Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Desporto > Judô na escola-disciplina e espírito de equipe

Judô na escola-disciplina e espírito de equipe

Categoria: Desporto
Comentários: 1
Judô na escola-disciplina e espírito de equipe

A prática do judô na escola tem por objetivo introduzir nos alunos o conhecimento da filosofia e da prática desse esporte, envolvendo cultura e tradição a fim  de que os jovens valorizem a história e uma prática desportiva que prioriza e disciplina e o respeito. Estimular nos jovens o início de uma atividade esportiva que tem como principal objetivo a formação integral do ser é a ideia norteadora dessa iniciativa . A meta da práica de judô na escola é proporcionar para os alunos, através do esporte, lazer, cultura e espírito de grupo. Desenvolvendo, com isso,  de forma integrada, a  flexibilidade, o equilíbrio, a resistência física, a potência muscular e respiratória, a coordenação motora, o ritmo, a disciplina, a sociabilidade, a coragem e a criatividade. Melhorando, portanto, a qualidade de vida no aspecto sociocultural.

As aulas normalmente abordam o histórico do esporte, seu surgimento em 1822, suas origens no Japão, suas influências e seu desenvolvimento dentro do contexto pedagógico, sociocultural e político. Além disso, os movimentos básicos do esporte também são trabalhados. As técnicas para o desenvolvimento do judô, dentro do fundamento do esporte, são aprendidos: golpes, defesas e acrobacias. Atravpes dessa prática no dia-a-dia escolar é possível trabalhar, também, o espírito de grupo entre as crianças, adolescentes e adultos sem diferenças de sexo, cor ou raça.

Os encontros e horários para a prática do esporte variam de instituição para instituição, mas normalmente são realizados duas vezes por semana.  Não há contra-indicações, podendo ser praticados por crianças de ambos os sexos, a partir dos quatro anos. As aulas ocorrem, normalmente, com brincadeiras e jogos recreativos, como forma de aquecimento. Logo a seguir, há o desenvolvimento das  técnicas, inserindo os golpes e regras do judô. Para o encerramento, os professores usam, em muitos casos, a prática da caminhada, através de volta calma, com o objetivo de diminuir os batimentos cardíacos e, por fim, um alongamento final. Em muitas escolas são inclusive realziadas durante o ano esolar, atividades para iniciantes e trocas de faixas na própria escola ou em outros estabelecimentos.

Para a prática do judô, é necessiário um ambiente chamado dojô, lugar onde é efetuado o treinamento, revestidos por tatames, que são colchões
A filosofia do judô traz em seus ensinamentos conceitos de disciplina, respeito, educação e caráter. Princípios morais bem distintos para a formação de seres humanos mais justos e compreensivos. Mesmo o Judô sendo um esporte individual, visa a integração do aluno com o grupo, criando um espírito de companherismo e equipe, que objetiva envolver crianças tímidas e inibidas com asdemais; facilitar uma melhor convivência e relacionamento entre os alunos e, ainda, formar laços sólidos de família e afetividade.


Rosana Fernandes

Título: Judô na escola-disciplina e espírito de equipe

Autor: Rosana Fernandes (todos os textos)

Visitas: 0

781 

Imagem por: parhessiastes

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • Sensei eduardoSensei eduardo

    30-11-2011 às 14:51:37

    Muito boa sua abordagem Rosana, obrigado por mostrar para as instituições o legado do judô infantil . estou começando a lecionar na àrea.
    Abraços e Que o judô cresça sempre positivamente.
    Hei!

    ¬ Responder

Comentários - Judô na escola-disciplina e espírito de equipe

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Martelos e marrettas

Ler próximo texto...

Tema: Ferramentas
Martelos e marrettas\"Rua
Os martelos e as marretas são, digamos assim, da mesma família. As marretas poderiam apelidar-se de “martelos com cauda”. Elas são bastante mais robustas e mantêm as devidas distâncias: o cabo é maior.

Ambos constituem, na sua génese, amplificadores de força destinados a converter o trabalho mecânico em energia cinética e pressão.

Com origem no latim medieval martellu, o martelo é um instrumento utilizado para “cacetear” objectos, com propósitos vários, pelo que o seu uso perpassa áreas como o Direito, a medicina, a carpintaria, a indústria pesada, a escultura, o desporto, as manifestações culturais, etcétera, variando, naturalmente, de formas, tamanhos e materiais de composição.

A diversidade dos martelos é, realmente, espantosa. O mascoto, por exemplo, é um martelo grande empregue no fabrico de moedas. Com a crise económica que assola o mundo actualmente, já se imaginam os governantes, a par dos banqueiros, de martelo em punho para que não falte nada às populações…

Há também o marrão que, mais do que o “papa-livros” que tira boas notas a tudo, constitui um grande martelo de ferro, adequado para partir pedra. Sempre poupa trabalho à pobre água mole…

O martelo de cozinha serve para amaciar carne. Daquela que se vai preparar, claro está, e não da de quem aparecer no entretanto para nos martelar a paciência…!

Já no âmbito desportivo, o lançamento do martelo representa uma das provas olímpicas, tendo sido recentemente adoptado na modalidade feminina. Imagine-se se, em vez do martelo, se lançasse a marreta… seria, certamente, mesmo sem juiz nem tribunal, a martelada que sentenciaria a sorte, ou melhor, o azar de alguém!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Martelos e marrettas

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Imagem por: parhessiastes

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios