, aquela que descrevia os trabalhos destes artistas. No entanto, a maior parte das críticas que Stein recebia, acusavam-na de utilizar uma escrita demasiado densa e difícil, pelo que apenas em 1933, com a publicação da Autobiografia de Alice B. Toklas, é que o trabalho de Gertrude Stein se tornou de facto reconhecido e elogiado.


Alice foi o apoio de Gertrude, foi a dona de casa, a cozinheira, grande cozinheira aliás, vindo mais tarde a publicar algumas das suas receitas, e aquela que redigia e corrigia o que Gertrude lhe ditava. Assim, Toklas fundou uma pequena editora, a Plain Editions, onde publicava o trabalho de Gertrude. Aliás, é reconhecido nesta Autobiografia, que o papel de Gertrude, no casal, era o de marido, escrevendo e discutindo arte com os homens, enquanto Alice se ocupava da casa e da cozinha, e de conversar sobre chapéus e roupas com as mulheres dos artistas que visitavam a casa. Depois da morte de Gertrude, Alice continuou a promover o trabalho da sua companheira, bem como alguns trabalhos seus, de culinária, e um de memórias da vida que ambas partilharam.


Assim, este livro que inspirou o filme “Meia noite em Paris”, de Woody Allen, é um livro a não perder, já nas livrarias em Portugal, pela editora Ponto de Fuga.

Pesquisar mais textos:

Liliana Félix Leite

Título:Autobiografia de Alice B. Toklas, de Gertrude Stein, pela primeira vez em Portugal

Autor:Liliana Félix Leite(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios