Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > DVD Filmes > O homem que não amava as mulheres

O homem que não amava as mulheres

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: DVD Filmes
O homem que não amava as mulheres

Está é uma produção realmente muito boa e intrigante. Este seduz do inicio ao fim, sem pausas. Tudo em gira em torno do assassinato de uma jovem suíça pertencente a uma família da elite dos pais. Sendo que o crime ocorreu há décadas, e nunca teve uma explicação ou resolução.

Essa história termina sendo alvo de atenção de um repórter investigativo e uma garota rebelde também detetive, sendo que a jovem em questão não é nada sociável e tem tendência a ter um comportamento agressivo.

A história empolga, paralisa e concentra a plateia. Todas as situações do filme são muito complexas, as cenas são pesadas cheias de dados importantes que terminam por resolver boa parte dos enigmas dos personagens. Apesar de ser bem comprido em sua duração, não chega a ser cansativo. Dificilmente alguém vai se sentir com vontade de parar de assisti-lo no meio. É tão emocionante, que até mesmo sem compreender algumas coisas, você vai continuar gostando dele.

Todo o processo investigativo é rápido e ágil. O que já ajuda em muito em prender a atenção do telespectador. Devo elogiar também o fabuloso talento dos dois atores principais que deixam a trama ainda muito mais interessante. Os cenários são carregados de informações importantes as músicas que rolam por toda a produção também carregam muitos dados essenciais a historia.O som dos veículos sejam eles motocicletas ou até mesmo carros são reproduzidos de forma muito idêntica ao original. Da forma que todo som emitido no filme sai limpo, impossível de não entender o que está acontecendo somente pelo barulho.

Apesar do suspense todo, ainda existe espaço para o humor. Que é bem refinado e calculado. Nada obvio, porém bem interessante. Os personagens em si também são muito interessantes. Sendo que o repórter investigativo está sendo processado por caluniar um grande empresário, e está completamente endividado, e são essas dividas que fazem entrar de cabeça no caso central do filme. A jovem rebelde é uma espécie de auxiliar sua, que tenta resolver problemas alheios quando ela tem dificuldade de resolver os próprios problemas.

Forte, complicado, denso e encantador são palavras que descrevem bem esse filme. O ar pesado pode afastar algumas pessoas, assim como também me afastou no inicio. Porém, depois de superado esse mal estar não tem como não se sentir seduzido por essa trama muito bem feita.

Gabriela Torres

Título: O homem que não amava as mulheres

Autor: Gabriela Torres (todos os textos)

Visitas: 0

601 

Comentários - O homem que não amava as mulheres

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Martelos e marrettas

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Ferramentas
Martelos e marrettas\"Rua
Os martelos e as marretas são, digamos assim, da mesma família. As marretas poderiam apelidar-se de “martelos com cauda”. Elas são bastante mais robustas e mantêm as devidas distâncias: o cabo é maior.

Ambos constituem, na sua génese, amplificadores de força destinados a converter o trabalho mecânico em energia cinética e pressão.

Com origem no latim medieval martellu, o martelo é um instrumento utilizado para “cacetear” objectos, com propósitos vários, pelo que o seu uso perpassa áreas como o Direito, a medicina, a carpintaria, a indústria pesada, a escultura, o desporto, as manifestações culturais, etcétera, variando, naturalmente, de formas, tamanhos e materiais de composição.

A diversidade dos martelos é, realmente, espantosa. O mascoto, por exemplo, é um martelo grande empregue no fabrico de moedas. Com a crise económica que assola o mundo actualmente, já se imaginam os governantes, a par dos banqueiros, de martelo em punho para que não falte nada às populações…

Há também o marrão que, mais do que o “papa-livros” que tira boas notas a tudo, constitui um grande martelo de ferro, adequado para partir pedra. Sempre poupa trabalho à pobre água mole…

O martelo de cozinha serve para amaciar carne. Daquela que se vai preparar, claro está, e não da de quem aparecer no entretanto para nos martelar a paciência…!

Já no âmbito desportivo, o lançamento do martelo representa uma das provas olímpicas, tendo sido recentemente adoptado na modalidade feminina. Imagine-se se, em vez do martelo, se lançasse a marreta… seria, certamente, mesmo sem juiz nem tribunal, a martelada que sentenciaria a sorte, ou melhor, o azar de alguém!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Martelos e marrettas

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios