Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Beleza > Cabelo seco e danificado? Basta!

Cabelo seco e danificado? Basta!

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Beleza
Comentários: 2
Cabelo seco e danificado? Basta!

Muitas pessoas vivem o drama de terem o cabelo demasiado seco e danificado. Todas as técnicas que são procuradas como as colorações, as ondulações e estilos provocados que não são naturais, na realidade, são muito prejudiciais para o cabelo. Se a isto ainda juntarmos os efeitos de secura provocados pelo vento e pelo sol, temos um verdadeiro manancial de causas da secura e do dano do cabelo.

Então, por que não diminuir até ao mínimo o risco de ter um cabelo seco e danificado?
Comece por evitar a água excessivamente quente durante a lavagem do cabelo. Use água tépida, ligeiramente mais quente que a temperatura natural do corpo. Se conseguir, lave o cabelo com água fria.

Não abuse do champô. Para manter um cabelo saudável lave-o uma vez por dia, de preferência com um produto que tenha um pH equilibrado. Isto é recomendado pois os óleos naturais do cabelo contribuem para a sua proteção. Se forem eliminados com o uso abusivo do champô ficará com o cabelo seco, partido ou danificado.

Depois de aplicar o champô, enxague bem com bastante água. Aplique o condicionador começando pelas pontas. O condicionador ajudará a evitar a secura, mas deve saber aplicá-lo bem para retirar todos os benefícios que ele permite. Coloque um pouco na palma da mão, esfregue as mãos uma na outra e aplique nas pontas. Depois vá subindo gradualmente até atingir o couro cabeludo.

Não esfregue o cabelo com a toalha, enxugue-o. O movimento violento danifica o cabelo, quebra-o. Bata ao de leve no cabelo com a toalha para o enxugar. Reduza o uso de aparelhos quentes no cabelo ao mínimo. O calor seca e contribui para a quebra do cabelo.

Por fim, use uma escova adequada ao seu cabelo. Uma escova mal escolhida pode ferir, quebrar e contribuir para a formação de pontas espigadas no cabelo. A técnica de escovagem pode ser a diferença entre um cabelo saudável e um cabelo doente. Escove com cuidado, suavemente, iniciando a escovagem nas pontas e desembaraçando-o cuidadosamente com os dedos até chegar ao couro cabeludo. Finalmente, faça o contrário. Escove desde o couro cabeludo até às pontas, com movimentos longos, suaves e contínuos.

Uma última lembrança. O cloro da água das piscinas seca o cabelo. Quando abandonar a piscina, retire o cloro do cabelo o mais rápido possível. Se tiver oportunidade, use um champô próprio para a remoção do cloro para evitar a descoloração do cabelo.


Rua Direita

Título: Cabelo seco e danificado? Basta!

Autor: Rua Direita (todos os textos)

Visitas: 0

766 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 2 )    recentes

  • Luene ZarcoLuene

    29-06-2014 às 04:56:58

    A hidratação profunda nos cabelos resolve essa situação de seco e danificado.

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoAdriana dos Santos da Silva

    13-09-2012 às 18:31:19

    Eu tinha cabelos muito secos e danificados, eram horríveis.. Não cuidava, exagerava nos produtos químicos, não fazia hidratação, enfim, era relapsa com eles. Mas resolvir dar uma atenção especial, após muitas pesquisas na internet e vi as sugestões e comecei a aplicá-las. O cloro da piscina realmente acaba com todo o cabelo, é bom evitar. Uma vez ou outra é o ideal, porém, mesmo na piscina deve-se ter alguns cuidados. Muito boa suas dicas, adorei.

    ¬ Responder

Comentários - Cabelo seco e danificado? Basta!

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Os primeiros brinquedos

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Brinquedos
Os primeiros brinquedos\"Rua
O brinquedo é mais do que um objecto para a criança se divertir e distrair, é também uma forma de conhecer o mundo que tem ao seu redor e para dar asas à sua imaginação. Desta forma, os brinquedos sempre estiveram presentes na sociedade.

Os primeiros brinquedos datam de 6500 anos atrás, no Japão, em que as crianças brincavam com bolas de fibra de bambu. Entretanto há 3000 anos surgiram os piões feitos de argila e decorados, na Babilónia.

No século XIII apareceram os soldadinhos de chumbo, porém só eram acessíveis às famílias nobres. Cinco séculos mais tarde, apareceram as caixas de música, criadas por relojoeiros suíços.

As bonecas são muito antigas, surgiram enquanto figuras adoradas como deusas, há 40 mil anos, mas a primeira fábrica abriu apenas em 1413 na Alemanha. Barbie, a boneca mais famosa do mundo, foi criada em 1959, mas ainda hoje é das mais apetecíveis pelas crianças.

O grande boom dos brinquedos aconteceu quando se descobriu o plástico para o fabrico. Mesmo assim, muitas famílias não podiam comprar brinquedos aos filhos, como tal, estes utilizavam diversos tipos de materiais e construíam os seus próprios brinquedos.

Actualmente, as crianças têm acesso a uma enorme variedade de brinquedos, desde bonecas, a carros telecomandados, a videojogos… Educativos ou apenas lúdicos, há de tudo e para todos os gostos e preços.

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Os primeiros brinquedos

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • umdolitoys 23-01-2013 às 05:46:38

    Adorei a reportagem! e tenho algo para vocês verem!!

    Espero que gostem!!!

    ¬ Responder
  • sofia 22-07-2012 às 21:56:29

    Achei muito interecante e muito legal saber que ano foi fabricadoas bonecas

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios