Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Empresariais > Dúvidas no trabalho, devo pedir ajuda?

Dúvidas no trabalho, devo pedir ajuda?

Categoria: Empresariais
Comentários: 2
Dúvidas no trabalho, devo pedir ajuda?

Ter dúvidas não é sinônimo de incapacidade, de que é menos inteligente ou coisa parecida, de modo algum, ao contrário, significa que quer aprender, entender melhor, executar as tarefas tendo conhecimento do melhor a fazer para desenvolver o trabalho satisfatóriamente e até aumentando as expectativas por parte dos empregadores, que muito apreciam os que tem força de vontade em aprender e crescer.

Pedir ajuda segundo os maiores gestores, é fundamental para a solução, fazer o que simplesmente acha ser o melhor, isso sim pode ser uma lástima, além do mais, a pessoa que tem a humildade e a grandeza de saber que ninguém sabe todas as coisas e que a cada dia surgem novos fatos, sem dívida tem muito mais segurança no que faz, pois aprendeu sem “chutar” como algo simplista.

O que na maioria das vezes impede uma pessoa de pedir ajuda no trabalho, é devido ao orgulho exarcerrado, quem segue esse posicionamento de não pedir ajuda no trabalho, pensa que pode soar como uma falha, um prejuízo para a imagem profissional e acaba tomando decisões equivocadas que podem comprometer o bom funcionamento e até acarretar uma futura demissão, visto que um dia o acúmulo de coisas não resolvidas virá à tona, tudo isso pode ser evitado simplesmente entendendo que fazer perguntas pertinentes ao trabalho não ofende, não fere e em nada diminui ou arranha a imagem.

Para pedir ajuda no trabalho e solucionar o assunto em questão, não adianta ficar perguntando pelos corredores e gerar desgaste, é necessário consultar as pessoas certas, que estejam ligadas a questão apresentada e que acredite ter o conhecimento desejado para tirar as dúvidas. Ficar comentando com todos a todo momento, aí sim, não é uma postura adequada pois se mobiliza funcionários que mesmo que queiram de boa vontade ajudar, sabem tanto ou menos para auxiliar e esclarecer.

Como sugestão, diria que sempre que surgir uma dúvida e que após solucionada, deva-se anotar o passo-a-passo do procedimento adotado para a solução a medida que forem surgindo, essa é uma maneira inteligênte de proceder pois caso em outra ocasião surja a mesma dúvida, terá a resposta sem precisar fazer uma nova consulta demostrando que sabe tirar proveito das oportunidades que se tem em aprender. Adotar essa simples medida, certamente elevará o conceito profissional diante daqueles que supervisionam o seu trabalho, deixando claro que está disposto a aprender e que tem maturidade suficiente de quem sabe o que quer.


Sílvia Baptista

Título: Dúvidas no trabalho, devo pedir ajuda?

Autor: Sílvia Baptista (todos os textos)

Visitas: 0

765 

Imagem por: Travis Isaacs

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 2 )    recentes

  • Briana AlvesBriana

    04-07-2014 às 23:02:39

    Quando eu tinha uma dúvida, perguntava logo do responsável, mesmo que fosse uma pergunta idiota. É melhor perguntar que fazer o serviço errado. Dá vergonha, mas é preciso enfrentá-lo!

    ¬ Responder
  • Grazi

    14-04-2014 às 16:42:32

    trabalho em uma empresa no setor administrativo. Sou só eu nesse setor. Além das chefes temos 3 vendedoras. Descobri que as 3 vendedoras estão abrindo a propria empresa e vao pedir a conta juntas em torno de 2 meses e não irao cumprir aviso. Contar ou nao ao chefe?
    Posso ficar na minha e esperar as chefes correrem atras de outros funcionarios mas meu salario é composto por comissao que depende das vendas. Quando elas sairem, até tudo se normalizar, meu salario cairá pela metade. Se contar à chefe, ela pode começar a procurar funcionario desde já. O que fazer?

    ¬ Responder

Comentários - Dúvidas no trabalho, devo pedir ajuda?

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Futuro da Tecnologia, Qual o Limite?

Ler próximo texto...

Tema: Informática
Futuro da Tecnologia, Qual o Limite?\"Rua
Futuro da Tecnologia, Qual o Limite?

Bom, Não é de hoje que tecnologia vem surpreendendo a todos nós com grandes revoluções e os custos que diminuem cada vez mais.
Hoje em dia é comum ver crianças com smarthphones com tecnologia que a 10 anos atrás nem o celular mais moderno e caro do mercado tinha.
Com isso surgiram sugiram vários profetas da tecnologia e visionários, tentando prever qual será o próximo passo.

E os filmes retratam bem esse tema e usam essa formula que atrai a curiosidade das pessoas.
Exemplos:

Minority report - A nova lei de 2002 (Imagem)

Transcendence de 2014

Em Transcendence um tema mais conspiratório, onde um ser humano transcende a uma consciência artificial e assim se torna imortal e com infinita capacidade de aprendizagem.
Vale a pena ver tanto um quanto o outro filme. Algumas tecnologias de Minority Report, como utilizar computadores com as mãos (caso do kinect do Xbox 360 e One) e carros dirigidos automaticamente, já parecem bem mais próximo do que as tecnologias vistas em Transcendence, pois o foco principal do mesmo ainda é um tema que a humanidade engatinha, que é o cérebro humano, a máquina mais complexa conhecida até o momento.

Eu particularmente, acredito que em alguns anos teremos realmente, carros pilotados automaticamente, devido ao investimento de gigantes como o Google e o Baidu nessa tecnologia.

Também acho que o inicio da colonização de Marte, vai trazer grandes conquistas para humanidade, porém grandes desafios, desafios esses que vão nos obrigar a evoluir rapidamente nossa tecnologia e nossa forma de encarar a exploração espacial, não como um gasto, mas sim como um investimento necessário a toda humanidade e a perpetuação da sua existência.

A única salvação verdadeira para humanidade e para o planeta terra, é que seja possível o ser humano habitar outros planetas, seja localizando planetas parecidos com a terra ou mudando planetas sem condições para a vida em planetas habitáveis e isso só será possível com gente morando nesses planetas, como será o caso do Marte. O ser humano com a sua engenhosidade, aprendeu a mudar o ambiente a sua volta e assim deixou de ser nômade e da mesma forma teremos que aprender a mudar os mundos, sistemas, galáxias e o universo a nossa volta.

Espero que tenham gostado do meu primeiro texto.
Obrigado à todos!
Até a Próxima!


Pesquisar mais textos:

Érico da Silva Kaercher

Título:Futuro da Tecnologia, Qual o Limite?

Autor:Érico da Kaercher(todos os textos)

Imagem por: Travis Isaacs

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios