Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Barcos > Desfrute uma viagem de barco

Desfrute uma viagem de barco

Categoria: Barcos
Visitas: 22
Comentários: 3
Desfrute uma viagem de barco

O barco, para além de um instrumento de trabalho para pescadores, elementos da Marinha e outros que, de uma maneira ou de outra fazem do mar o seu ganha-pão, constitui um meio de transporte bastante escolhido por quem pretende passeios calmos, descontraídos, diferentes. Efectivamente, o turismo náutico tem apresentado um apreciável desenvolvimento.

Os barcos à vela facultam um contacto mais intimista com a Natureza. Trata-se de uma relação mútua de rendição e deslumbramento, em que se faz a descoberta, em plenitude, de tudo o que o mar e o vento têm para oferecer. Há já empresas que alugam veleiros, com ou sem tripulação, proporcionando a vivência de uma temporada suigéneres. Se se quiser enveredar pela modalidade de “apartamento flutuante”, algumas marinas disponibilizam os chamados charters. Para conhecer rios e descortinar todos os recantos e segredos que ocultam, para além de desfrutar da paisagem e poder praticar esqui aquático e wakeboard, entre outros desportos radicais, é melhor o barco a motor.

Independentemente do tipo de barco, uma pessoa que deseje adquirir um exemplar destes deverá recolher informações precisas e detalhadas acerca das características e leque de alternativas. Um investimento tão caro não se compadece com pressas ou caprichos. É necessário medir todos os factores e estudar devidamente a equação dos diversos vectores. Primeiro, há que definir quem irá utilizar o barco. Se houver familiares envolvidos, será de toda a conveniência inclui-los na escolha, para evitar concorrências desleais… Paralelamente, é preciso ter em conta se o objectivo é andar perto da costa ou se o barco se destina à travessia marítima. Os costeiros não exigem tanta solidez nem o transporte de grandes quantidades de água nem combustível. Por outro lado, para longas viagens é ideal que o barco eleito seja de metal, por ser mais resistente do que os de plástico e madeira. Em qualquer dos casos, a profundidade do barco deve ser correspondente à dos locais onde se pensa navegar.

Depois de seleccionado o tipo de embarcação, determina-se se se manda construí-la nalgum estaleiro, sob indicações de design e propriedades especificadas pelo proprietário, ou se se compra já pronta. É preciso ter em atenção que um barco perde cerca de 20 por cento do seu valor anualmente ao ser revendido. Neste sentido, e para assegurar maior liquidez, pode compensar firmar contrato com algum estaleiro reconhecido no mercado, uma vez que a desvalorização é menor. Aliás, o cúmulo para um construtor de barcos é, justamente, ter os seus negócios de vento em popa!

Maria Bijóias

Título: Desfrute uma viagem de barco

Autor: Maria Bijóias (todos os textos)

Visitas: 22

767 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 3 )    recentes

  • SophiaSophia

    23-04-2014 às 16:20:27

    Já tive essa experiência de uma viagem de barco e é realmente inesquecível. Vale a pena! A Rua Direita agradece a sugestão.

    ¬ Responder
  • Sofia NunesSofia Nunes

    17-09-2012 às 15:38:39

    Uma viagem de barco, longa ou abreviada, é uma ideia interessante tanto para famílias com filhos, famílias alargadas ou casais. É um local propício a muitos acontecimentos, como festas de anos, batizados e casamentos com poucos convidados, sendo também um local ideal para levar a cabo pedidos de casamento. Andei de barco algumas vezes e sei como é especial. Aliás, a proximidade do mar é algo que exerce uma enorme atração sobre o ser humano.

    ¬ Responder
  • Pedro VasconcelosAna Moreno

    10-12-2010 às 23:01:25

    Boa noite,

    Antes de mais as minhas mais sinceras desculpas se a minha questão fôr descabida,mas não sei a quem "recorrer". O meu namorado sempre esteve muito ligado ao mar e à pesca,visto ser de Albufeira e, o maior sonho dele era fazer uma Travessia Maritima em barcos de pesoa.Confesso-me totalmente leiga nesse assunto e, desta forma, gostaria de obter ajuda neste sentido. O que posso fazer? A quem me posso dirigir?
    Obrigada

    ¬ Responder

Comentários - Desfrute uma viagem de barco

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Os primeiros brinquedos

Ler próximo texto...

Tema: Brinquedos
Os primeiros brinquedos\"Rua
O brinquedo é mais do que um objecto para a criança se divertir e distrair, é também uma forma de conhecer o mundo que tem ao seu redor e para dar asas à sua imaginação. Desta forma, os brinquedos sempre estiveram presentes na sociedade.

Os primeiros brinquedos datam de 6500 anos atrás, no Japão, em que as crianças brincavam com bolas de fibra de bambu. Entretanto há 3000 anos surgiram os piões feitos de argila e decorados, na Babilónia.

No século XIII apareceram os soldadinhos de chumbo, porém só eram acessíveis às famílias nobres. Cinco séculos mais tarde, apareceram as caixas de música, criadas por relojoeiros suíços.

As bonecas são muito antigas, surgiram enquanto figuras adoradas como deusas, há 40 mil anos, mas a primeira fábrica abriu apenas em 1413 na Alemanha. Barbie, a boneca mais famosa do mundo, foi criada em 1959, mas ainda hoje é das mais apetecíveis pelas crianças.

O grande boom dos brinquedos aconteceu quando se descobriu o plástico para o fabrico. Mesmo assim, muitas famílias não podiam comprar brinquedos aos filhos, como tal, estes utilizavam diversos tipos de materiais e construíam os seus próprios brinquedos.

Actualmente, as crianças têm acesso a uma enorme variedade de brinquedos, desde bonecas, a carros telecomandados, a videojogos… Educativos ou apenas lúdicos, há de tudo e para todos os gostos e preços.

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Os primeiros brinquedos

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • umdolitoys 23-01-2013 às 05:46:38

    Adorei a reportagem! e tenho algo para vocês verem!!

    Espero que gostem!!!

    ¬ Responder
  • sofia 22-07-2012 às 21:56:29

    Achei muito interecante e muito legal saber que ano foi fabricadoas bonecas

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios