Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Beleza > Proteja os seus pés no Verão

Proteja os seus pés no Verão

Categoria: Beleza
Comentários: 1
Proteja os seus pés no Verão

Com a chegada do Verão, muita gente gosta de andar de chinelos ou sandálias, exibindo, por vezes, pés pouco bonitos e saudáveis. O calor e a humidade constituem o ambiente ideal para a proliferação de fungos, responsáveis por incómodas infecções, normalmente manifestadas através de comichão, inflamação, dor, escamação da pele, e, eventualmente, deformação das unhas. As micoses superficiais não comportam, regra geral, riscos acrescidos para a saúde da maior parte das pessoas (excepção feita, por exemplo, aos diabéticos, que são bastante vulneráveis a ferimentos e infecções graves), mas comprometem a qualidade de vida, pelo que devem ser tratadas. Caso contrário, podem servir de antecâmara a infecções bacterianas, interferindo, possivelmente, com o andar, sendo até susceptíveis de originar problemas ortopédicos.

A primeira coisa a fazer é consultar um dermatologista, a fim de identificar com rigor o tipo de fungo e obter o tratamento mais adequado. A automedicação costuma ter efeitos desastrosos, uma vez que o microorganismo causador da micose fica ainda mais resistente.

Os pés necessitam de cuidados especiais para se manterem salutares e formosos. Nesta perspectiva, há que lavá-los todos os dias, utilizando um sabonete com PH neutro, secá-los muito bem, mormente nos espaços interdigitais, e aplicar um hidratante na planta do pé, calcanhar e dorso. As unhas devem ser limadas a cada 15 dias, para que não cheguem a formar pontas que se possam encravar. No fim do banho, é aconselhável lixar suavemente a sola dos pés ou recorrer a uma creme apropriado para reduzir a espessura da pele e prevenir calos. Nunca se deve retirar a totalidade da cutícula das unhas, pois ela protege-as contra as doenças.

Em acréscimo, e para quem tem de passar longas horas de pé, colocar os pés dentro de água bem quente com sal grosso ou usar um creme ou óleo à base de cânfora é muito eficaz para o relaxamento e o combate às dores.

No que se refere aos sapatos, é importante que estejam limpos, sejam confortáveis e que não se calcem dois dias seguidos. Na verdade, é preciso que arejem e é recomendável que se tenham uns para cada tipo de actividade, evitando ténis e sandálias de plástico, ou similares que abafem demasiado o pé e não o deixem respirar ou façam transpirar, optando, pela mesma razão, por meias de algodão (que não retêm o suor).

Deve evitar-se andar descalço em pisos húmidos, em piscinas, balneários, healthclubs, ginásios, saunas e qualquer espaço público, uma vez que as infecções fúngicas são contagiosas. Por outro lado, não partilhar toalhas, luvas, roupas e calçado de outras pessoas e, no caso de frequentar manicures e pedicures, exigir sempre material esterilizado, recusando o reaproveitamento de limas, espátulas ou palitos de madeira. O melhor é mesmo levar o material de casa.

Finalmente, os elásticos das meias não devem estar muito apertados, para não interferirem com a circulação e os pés não incharem. Massajando-os com um creme, ao deitar, e calçando umas meias de algodão, de manhã ter-se-ão uns pés magnificamente macios.



Maria Bijóias

Título: Proteja os seus pés no Verão

Autor: Maria Bijóias (todos os textos)

Visitas: 0

652 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • Rafaela CoronelRafaela

    10-09-2014 às 18:03:02

    Adorei essas dicas e vou aplicá-las, com certeza!! Valeu mesmo pelo texto em como proteger os pés no verão.

    ¬ Responder

Comentários - Proteja os seus pés no Verão

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Dicas para decorar salas pequenas.

Ler próximo texto...

Tema: Decoração
Dicas para decorar salas pequenas.\"Rua
A realidade das grandes cidades é que a maioria das pessoas mora em espaços pequenos. É fato também que todos desejam ter um ambiente acolhedor e aconchegante para receber amigos. Em contrapartida, na medida em que os espaços encolhem, a quantidade de aparelhos eletrônicos que utilizamos aumenta cada vez mais. Há ainda quem use a sala como home-office.

Nesta busca de inspiração para organizar e incrementar sua sala, encontramos uma série de sites especializados e blogs com muitas, muitas ideias. O conceito de D.I.Y. (do it yourself) que significa "faça você mesmo” nunca esteve tão na moda. É uma alternativa para reduzir gastos com mão de obra e nada melhor do que criar um espaço com um toque todo seu. Inspirações e ideias não faltam. Hoje, de certa forma todos nos sentimos meio decoradores.

Mas planejar a decoração de uma sala pequena exige alguns cuidados para que o ambiente não fique entulhado de móveis, disfuncional ou até mesmo desagradável.

Confira algumas dicas para decorar sua sala com estilo e valorizando seu espaço:
Os espelhos, além da autocontemplação, causam efeitos interessantes. Aplicados, por exemplo, em uma parede inteira pode duplicar a amplitude do ambiente. Pode ser usado também em móveis, tetos, em diversos formatos e valorizar a luminosidade da decoração.

As cores tem poder de causar sensações. Em ambientes com pouco espaço, elas podem colaborar para que a sensação de amplitude possa tanto aumentar quanto diminuir. Para pintar as paredes de sua sala aposte em cores claras. O teto com uma cor mais clara que a das paredes, por exemplo, pode simular uma elevação do teto, já em uma cor mais escura, promoverá uma sensação de rebaixamento do teto.

A escolha e posição dos móveis são um aspecto muito importante. Opte por poucos móveis, nunca de tamanhos exagerados e posicione-os de forma que valorize o espaço. Móveis que misturam poucos materiais, baixos e com linhas retas proporcionam leveza ao ambiente.

Uma solução muito interessante para espaços pequenos é a utilização de prateleiras. Caixas para produtos horto frutícolas reformadas podem se tornar lindas prateleiras. Mas cuidado com a profundidade, para não atrapalhar na disposição de outros móveis e objetos.

Móveis multifuncionais ou móveis inteligentes são excelentes alternativas para uma sala pequena. Um bom exemplo são pufes, que podem ser usados como mesas de centro ou ficarem alojados debaixo de aparadores e quando recebemos visitas podem se transformar em assentos extras. Mesas dobráveis também são uma ótima opção.

Escolher o mesmo piso ou revestimento pode dar a impressão de área maior, de continuidade. Mudanças drásticas de um ambiente para outro pode causar a sensação de divisão e consequentemente fazer parecer menor.

Algumas outras dicas: um sofá retrátil ou reclinável garante muito mais conforto e ocupa o espaço de um sofá simples. Suporte ou painéis móveis para TV possibilitam que ela seja movida na direção desejável. Caso o ambiente tenha escadas, escolher um modelo de escadas vazadas evita divisões e pode se tornar uma peça de destaque na sala. E para as cortinas, escolha tecidos leves, lisas e sem estampas.

De qualquer forma, ouse, não tenha medo de arriscar, crie, não copie, só assim será seu!

Luciana Santos.

Outros textos do autor:
Dicas para decorar salas pequenas.

Pesquisar mais textos:

Luciana Maria dos Santos

Título:Dicas para decorar salas pequenas.

Autor:Luciana Maria Santos(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Carlos Rubens Neto 16-06-2016 às 16:20:24

    Excelente matéria! Parabéns Luciana ;)

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios