Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Alimentação > Um aroma apeticível

Um aroma apeticível

Categoria: Alimentação
Um aroma apeticível

De aroma apetecível e raiz histórica mensurável, o café satisfaz, desde tempos imemoráveis, o paladar e o desejo de cafeína das pessoas de todos os estratos sociais e condições económicas.

Não é possível afirmar que seja distintivo desta ou daquela classe de indivíduos, porque encontra fãs em representantes de todas elas.

É impressionante o efeito que os pequenos grãos de café provocam. E a relevância que se lhe dá.

Em congressos, conferências e seminários até se instituiu o coffee break. Não se pensou num cake break (sendo que, por norma, os bolos acompanham o café e “matam o bicho” ou calam o “rato” no estômago), ou num water break (sentindo os oradores necessidade de beber água depois de discursos tão eloquentes, e os ouvintes após a “seca” que os acometeu), ou num w.c. break (para retocar a maquilhagem, fazer um chichizinho, ou dar resposta a outra qualquer precisão).

O café assume, sem dúvida, a primazia e o seu odor perfuma e suaviza até os momentos mais desconfortáveis.
Muitos namoros começam, precisamente, com convites para ir tomar café. A apreensão e o desconcerto vêem-se amenizados pela adrenalina que o café incute.

E é de realçar que, quando não se sabe onde meter as mãos, que normalmente nessas alturas se encontram transpiradas e irrequietas, ter uma chávena para ir rolando constitui um ponto de apoio importantíssimo.


Rua Direita

Título: Um aroma apeticível

Autor: Rua Direita (todos os textos)

Visitas: 0

604 

Imagem por: Refracted Moments™

Comentários - Um aroma apeticível

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

O meu instrumento musical avariou!

Ler próximo texto...

Tema: Instrumentos Musicais
O meu instrumento musical avariou!\"Rua
É inevitável que, mais cedo ou mais tarde, um instrumento musical precise de reparação.

Mesmo que conheçamos bem o nosso instrumento e o consigamos arranjar, na maioria das vezes é necessário um técnico para o fazer com a melhor das qualidades.

Eventualmente, nem será necessário existir um problema com o instrumento, poderá ser apenas uma questão de manutenção. 

No caso de uma guitarra, por exemplo, qualquer instrumentista é perfeitamente capaz de substituir uma corda partida e tirar da guitarra o mesmo som que ela tinha.

No entanto, existem reparações, seja uma amolgadela no tampo ou uma tarraxa arrancada, que convêm ser feitas por técnicos especializados.

Por norma, as próprias casas que vendem instrumentos musicais efectuam essas reparações ou são capazes de aconselhar técnicos para as fazer.

Mediante o instrumento musical em questão, a reparação ou manutenção poderá ser mais cara. É sempre mais fácil arranjar um técnico que repare um piano do que um que arranje oboés.

Apesar de ser normal cuidar do nosso instrumento musical regularmente, os percalços acontecem todos os dias. Para os contornar, há sempre alguém que nos poderá aconselhar melhor do que nós próprios.

Apesar de poder sair mais caro, temos também a certeza de que o nosso instrumento foi arranjado por especialistas no assunto.

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:O meu instrumento musical avariou!

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • luiz fabiano 18-02-2012 às 15:48:28

    boa tarde amigos preciso de um cabo flex da lcd da camera g70 se aulguem tiver mande um email obrigado

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios