Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Biografias > D. José, O Reformador

D. José, O Reformador

Categoria: Biografias
Visitas: 4
D. José, O Reformador

Terceiro filho de D. João V e D. Maria Ana de Áustria, D. José I nasceu a 6 de Junho de 1714, no Palácio da Ribeira, em Lisboa. D. Maria Bárbara de Bragança casou o príncipe das Astúrias, futuro Fernando VI de Espanha, enquanto D. Pedro morreu ainda em criança, ficando D. José com o caminho livre para o trono.

Em 1727, D. José casou com D. Mariana Vitória, filha de Filipe V e de Isabel Farnésio. Desta relação teve 4 filhas: D. Maria Francisca, futura D. Maria I, D. Maria Ana Francisca Josefa, D. Maria Francisca Doroteia e D. Maria Francisca Benedita. Os primeiros anos do casal foram felizes.

Em 1729, ficou conhecido no reinado D. João V a famosa troca de princesas: D. Mariana Vitória casaria com o príncipe D. José, e D. Maria Bárbara de Bragança casaria, por sua vez, com D. Fernando, o príncipe das Astúrias.

Foi no reinado de D. José, com a diminuição das importações de ouro, que Portugal entrou, novamente, em crise. Distinguiu-se com mérito o seu primeiro-ministro, Sebastião José de Carvalho e Melo, conde de Oeiras, em 1759 e marquês de Pombal, em 1769.

A 1 de Novembro de 1755, ocorreu em Portugal o conhecido Terramoto de 1755, que vitimou milhares de pessoas, depois o país envolveu-se na Guerra dos Sete Anos (1756-1763), entrando em colapso extremo a nível financeiro. Contudo, as novas medidas de Marquês de Pombal deu origem a uma nova fase positiva.

Marquês de Pombal dinamizou o país: criou o Real Colégio dos Nobres, reformou a Universidade de Coimbra, desenvolveu uma intensa propaganda da indústria e do comércio (criação de fábricas, da Aula do Comércio, a primeira escola comercial da Europa), criou a Real Companhia das Vinhas do Alto Douro, mandou construir estradas, com o terramoto, planeou a urbanização concisa de Lisboa, e, acabou com a distinção entre cristãos-novos e cristãos-velhos (1768).

A 3 de Setembro de 1758, de regresso da casa da sua amante, D. Teresa Tomásia de Távora, D. José I sofreu um atentado, que segundo o seu ministro, vinha da casa Távora e do duque de Aveiro.

D. José faleceu a 24 de Fevereiro de 1777, vítima de uma apoplexia.


Daniela Vicente

Título: D. José, O Reformador

Autor: Daniela Vicente (todos os textos)

Visitas: 4

629 

Comentários - D. José, O Reformador

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Manutenção Automovel

Ler próximo texto...

Tema: Automóveis
Manutenção Automovel\"Rua
Faça você mesmo a revisão do seu automóvel e poupe dinheiro em oficinas. Primeiro verifique com a ajuda de outra pessoa a iluminação exterior. Uma pessoa fica no interior do carro e liga as luzes, verifique á frente os mínimos, os médios, os máximos e os piscas. Depois atrás verifique os mínimos os stop a marcha atrás e o farol de nevoeiro.

A seguir verifique a iluminação do interior do veículo e do painel de instrumentos e a afinação do travão de mão.

Agora está na hora de verificar os filtros de ar, gasóleo e habitáculo. Dependendo da utilização eles podem fazer em média 40.00km, se estiverem sujos substitua-os por novos.

A seguir vem a mudança do óleo este em geral pode-se retirar pelo bujão de vazamento do cárter, convém substituir a anilha e o filtro de óleo. O óleo novo deve respeitar as especificações do fabricante, verificar no livro de manual de utilizador do veículo os litros de óleo do motor. Meter o óleo novo pelo bucal superior do motor com a ajuda de um funil, o nível do óleo não pode ultrapassar o máximo. Se não sabe a quantidade de óleo deite 4 litros e depois verifique o nível pela vareta de verificação de nível e vá deitando até chegar ao nível certo.

Agora é preciso verificar as pastilhas de travões, hoje em dia como quase todos os veículos têm jantes especiais consegue verificar sem desmontar as rodas. Substituir se necessário as pastilhas, ao desmontar repare como desmonta para depois voltar a montar tudo de novo. Por fim verifique a pressão dos pneus com um manómetro, a pressão indicada varia de carro pra carro se não sabe a pressão indicada ponha 2.2bar que é em média a pressão que todos utilizam.

Convém dizer que qualquer material que precise basta procurar numa loja de peças auto próxima de si ou então encomendar via net pois existem vários sites especializados em peças e materiais de manutenção auto. Vai ver que não custa nada se eu aprendi você também pode aprender e além disso fica a conhecer melhor o seu carro.

Com isto tudo pode poupar em média 200€ por cada revisão.
Obrigado e até a próxima.

Outros textos do autor:
Manutenção Automovel

Pesquisar mais textos:

Vendas Online

Título:Manutenção Automovel

Autor:Vendas Online(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Rua DireitaRua Direita

    17-06-2014 às 04:55:10

    Há inúmeros benefícios para fazer a manutenção do automóvel, pois isso garante melhor preservação do veículo e se prolonga o uso por muitos e muitos anos.
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios