Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Bricolage Jardim > Como aplicar papel de parede

Como aplicar papel de parede

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Bricolage Jardim
Visitas: 2
Comentários: 4
Como aplicar papel de parede

Aplicar papel de parede não é um bicho de sete cabeças como muitas pessoas pensam, basta ter vontade de trabalhar, um pouco de paciência e muito entusiasmo para ver o resultado final.
Antes de colocar as mãos à obra, jogue pelo seguro e certifique-se que reúne todos os utensílios necessário: balde para a cola, cola, esponja para retirar os restos da cola, x-ato, tesoura, lamina de revestimento, régua, pincel para aplicar a cola, fio-de-prume, escadote, mesa de cavalete e escova para alisar o papel.

Em primeiro confirme se a ou as paredes em causa estão bem secas. Numa parede húmida o papel de parede não se mantém colado e pode também causar manchas escuras no papel.

Prepare a cola da farinha conforme as indicações provenientes nas instruções da embalagem e deixe engrossar um pouco.

Comece numa parede que esteja perto de uma janela de forma a aproveitar a luz natural. Meça a altura da parede e corte as tiras de papel necessárias. Deve sempre deixar 10cm de comprimento a mais na margem. Utilize a primeira tira de papel que cortou como molde para as restantes.

Deite as tiras de papel com a parte de trás virada para cima, sobre a mesa de cavalete e pincele a cola uniformemente e em abundância do meio para as pontas. Deve apenas colocar a cola nas tiras de papel que irá aplicar no próximo quarto de hora para a cola não secar.

Antes de colar o papel na parede verifique se o mesmo irá ficar direito, pinte o fio-de-prume com giz e estique-o na parede de forma a pintar um risco na parede que servirá como marca de orientação.

Ao colocar o papel na parede pressione-o com cuidado e alise-o com uma escova, comece pelo o centro e dirija-se para as extremidades. Vinque o papel com algum cuidado no teto e no rodapé e com uma lamina corte o que está em excesso. Para certificar-se que as bordas estão coladas utilize uma esponja seca ou um rolo felpudo no papel de parede com padrões ou com relevo estampado, em papel forrado com espuma utilize um rolo de cantos.

Verifique se o papel apresente bolhas de ar e utilize uma escova para alisar o papel. Limpe os excessos de cola com uma esponja húmida. Caso este apresente alguma manchas de humidade não fique preocupado pois estas desapareceram quando o papel secar.
Espere um dia e veja o resultado final.


Rua Direita

Título: Como aplicar papel de parede

Autor: Rua Direita (todos os textos)

Visitas: 2

764 

Imagem por: danibegood2001

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 4 )    recentes

  • Briana AlvesBriana

    12-10-2014 às 13:44:00

    Um método muito barato para a pessoa utilizar em qualquer ambiente da casa. Muito bom! Aplicar papel de parede é bem mais fácil do que eu imaginava.

    ¬ Responder
  • maria limamaria lima

    16-09-2011 às 22:55:13

    ola boa noite
    tenho um armario de parede mas queria colocar papel de parede nas portas para mudar um pouco,a minha questao é a largura do papel em relacao as portas.terei tambem que as lixar, pois tem verniz, certo?

    obrigado

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de Climatizaçãohuloi

    05-04-2011 às 01:50:03

    eu estou muito contente com este texto de bricolage e jardim

    obrigado ajudaram me muito no trabalho da escola

    ¬ Responder
  • mouramoura

    02-08-2010 às 17:04:43

    existem papeis vinilicos. papeis que se da cola na parede. cola no papel tem o seu tempo de espera e nunca esquecer de comecar com uma boa prumada o papel de parede brilha quando e colocado por um proficional

    ¬ Responder

Comentários - Como aplicar papel de parede

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Pulp Fiction: 20 anos depois

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Arte
Pulp Fiction: 20 anos depois\"Rua
Faz hoje 20 anos que estreou um dos mais importantes ícones cinematográficos americanos.

Pulp Fiction é um marco do cinema, que atirou para a ribalta Quentin Tarantino e as suas ideias controversas (ainda poucos tinham visto o brilhante “Cães Danados”).

Repleto de referências ao cinema dos anos 70 e com uma escolha de casting excepcional, Pulp Fiction conquistou o público com um discurso incisivo (os monólogos bíblicos de Samuel L. Jackson são um exemplo disso), uma violência propositadamente mordaz e uma não linearidade na sucessão dos acontecimentos, tudo isto, associado a um ritmo alucinante.

As três narrativas principais entrelaçadas de dois assassinos, um pugilista e um casal, valeram-lhe a nomeação para sete Óscares da Academia, acabando por vencer na categoria de Melhor Argumento Original, ganhando também o Globo de Ouro para Melhor Argumento e a Palma D'Ouro do Festival de Cannes para Melhor Filme.

O elenco era composto por nomes como John Travolta, Samuel L. Jackson, Bruce Willis, Uma Thurman e (porque há um português em cada canto do mundo) Maria de Medeiros.

Para muitos a sua banda sonora continua a constar na lista das melhores de sempre, e na memória cinéfila, ficam eternamente, os passos de dança de Uma Thurman e Travolta.

As personagens pareciam ser feitas à medida de cada actor.
Para John Travolta, até então conhecido pelos musicais “Grease” e “Febre de Sábado à Noite”, dar vida a Vincent Vega foi como um renascer na sua carreira.

Uma Thurman começou por recusar o papel de Mia Wallace, mas Tarantino soube ser persuasivo e leu-lhe o guião ao telefone até ela o aceitar.

Começava ali uma parceria profissional (como é habitual de Tarantino) que voltaria ao topo do sucesso com “Kill Bill”, quase 10 anos depois.

Com um humor negro afiadíssimo, Tarantino provou em 1994 que veio para revolucionar o cinema independente americano e nasceu aí uma inspirada carreira de sucesso, que ainda hoje é politicamente incorrecta, contradizendo-se da restante indústria.

Pulp Fiction é uma obra genial. Uma obra crua e simultaneamente refrescante, que sobreviveu ao tempo e se tornou um clássico.
Pulp Fiction foi uma lição de cinema!

Curiosidade Cinéfila:
pulp fiction ou revista pulp são nomes dados a revistas feitas com papel de baixa qualidade a partir do início de 1900. Essas revistas geralmente eram dedicadas às histórias de fantasia e ficção científica e o termo “pulp fiction” foi usado para descrever histórias de qualidade menor ou absurdas.

Pesquisar mais textos:

Carla Correia

Título:Pulp Fiction: 20 anos depois

Autor:Carla Correia(todos os textos)

Imagem por: danibegood2001

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios