Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Evangélicas > Não Dê Brecha À Inércia

Não Dê Brecha À Inércia

Categoria: Evangélicas
Não Dê Brecha À Inércia

A inércia é um termo utilizado na física, química que bloqueia o funcionamento de certas substâncias no organismo deixando-as paradas, sem atividade. É um momento em que ao invés de produzir, ele estagna.

Sendo assim, olhando para a nossa vida podemos também ter esse momento da “inércia”. Muitos de nós, ficamos bloqueados por longos dias, meses e até anos, sem realizar uma atividade significativa, pois estamos na zona da inércia.

Até fazemos muitas coisas durante o dia, nos movimentamos para um lado e outro, porém a sensação ainda é que estamos parados, sem produzir algo que realmente possa nos levar para o avanço e realização pessoal. Fazemos muito, porém estamos na “inércia” do que realmente arde em nosso peito.

Não avançamos como gostaríamos, não crescemos como influência para a sociedade e isso reflete poderosamente em nossas finanças.

Pois se estamos estagnados, provavelmente, a nossa disposição em crescer financeiramente não ocorre. Todo o nosso esforço, dedicação, motivação é refletido no que ganhamos em notas de dinheiro.

A inércia também se instala em pessoas que fazem sempre a mesma coisa, sem resultado algum e diferente. Há também pessoas que não possuem ânimo para nada, pensa que essa paralisação de que aqui está bom, então, vou relaxar um pouco.

Essa situação confortável está segura, mesmo sabendo que tem potencial para realizar mais e mais coisas.

Precisamos não dar brecha para a inércia. Ela não pode se instalar em nós, que vivemos envolvidos em realizar coisas grandes para nós mesmos e para o nosso semelhante.

Quando ela se instala, isso nos deixa por dias sem fazer qualquer atividade. Ficamos meio que preguiçosos, acomodados, sem produção alguma e isso é terrível.

Portanto, não dê brecha para a inércia. Quando já sentir que ela quer vir dando aquela sensação de dormência, despertar-te e faça algo.

Tenha sempre uma vida dinâmica, envolvida em atividades constantes, seja estudo, leitura, exercícios físicos, mas principalmente, se envolva em algo que tira o seu fôlego, que é a sua paixão, o seu maior sonho.

Fazendo isso, com certeza, a inércia não terá onde habitar. Ela não permitirá que sua vida fique num estado de estagnação e sem progresso. Não dê brecha à inércia!


Adriana Santos

Título: Não Dê Brecha À Inércia

Autor: Adriana Santos (todos os textos)

Visitas: 0

1 

Comentários - Não Dê Brecha À Inércia

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Martelos e marrettas

Ler próximo texto...

Tema: Ferramentas
Martelos e marrettas\"Rua
Os martelos e as marretas são, digamos assim, da mesma família. As marretas poderiam apelidar-se de “martelos com cauda”. Elas são bastante mais robustas e mantêm as devidas distâncias: o cabo é maior.

Ambos constituem, na sua génese, amplificadores de força destinados a converter o trabalho mecânico em energia cinética e pressão.

Com origem no latim medieval martellu, o martelo é um instrumento utilizado para “cacetear” objectos, com propósitos vários, pelo que o seu uso perpassa áreas como o Direito, a medicina, a carpintaria, a indústria pesada, a escultura, o desporto, as manifestações culturais, etcétera, variando, naturalmente, de formas, tamanhos e materiais de composição.

A diversidade dos martelos é, realmente, espantosa. O mascoto, por exemplo, é um martelo grande empregue no fabrico de moedas. Com a crise económica que assola o mundo actualmente, já se imaginam os governantes, a par dos banqueiros, de martelo em punho para que não falte nada às populações…

Há também o marrão que, mais do que o “papa-livros” que tira boas notas a tudo, constitui um grande martelo de ferro, adequado para partir pedra. Sempre poupa trabalho à pobre água mole…

O martelo de cozinha serve para amaciar carne. Daquela que se vai preparar, claro está, e não da de quem aparecer no entretanto para nos martelar a paciência…!

Já no âmbito desportivo, o lançamento do martelo representa uma das provas olímpicas, tendo sido recentemente adoptado na modalidade feminina. Imagine-se se, em vez do martelo, se lançasse a marreta… seria, certamente, mesmo sem juiz nem tribunal, a martelada que sentenciaria a sorte, ou melhor, o azar de alguém!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Martelos e marrettas

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios