Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Biografias > Guercino - vida e obra

Guercino - vida e obra

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Biografias
Visitas: 51
Comentários: 1
Guercino - vida e obra

Giovanni Francesco Barbieri conhecido como Guercino, nasceu no ano de 1591 na província de Ferrara mais precisamente em Cento di Ferrara, foi atraído cedo para Bolonha onde os Carracci já se tinham formado como reformadores da pintura. Tem especial apreço por Ludovico pelo facto de poder ter apreciado, em Cento na igreja dos Cappuccini, um quadro que o mesmo pintou. Este trabalho teve em Guercino uma profunda influência a nível do estilo, dos empastamentos vibratórios e a nível do desenho invisível que domina a composição. Apesar de ter saído de Cento existiu sempre uma ligação a sua cidade natal, onde viveu até 1642.

A sua vida era simples e dedicada à arte “a essa arte que era para ele a expressão de sentimentos sinceros e ardentes, despidos de pretensões intelectuais, e não se preocupando com regras preestabelecidas”. No ano de 1607 Guercino foi acolhido na oficina o artista Benedetto Gennari, também ele proveniente de Cento, e dele recebeu muitas influências bem como de Carracci, como já foi referido anteriormente, apesar de todas as influências que recebeu conseguiu criar o seu próprio estilo e uma linguagem muito pessoal.

Foi este desenvolvimento a nível artístico que fez com que o padre António Mirandola lhe proporcionasse algumas encomendas em Cento.

Em 1616 o pintor fundou a primeira academia de nus, localizada na mesma cidade. Nos dois anos seguintes, trabalhou em Bolonha para o Arcebispo Alessandro Ludovisi e em 1619 realizou uma viagem a Veneza. Ainda nesse mesmo ano e no seguinte,1620, trabalhou em Ferrara na corte dos Gonzaga, local onde teve acesso às obras de Rubens. A sua primeira obra pública foi terminada em 1620, intitulada como “Vestidura de São Guilherme”, que se encontra hoje em Bolonha, na Pinoteca Nacional.

Mudou-se para Roma em 1621, onde mostrou aquilo que de melhor sabia fazer, as suas obras tinham uma enorme paleta de cores, uma especial sensibilidade em relação figura-espaço e uma dinâmica da composição muito vinculadas e pessoais. O seu auge como pintor encontra-se compreendido entre os anos de 1621 e 1623, durante estes anos pintou os frescos com a “Aurora e a Fama” para a casa de campo de Ludovisi, a tela para São Pedro com a Sepultura e a Assunção da Santa Petronilla, que é possível encontrar na Pinoteca Capitolina.

Anos mais tarde deixa Roma e regressa à sua cidade natal onde herdou a escola, que havia pertencido a Ludovico Carracci e depois a Reni, nesta oficina continuou a desenvolver o seu trabalho e a dar forma às suas encomendas.

Os seus efeitos de luz acentuados e a representação atmosférica foram claramente influências de Ludovico Carracci, o que fez com que a pintura de Guercino se torna-se numa pintura de “manchas”.

A obra deste pintor baseou-se no estilo Barroco. O Barroco foi um estilo artístico que se desenvolveu a partir dos finais do século XVI e chegou até meados do século XVII. Teve início em Itália e posteriormente propagou-se aos países da Europa. De alguma forma o Barroco pode ser entendido como uma continuação natural do Renascimento. Os temas tratados no Barroco são idênticos aos tratados no Renascimento contudo mostram um maior dinamismo, maior drama na forma como os temas são tratados, contrastes mais marcados, exuberância e realismo e uma tendência ao decorativo, sem esquecer gosto pela materialidade resplandecente e as demandas de uma vida espiritual.


Sónia Henriques

Título: Guercino - vida e obra

Autor: Sónia Henriques (todos os textos)

Visitas: 51

631 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoFernanda

    11-05-2014 às 00:00:30

    Guercino a vida e a obra está fantástico, muito poderosa a descrição e pormenor, raro ler com esta profundidade, parabéns rua direita

    ¬ Responder

Comentários - Guercino - vida e obra

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

O que é uma Open House?

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Imóveis Venda
O que é uma Open House?\"Rua
Este é um tema que vem pôr muito a lindo o trabalho de alguns mediadores imobiliários e do seu trabalho.

Quando temos um imóvel para vender, muitos são os métodos a utilizar e os meios que nos levam até eles para termos o nosso objetivo cumprido – A venda da Casa.
Quando entregamos o nosso imóvel para que uma mediadora o comercialize, alguns aspetos têm de ser tidos em conta, como a legalidade da empresa e quem será a pessoa responsável pela divulgação da sua casa, mas a ansia de vermos o negócio concretizado é tanta, que muitas vezes nos escapa a forma como fazem a referida divulgação e publicidade do imóvel.

Entre anúncios na internet e as conhecidas folhas nas montras dos estabelecimentos autorizados, muitas mediadoras optam por fazer uma ação que está agora muito em voga que é uma Open House. Mas afinal, o que é isto de nome estrangeiro que tanto se vê pelas ruas e em folhetos de anúncio?

Ora bem, a designação em Português é muito simples – Casa Aberta. E na realidade, uma Open House é isso mesmo. Abrir uma Casa para que todos a possam ver. NO entanto, requerem-se alguns aspetos que as mediadoras normalmente preveem, mas que é fundamental que o proprietário do imóvel também tenha consciência e conhecimento.

Por norma as imobiliárias só fazem este tipo de intervenção e ação em imóveis que têm como exclusivo, isto é, quando é uma só determinada mediadora, a autorizada a poder comercializar o imóvel.

Em segundo lugar, este tipo de ação de destaque requer à mediadora custos com tempo, recursos humanos e financeiros.
A mediadora começa por marcar um dia próprio que por norma é datado para um feriado ou fim de semana. Faz então publicidade local através de folhetos e flyres anunciando a Open House, o dia e a hora, tal como o local. Muito provavelmente serão tiradas fotografias ao seu imóvel.

Através de redes sociais também poderão ser divulgadas as ações.
No dia da Open House, o local será indicado com publicidade da sua casa e da imobiliária e começarão a aparecer visitas ao imóvel.

Sugiro que não tenha mobiliário e muito menos valores em casa. O ideal será o imóvel estar desocupado de todos e quaisquer bens, por uma questão de segurança, mas também porque as áreas parecerão maiores e isso com toda a certeza ajuda à venda.

A imobiliária será responsável pela limpeza e trato do imóvel, pelo que se ocorrerem danos, serão eles os responsáveis.
Neste tipo de ações, é normal que a concorrência das imobiliárias apareça e faça parcerias que para si só trará vantagens.

Uma Open House pode não ser uma ação de destaque em Portugal, mas por exemplo nos Estados Unidos, é o normal e mais agradável. Os clientes não se sentem pressionados como numa visita normal e os negócios concretizam-se com muito mais rapidez e naturalidade.

Pesquisar mais textos:

Carla Horta

Título:O que é uma Open House?

Autor:Carla Horta(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios