Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Biografias > Elizabeth Rosemond Taylor

Elizabeth Rosemond Taylor

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Biografias
Comentários: 2
Elizabeth Rosemond Taylor

Elizabeth Rosemond Taylor, é conhecida mundialmente por Liz Taylor. Nasceu em Londres, a 27 de fevereiro de 1932 e morreu em Los Angeles, 23 de março de 2011.

Filha dos americanos Francis Leen Taylor e Sara Viola Rosemond Warmbrodt, mudaram-se para os Estados Unidos em 1939. Começou a carreira cinematográfica ainda criança, quando foi descoberta aos dez anos. Foi Contratada pela Universal Pictures, e filmou There's One Born Every Minute, mas não teve o contrato renovado. Assim como o amigo pessoal Mickey Rooney, revelou talento participando de filmes infantojuvenis, como na estreia em 1943 num pequeno papel da série Lassie. A partir de então, apaixonou-se pela profissão e permanecer no estúdio tornou-se o maior sonho.

Foi considerada como uma das mulheres mais bonitas de todos os tempos. Elizabeth era uma compulsiva colecionadora de joias, era muito vaidosa, adorava o brilho de brincos, colares, anéis e pulseiras, além de amar maquiagens, sapatos de grife, bolsas da moda e vestidos caros, mas mesmo sem tudo isso, em trajes simples e sem pintura, ainda assim era considerada de uma beleza muito rara.




Ficou famosa também pelos inúmeros casamentos, oito ao todo: Seu primeiro casamento foi com Conrad Nicholson Hiltonem em 1950, mas durou apenas 1 ano.
Com Michael Wilding, seu segundo marido, com quem foi casada de 1952 a 1957, teve dois filhos.

Com Michael Todd, seu terceiro marido, tendo sido casada com ele por 1 ano, teve uma filha em 1957, ficou viúva em 1958, tendo de criar a filha sozinha.

Em 1959 casou-se com o melhor amigo do marido, Eddie Fisher, com quem viveu até 1964, envolveu-se com Richar Burton e o casamento terminou.

Em 1964 casou-se com Richard Burton. O casal resolveu adotar uma menina alemã.
O casamento com Richard era cheio de brigas e ciúmes, até que se separaram por mais de seis meses. Nos anos 70, ainda casada, traiu o marido com o embaixador iraniano nos EUA, Ardeshir Zahedi, se encontrando com ele em quartos de luxo da cidade. Elizabeth, assumiu o romance com o iraniano e assim conseguiu divorciar-se de Richard, com quem já não era feliz.

Em 1997, a atriz passou por uma delicada cirurgia para remover um tumor do cérebro.
Taylor tratou vários problemas de saúde ao longo dos anos, incluindo as questões relativas à insuficiência cardíaca crónica. Em 2009, foi submetida a uma cirurgia para substituir uma válvula defeituosa no coração. Ela usava uma cadeira de rodas á mais de cinco anos para lidar com sua dor crónica na região cardíaca.

Em fevereiro de 2011, apareceram novos sintomas relacionados à sua insuficiência cardíaca.

Não aguentando de dor no peito e com muita falta de ar, foi internada no Centro Médico Cedars-Sinai, em Los Angeles para fazer uma cirurgia emergencial, mas não resistiu, e veio a falecer de parada cardíaca. Liz morreu na manhã do dia 23 de março, aos 79 anos de idade.


Laura Andrade

Título: Elizabeth Rosemond Taylor

Autor: Laura Andrade (todos os textos)

Visitas: 0

606 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 2 )    recentes

  • SophiaSophia

    24-04-2014 às 22:04:12

    Muito interessante a vida de Elizabeth Taylor. Sem dúvida, venceu muitos dos seus desafios, uma mulher bem admirável em qualquer época e apesar de sua morte.

    ¬ Responder
  • Sofia NunesSofia Nunes

    17-09-2012 às 11:54:00

    Que bom conhecer mais detalhes da vida de Elizabeth Taylor, considerada a última grande diva de Hollywood. Ao contrário da grande maioria não considero Elizabeth Taylor como tendo sido dona de uma grande beleza, admirando-o mais pela sua postura, elegância e charme natural. Ainda que a forma de representar fosse muito diferente nos anos de ouro de Elizabeth Taylor, em relação àquela que assistimos nos dias de hoje, a sua interpretação de Cleópatra é inesquecível.

    ¬ Responder

Comentários - Elizabeth Rosemond Taylor

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Como fazer disfarces de Carnaval

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Vestuário
Como fazer disfarces de Carnaval\"Rua
O ano começa e depressa chega uma data muito ansiada principalmente pelos mais jovens: o desejado Carnaval!

Esta é uma data que os pequenos adoram e deliram com as fantasias. O problema maior é a despesa que os disfarces representam e no ano seguinte já não usarão o mesmo disfarce ou, no caso dos mais pequenos, já não lhes serve.
O melhor nesta data é mesmo reciclar e aprender a fazer disfarces caseiros utilizando truques mais económicos e materiais reciclados para preparar as fantasias dos pequenitos!

Uma sugestão para os meninos é o traje de pirata que pode facilmente ser criado a partir de peças que tenha em casa. Procure uma camisa de tamanho grande e, de preferência, de cor branca com folhos. Se não tiver uma camisa com estas características facilmente encontrará um modelo destes no guarda-vestidos de alguma familiar, talvez da avó.

Precisará de um colete preto. Na falta do colete pode utilizar um casaco preto que esteja curto, rasgue as mangas pelas costuras dos ombros. As calças devem ser velhas e pretas para poderem ser cortadas na zona das pernas para envelhecer a peça. Coloque um lenço preto ou vermelho na cabeça do menino e, de seguida, com um elástico preto e um pouco de velcro tape um dos olhos.

Para as meninas não faltam ideias originais para fazer disfarces bonitos e especiais para este dia. Uma ideia original é a fantasia de Flinstone. É muito fácil e prática de fazer e fica um disfarce muito bonito. Comece por arranjar um pedaço de tecido branco. Coloque o tecido em volta do corpo como uma toalha de banho e depois amarre num dos braços fazendo uma alça. Depois corte as pontas em ziguezague mantendo um lado mais comprido que o outro. Amarre o cabelo da menina todo no cimo da cabeça, como se estivesse a fazer um rabo-de-cavalo mas alteie-o mais. Com o auxílio de um pente frise o cabelo, pegando nas pontas e passando o pente em sentido contrário até que fique todo despenteado. Numa loja de disfarces compre um osso de plástico e prenda na fita da criança.

Pegue nos materiais, puxe pela imaginação e ponha mãos ao trabalho!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Como fazer disfarces de Carnaval

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Rua DireitaRua Direita

    09-06-2014 às 04:01:21

    Não em carnaval, mas em bailes de fantasia, sempre usei o TNT. Eles são ótimos para trabalhar o corte, para costurar e deixa bem bonito!
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios