Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Empresariais > Outra lingua: é importante para a sua carreira?

Outra lingua: é importante para a sua carreira?

Categoria: Empresariais
Comentários: 2
Outra lingua: é importante para a sua carreira?

O mundo está globalizado, não existem mais fronteiras.

A diversidade cultural está mais do que presente, em praticamente todos os países, claro que alguns ainda têm restrições, quanto a abrir suas portas para outros povos entrarem em suas terras.

As grandes empresas têm ultrapassado os continentes e se instalam em outros países, como forma de expansão dos seus negócios.

E com essa expansão e globalização, surge a necessidade dos funcionários terem não só o idioma pátrio, mas outro e se possível, mais um, para poder se sobressair, dentro da carreira.

Essa nova ordem mundial, não é só uma necessidade profissional, mas de todas as pessoas que queiram expandir seus conhecimentos, e obter ganhos, financeiros, e culturais e de até de saber utilizar ferramentas da nova tecnologia.

Já que a maioria das novas tecnologias tem como idioma padrão e universal- o inglês, quem não tiver conhecimento mesmo que básico deste idioma terá grande dificuldade em se desenvolver.

Muitos pais se antecipam e colocam os filhos para aprender um segundo idioma, as crianças possuem maior facilidade em aprender novas línguas, eles alegam, que quando os filhos precisarem utilizar essa ferramenta não terão dificuldade.

Mas e aquele funcionário que dentro da empresa, qual a vantagem de investir em outro idioma? Para que se preocupar, já está empregado? Bem ele só tem a ganhar, porque na hora de uma possível promoção mesmo que tenha capacidade e talento para o cargo, a falta de outro idioma, pode ser impedimento, para ser promovido.

As empresas querem colaboradores que estejam sempre um passo à frente, não se pode perder tempo e dinheiro, a falta de outro idioma pode comprometer, por exemplo, o fechamento de um ótimo negócio com algum investidor estrangeiro, mas que por falta do domínio da língua o seu colaborador não fechou o negócio!

Podem se perder muito, esse é somente um dos vários prejuízos que se tem com a falta de um novo idioma.

Investir na carreira é sempre um beneficio além de acrescentar valor ao seu currículo, abrirá mais oportunidades de mercado, até viagens ao exterior, e maior valorização do seu salário.

Invista em cursos de línguas, não se acomode só com uma, pois, o inglês, já é requisito básico, nas grandes empresas, procure ter mais um ou dois idiomas, sempre exercite para não esquecer, e decole na sua carreira profissional.


Sheila Leite

Título: Outra lingua: é importante para a sua carreira?

Autor: Sheila Leite (todos os textos)

Visitas: 0

675 

Imagem por: rubberpaw

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 2 )    recentes

  • Rafaela CoronelRafaela

    04-07-2014 às 23:13:28

    Creio que o inglês é fundamental na carreira de qualquer pessoa, seja qual for a sua profissão. É bom aprendermos e nos comunicarmos com pessoas de todo o mundo.

    ¬ Responder
  • Sofia NunesSofia Nunes

    18-09-2012 às 11:47:21

    É um assunto muito interessante, o da importância das línguas como qualificação relevante no mercado de trabalho. Na verdade, mesmo aqueles que, como eu, se querem manter afastados do mundo empresarial, têm de certa forma de se adaptar às demandas da empregabilidade. Para além disso, aprender novas línguas é sempre uma mais-valia para a própria pessoa, independentemente de servir para melhorar o currículo. É, portanto, um investimento que compensa aqueles dispostos a levá-lo a cabo.

    ¬ Responder

Comentários - Outra lingua: é importante para a sua carreira?

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Pulp Fiction: 20 anos depois

Ler próximo texto...

Tema: Arte
Pulp Fiction: 20 anos depois\"Rua
Faz hoje 20 anos que estreou um dos mais importantes ícones cinematográficos americanos.

Pulp Fiction é um marco do cinema, que atirou para a ribalta Quentin Tarantino e as suas ideias controversas (ainda poucos tinham visto o brilhante “Cães Danados”).

Repleto de referências ao cinema dos anos 70 e com uma escolha de casting excepcional, Pulp Fiction conquistou o público com um discurso incisivo (os monólogos bíblicos de Samuel L. Jackson são um exemplo disso), uma violência propositadamente mordaz e uma não linearidade na sucessão dos acontecimentos, tudo isto, associado a um ritmo alucinante.

As três narrativas principais entrelaçadas de dois assassinos, um pugilista e um casal, valeram-lhe a nomeação para sete Óscares da Academia, acabando por vencer na categoria de Melhor Argumento Original, ganhando também o Globo de Ouro para Melhor Argumento e a Palma D'Ouro do Festival de Cannes para Melhor Filme.

O elenco era composto por nomes como John Travolta, Samuel L. Jackson, Bruce Willis, Uma Thurman e (porque há um português em cada canto do mundo) Maria de Medeiros.

Para muitos a sua banda sonora continua a constar na lista das melhores de sempre, e na memória cinéfila, ficam eternamente, os passos de dança de Uma Thurman e Travolta.

As personagens pareciam ser feitas à medida de cada actor.
Para John Travolta, até então conhecido pelos musicais “Grease” e “Febre de Sábado à Noite”, dar vida a Vincent Vega foi como um renascer na sua carreira.

Uma Thurman começou por recusar o papel de Mia Wallace, mas Tarantino soube ser persuasivo e leu-lhe o guião ao telefone até ela o aceitar.

Começava ali uma parceria profissional (como é habitual de Tarantino) que voltaria ao topo do sucesso com “Kill Bill”, quase 10 anos depois.

Com um humor negro afiadíssimo, Tarantino provou em 1994 que veio para revolucionar o cinema independente americano e nasceu aí uma inspirada carreira de sucesso, que ainda hoje é politicamente incorrecta, contradizendo-se da restante indústria.

Pulp Fiction é uma obra genial. Uma obra crua e simultaneamente refrescante, que sobreviveu ao tempo e se tornou um clássico.
Pulp Fiction foi uma lição de cinema!

Curiosidade Cinéfila:
pulp fiction ou revista pulp são nomes dados a revistas feitas com papel de baixa qualidade a partir do início de 1900. Essas revistas geralmente eram dedicadas às histórias de fantasia e ficção científica e o termo “pulp fiction” foi usado para descrever histórias de qualidade menor ou absurdas.

Pesquisar mais textos:

Carla Correia

Título:Pulp Fiction: 20 anos depois

Autor:Carla Correia(todos os textos)

Imagem por: rubberpaw

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios