Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Beleza > Saiba mais sobre o shampoo a seco

Saiba mais sobre o shampoo a seco

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Beleza
Comentários: 2
Saiba mais sobre o shampoo a seco

Na vida agitada de hoje em dia, com a agenda lotada de tarefas, ter cuidados com os filhos e com a casa, guardar alguns momentos para cuidados simples, como por exemplo, lavar os cabelos, para ser muito difícil para muitas mulheres. Mas, nenhuma mulher gosta de parecer descuidada, mesmo quando surge alguma emergência, como um compromisso de última hora ou quando ela acorda atrasada. Então, para todas aquelas que precisam economizar tempo, o shampoo a seco pode ser uma boa solução para deixar os cabelos instantaneamente limpos, sem molhar. Além disso, esse produto também é uma ótima opção para quem quer fazer o efeito da escova durar mais alguns dias.

No mercado já existem várias marcas de shampoos a seco, alguns deles possuem em sua fórmula microesferas naturais que absorvem o excesso de oleosidade do cabelo e retiram aquela aparência pesada dos fios sujos. Uma marca chamada Klorane já disponibilizou três tipos de shampoos: aveia para cabelos normais, centáurea para cabelos grisalhos e urtiga para cabelos oleosos. A aplicação deste produto é bem rápida e fácil: basta agitar bem antes de usar, pulverizar uma pequena quantidade a 30 cm de distância dos cabelos.

Depois de pulverizar o produto, você irá notar a formação de uma camada branca no cabelo, como um talco. Aguarde dois minutos e para finalizar, basta pentear os cabelos. O resultado promete surpreender, pois ele garante cabelos limpos, brilhantes e com volume natural em questão de minutos. Os preços dos shampoos a seco podem variar bastante dependendo da marca, os da Klorane, por exemplo, podem variar entre R$ 45 a R$ 50.

Por fim, apesar de parecer muito prático e oferecer um ótimo resultado muito rápido, vale lembrar que o shampoo a seco não substitui uma boa lavagem e não pode ser usado todos os dias, pois pode causar irritações no couro cabeludo devido ao acúmulo de resíduos.

Lavar os cabelos regularmente, além de estimular a circulação sanguínea, promove uma limpeza profunda e retira os resíduos do couro cabeludo até as pontas dos fios. Também é válido ressaltar que pessoas que tem problemas com caspa ou feridas no couro cabeludo devem evitar usar esse tipo de produto.


Rua Direita

Título: Saiba mais sobre o shampoo a seco

Autor: Rua Direita (todos os textos)

Visitas: 0

637 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 2 )    recentes

  • Rafaela CoronelRafaela

    26-06-2014 às 02:51:06

    Já tive muitos problemas com a caspa, mas fiquei curada usando muitos shampoos anticaspas. É uma ótima alternativa!

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoSofia Nunes

    13-09-2012 às 14:59:28

    Tive oportunidade de experimentar um champô seco o que, tendo em conta que o meu cabelo é um pouco oleoso, foi proveitoso. É ideal em duas situações: em primeiro lugar para as pessoas que querem contrariar o hábito de lavar o cabelo todos os dias (assim, nos dias intercalados utilizam champô seco), em segundo para os dias em que acordamos mais tarde com pouco tempo é para lavar o cabelo. É de facto muito útil.

    ¬ Responder

Comentários - Saiba mais sobre o shampoo a seco

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Como cuidar de Plantas de interior

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Bricolage Jardim
Como cuidar de Plantas de interior\"Rua
Cada planta tem um comportamento diferente, vou colocar aqui alguns cuidados que servem para a maioria delas.

LUZ:

Os principais erros no cultivo de plantas de interior é a falta de luz.
Se elas estiverem em locais onde não há luz suficiente, isso pode ser corrigido com a instalação de luz artificial, existe no mercado lâmpada que imitam a luz natural.


TEMPERATURA:

Mudanças bruscas de temperatura retardam e até paralisa o crescimento da planta, bem como causa a queda de folhas.


UMIDADE:

A maioria das plantas necessita de uma umidade atmosférica adequada.
Normalmente notamos que a planta não está com a umidade correta quando acontece ficarem amarelas e a queda de folhas.


IRRIGAÇÃO:

Conselhos básicos:
Uma planta em fase de crescimento vai precisar de mais água que uma que está em fase de dormência, ou já atingiu o seu tamanho adulto.
Durante a floração a planta precisa de mais água que em sua fase de crescimento
Em ambientes internos mais quentes é evidente que a planta vai precisar de mais águas que em ambientes mais frios.
Para saber qual é o momento exato de molhar, enfie o dedo no substrato, se sentir ele seco, chegou a hora

FERTILIZANTE:

Para que a planta tenha um desenvolvimento harmonioso convém usar periodicamente de fertilizantes que podem ser líquido ou sólidos.
No mercado existe a venda fertilizante com fórmulas específicas para cada planta.
Após a utilização do fertilizante regue a planta.

LIMPEZA:

Faça regularmente a limpeza de folhas secas e caule, pois elas são bastante positivas não só esteticamente como para a saúde das plantas.
Se estiver acumulada muita poeira sobre as folhas, espane, e depois passe um pano húmido
Atenção: Existe algumas espécies, que tem as folhas aveludadas, tipo a Violeta Africana, Begônia Rex, etc. que não deve ser colocada água é só usar uma escovinha bem macia.

TROCA DE VASO:

De uma maneira geral após 1 ou 2 anos as plantas de interior devem ser colocadas em vasos de tamanho maior.
Isso deve ser feito porque as raízes passam a ocupar um grande espaço e também porque o substrato vai perdendo sua composição inicial.
A época mais adequada varia de planta para planta, algumas devem ser feitas na primavera e outras quando estão na fase de repouso.
Aproveite para obterem mudas, separando brotos e dividindo touceiras.

Pesquisar mais textos:

Miguel Pereira

Título:Como cuidar de Plantas de interior

Autor:Miguel Pereira(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Briana AlvesBriana

    13-10-2014 às 04:09:31

    Muito bom! É tão gratificante cuidar de plantas. A gente vê o quanto elas florescem quando são bem-cuidadas. Amei as dicas!

    ¬ Responder
  • Rua DireitaRua Direita

    18-04-2014 às 22:36:55

    Fantástico seu texto, a Rua Direita agradece!

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios