Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Bricolage Jardim > Proteja as suas plantas do calor

Proteja as suas plantas do calor

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Bricolage Jardim
Visitas: 4
Comentários: 2
Proteja as suas plantas do calor

Os golpes de calor afetam todo o ecossistema e os humanos não são os únicos a sofrer com este mal. As plantas, nomeadamente as domésticas, são as primeiras a acusar falta de cuidados por parte dos seus donos. As folhas que amarelecem, secam e caem são indícios mais do que certos de que algo não está bem com a planta e que, inclusivamente, poderá estar a morrer. Mas a situação pode ainda ser reversível, se tomar de imediato algumas medidas.

Assim, deve, em primeiro lugar, cortar as partes murchas, começando do exterior para o interior da planta. Depois de libertar a mesma das partes secas, coloque o vaso dentro de um alguidar com água, para o arrefecer gradualmente e regue em abundância (isto se a planta for consumidora de grandes quantidades de água). Após este passo, distribua alguma gravilha, casca de pinheiro ou pedaços de barro por cima da terra para eduzir a evaporação e, assim, manter a terra fofa e húmida. Finalmente, deve deslocar as plantas afetadas pelo sol e calor excessivos para uma zona da casa mais sombria e longe de correntes de ar (as plantas também se «constipam»). Deixe-as a repousar algumas horas e borrife-as com água, tendo o cuidado de não molhar as flores.

Na fase preventiva, ou seja, antes de se dar o golpe de calor e antes da sua planta começar a sofrer com a chegada do verão e dos dias anormalmente quentes, deve também observar alguns cuidados simples que farão toda a diferença. Desta forma, tenha disponível um sistema de rega elétrico e programável, para que o seu jardim seja regado sempre que tiver de se ausentar por muitos dias. Deve também evitar dispor os vasos em zonas muito ensolaradas. Todavia, se a tal for mesmo obrigado, procure ensombrar a zona, colocando um toldo ou uma rede sobre as plantas. Lembre-se de regar as plantas com a regularidade que as mesmas exigem e, se tiver dúvidas, enterre o dedo no vaso: se a terra estiver húmida, não é necessária uma rega; se, porventura, estiver seca, regue de imediato. Tente também concentrar as plantas num mesmo espaço, pois, ao fazê-lo, estará a «fabricar» um pequeno microclima muitíssimo favorável à manutenção da frescura das plantas. Deverá, ainda, evitar vasos de metal ou de resina sintética, pois estes materiais são bons condutores do calor e irão literalmente «cozer» as plantas. Prefira, portanto, os de barro, que permitem a respiração da terra e absorvem pouco calor. Finalmente, se houver escassez de água na zona, adapte a vegetação às características do local e plante arbustos e vegetação rasteira, que irão fixar maior humidade junto do solo.

Contribua para a preservação do ecossistema!

Isabel Rodrigues

Título: Proteja as suas plantas do calor

Autor: Isabel Rodrigues (todos os textos)

Visitas: 4

768 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 2 )    recentes

  • Luene ZarcoLuene

    13-10-2014 às 04:14:54

    Verdade! Plantas também precisam ser protegidas do calor. O que sempre fiz foi regar com água duas vezes ao dia. Vale a pena ter esse cuidado sempre!

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoLurdes

    02-09-2009 às 10:01:14

    Tenho muitas plantas em casa mas mais terde ou mais cedo acabam por morrer, será que me podia dar alguma dicas?

    ¬ Responder

Comentários - Proteja as suas plantas do calor

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Pulp Fiction: 20 anos depois

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Arte
Pulp Fiction: 20 anos depois\"Rua
Faz hoje 20 anos que estreou um dos mais importantes ícones cinematográficos americanos.

Pulp Fiction é um marco do cinema, que atirou para a ribalta Quentin Tarantino e as suas ideias controversas (ainda poucos tinham visto o brilhante “Cães Danados”).

Repleto de referências ao cinema dos anos 70 e com uma escolha de casting excepcional, Pulp Fiction conquistou o público com um discurso incisivo (os monólogos bíblicos de Samuel L. Jackson são um exemplo disso), uma violência propositadamente mordaz e uma não linearidade na sucessão dos acontecimentos, tudo isto, associado a um ritmo alucinante.

As três narrativas principais entrelaçadas de dois assassinos, um pugilista e um casal, valeram-lhe a nomeação para sete Óscares da Academia, acabando por vencer na categoria de Melhor Argumento Original, ganhando também o Globo de Ouro para Melhor Argumento e a Palma D'Ouro do Festival de Cannes para Melhor Filme.

O elenco era composto por nomes como John Travolta, Samuel L. Jackson, Bruce Willis, Uma Thurman e (porque há um português em cada canto do mundo) Maria de Medeiros.

Para muitos a sua banda sonora continua a constar na lista das melhores de sempre, e na memória cinéfila, ficam eternamente, os passos de dança de Uma Thurman e Travolta.

As personagens pareciam ser feitas à medida de cada actor.
Para John Travolta, até então conhecido pelos musicais “Grease” e “Febre de Sábado à Noite”, dar vida a Vincent Vega foi como um renascer na sua carreira.

Uma Thurman começou por recusar o papel de Mia Wallace, mas Tarantino soube ser persuasivo e leu-lhe o guião ao telefone até ela o aceitar.

Começava ali uma parceria profissional (como é habitual de Tarantino) que voltaria ao topo do sucesso com “Kill Bill”, quase 10 anos depois.

Com um humor negro afiadíssimo, Tarantino provou em 1994 que veio para revolucionar o cinema independente americano e nasceu aí uma inspirada carreira de sucesso, que ainda hoje é politicamente incorrecta, contradizendo-se da restante indústria.

Pulp Fiction é uma obra genial. Uma obra crua e simultaneamente refrescante, que sobreviveu ao tempo e se tornou um clássico.
Pulp Fiction foi uma lição de cinema!

Curiosidade Cinéfila:
pulp fiction ou revista pulp são nomes dados a revistas feitas com papel de baixa qualidade a partir do início de 1900. Essas revistas geralmente eram dedicadas às histórias de fantasia e ficção científica e o termo “pulp fiction” foi usado para descrever histórias de qualidade menor ou absurdas.

Pesquisar mais textos:

Carla Correia

Título:Pulp Fiction: 20 anos depois

Autor:Carla Correia(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios