Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Alimentação > Tratamento da febre e doenças de fígado

Tratamento da febre e doenças de fígado

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Alimentação
Tratamento da febre e doenças de fígado

A febre é a elevação da temperatura do corpo. Há três tipos de febre: de baixa intensidade, moderada e alta. A febre pode ser boa, visto que é a resposta do corpo a algo que ale não gostou. Contudo, febre com mais de 41º grau já pode causar danos. Os sintomas são: calafrios, dores musculares, dores de cabeça, mal-estar permanente, falta de apetite, convulsões, entre outros. A febre pode ser originada por várias doenças como: a amigdalite, a cistite, a dor de garganta, a tuberculose, gripe, escarlatina, entre muitas outras doenças. Deve-se colocar em doentes com febre panos húmidos e sacos de água fria durante algum um tipo, e depois recolher estes e agasalhá-lo bem. O doente deve beber muita água para não ter mais um problema adjacente: a nutrição. Evite alimentos processados e com gordura. Tome sumo de cebola diluída em água, sumo de rabanete diluído em água, sumo de amora diluído em água (pode ser adoçado com mel), sumo concentrado de laranja, chá de camomila (folhas e flores) e eucalipto (folhas). Faça fricções com uma toalha molhada com água fria. Pode também fazer uma compressa fria na região do ventre. Faça um preparado com 3 limões, cozinhe-los em 500 ml de água, deixe ferver e tome morno (pode adoçar com mel).

As doenças de fígado é uma glândula que quando adoece provoca doenças como a cirrose hepática, hemorroidas, a peritonite, a icterícia, entre outras. Deve eliminar da sua alimentação as bebidas alcoólicas, diminuir o consumo de gorduras e controlar o seu colesterol, indo com frequência à farmácia medir os seus níveis. Beba muita água e tenha uma alimentação saudável. Beba chá de almeirão (raiz), chá de chicória (raiz), sumo de chicória mas das folhas, sumo de espinafre (folhas e talos), chá de salsa (raiz), chá de alfazema (folhas), chá de carqueja (folhas), entre outros. Faça uma compressa com chá de camomila, carqueja e picão, aplique na zona do fígado e deixe repousar cerca de 30 minutos. Tome um banho sentado na banheira com alecrim e carqueja. Faça refeições exclusivas de abacaxi, maçã e melão pelo menos 3 vezes por semana.

Daniela Vicente

Título: Tratamento da febre e doenças de fígado

Autor: Daniela Vicente (todos os textos)

Visitas: 0

663 

Comentários - Tratamento da febre e doenças de fígado

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Martelos e marrettas

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Ferramentas
Martelos e marrettas\"Rua
Os martelos e as marretas são, digamos assim, da mesma família. As marretas poderiam apelidar-se de “martelos com cauda”. Elas são bastante mais robustas e mantêm as devidas distâncias: o cabo é maior.

Ambos constituem, na sua génese, amplificadores de força destinados a converter o trabalho mecânico em energia cinética e pressão.

Com origem no latim medieval martellu, o martelo é um instrumento utilizado para “cacetear” objectos, com propósitos vários, pelo que o seu uso perpassa áreas como o Direito, a medicina, a carpintaria, a indústria pesada, a escultura, o desporto, as manifestações culturais, etcétera, variando, naturalmente, de formas, tamanhos e materiais de composição.

A diversidade dos martelos é, realmente, espantosa. O mascoto, por exemplo, é um martelo grande empregue no fabrico de moedas. Com a crise económica que assola o mundo actualmente, já se imaginam os governantes, a par dos banqueiros, de martelo em punho para que não falte nada às populações…

Há também o marrão que, mais do que o “papa-livros” que tira boas notas a tudo, constitui um grande martelo de ferro, adequado para partir pedra. Sempre poupa trabalho à pobre água mole…

O martelo de cozinha serve para amaciar carne. Daquela que se vai preparar, claro está, e não da de quem aparecer no entretanto para nos martelar a paciência…!

Já no âmbito desportivo, o lançamento do martelo representa uma das provas olímpicas, tendo sido recentemente adoptado na modalidade feminina. Imagine-se se, em vez do martelo, se lançasse a marreta… seria, certamente, mesmo sem juiz nem tribunal, a martelada que sentenciaria a sorte, ou melhor, o azar de alguém!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Martelos e marrettas

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios