Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Arte > Arte etrusca

Arte etrusca

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Arte
Visitas: 40
Arte etrusca

A arte etrusca surgiu na Península Ibérica por volta de 1000 a.C. Os antigos etruscos foram marinheiros e mercadores experientes e a sua fortuna assentava na exploração de jazidas de cobre, ferro e prata.

Os etruscos começaram a enterrar os seus mortos em agrupamentos familiares por volta VII a.C. Com o passar do tempo, os túmulos das famílias ricas adquiriram características monumentais. Eram escavados na rocha vulcânica local e continham objectos funerários magníficos. Alguns apresentavam pinturas murais de cores vivas e brilhantes. Também revelaram figuras reclinadas sobre o sarcófago. Por exemplo, o sarcófago de Cerveteri. Estes convidam a entrar. As figuras estão serenas e têm os olhos alongados. Tem o sorriso típico etrusco. Também existe a representação de casais enlaçados na tampa do sarcófago.

Na arquitectura, reconstruiu-se o templo etrusco bastante próximo do grego. Tem colunas toscanas, um tímpano, um telhado de 2 águas, uma naos e uma pronaos. No telhado a decoração compõe-se com acroteros, figuras de culto da divindade.

Na escultura, os etruscos embelezaram os seus templos com figuras decorativas em terracota. Por exemplo, Apolo, de Veios, datada de 510 a.C, em terracota. Importaram o deus grego pelos romanos e mantiveram o seu nome. O sorriso mantem-se etrusco, pois é um sorriso muito próprio (o sarcófago de Cerveteri é, de facto, o mais conhecido pela história da arte). É típico. O penteado é feito de tranças. Os panejamentos têm aqueles lindos drapeados. A bainha é ondulada a que os romanos chamavam toga. Os olhos são alongados e o corpo é bem constituído, musculado e estruturado.

A pintura etrusca é uma pintura contextualizada na cultura etrusca. É uma pintura transportada dos túmulos, logos os temas estão relacionados com este mundo, o universo dos mortos. Nota-se influências dos seus vizinhos, ou seja, o mundo cretense e o mundo egípcio. Tal como os egípcios, acreditam numa vida feliz para além da morte. Os túmulos de Tarquínio são uma grande fonte inspiração para a pintura etrusca. São um marco! Os temas, habitualmente. São a caça, as cenas de banquete, a música e a dança, as cenas de luta, as cenas mitológicas, entre outros.


Daniela Vicente

Título: Arte etrusca

Autor: Daniela Vicente (todos os textos)

Visitas: 40

799 

Comentários - Arte etrusca

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Um caminho para curar o transtorno alimentar

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Saúde
Um caminho para curar o transtorno alimentar\"Rua
De acordo com um relatório divulgado em novembro de 2014 pelo Comitê Permanente sobre o Status da Mulher, entre 600 mil a um milhão de canadenses cumprem os critérios diagnósticos para um transtorno alimentar em um dado momento. Problemas de saúde mental com ramificações físicas graves, anorexia e bulimia são difíceis de tratar.

Os programas públicos de internação frequentemente não admitem pacientes até que estejam em condição de risco de vida, e muitos respondem mal à abordagem em grupo. As clínicas privadas costumam ter listas de espera épicas e custos altos: um quarto custa de US$ 305 a US$ 360 por dia.


Corinne lutou juntamente com seus pais contra a bulimia e anorexia por mais de cinco anos. Duffy e Terry, pais de Corinne, encontraram uma clínica na Virgínia. Hoje, aos 24 anos, ela é saudável e está cursando mestrado em Colorado. Ela e seus pais acreditam que a abordagem holística, o foco individualizado e a estrutura imersiva de seu tratamento foram fundamentais para sua recuperação.

Eles sabem que tinham acesso a recursos exclusivos. "Tivemos sorte", diz Duffy. "Podíamos pagar por tudo." Mas muitos não podem.
A luta desta família levou-os a refletir sobre o problema nos Estados Unidos. Em 2013, eles fundaram a Water Stone Clinic, um centro privado de transtornos alimentares em Toronto. Eles fazem yoga, terapia de arte e participam na preparação de refeições, construindo habilidades na vida real com uma equipe de apoio empática. Os programas funcionam nos dias da semana das 8h às 14h, e até agora, não tem lista de espera. Porém essa abordagem é onerosa: aproximadamente US$ 650 por dia.

A família criou a Fundação Water Stone - uma instituição de caridade que fornece ajuda a pacientes que não podem pagar o tratamento. Os candidatos são avaliados por dois comitês que tomam uma decisão baseada na necessidade clínica e financeira. David Choo Chong foi o primeiro a se beneficiar da fundação. Ele havia tentado muitos programas, mas nenhum foi bem sucedido. A fundação pagou metade do tratamento. Dois anos depois, Choo Chong, feliz e estável diz "Water Stone me ajudou a encontrar quem eu sou".

Pesquisar mais textos:

Roberta Darc

Título:Um caminho para curar o transtorno alimentar

Autor:Roberta Darc(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios