Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Alimentação > Sentar-se com a família à mesa: um ato de carinho

Sentar-se com a família à mesa: um ato de carinho

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Alimentação
Visitas: 20
Comentários: 1
Sentar-se com a família à mesa: um ato de carinho

Reunir a família, os amigos ou aqueles que nos são queridos para uma refeição é além de um ato de encontro, um ato de carinho. Receber as pessoas e reuni-las à mesa, é proporcionar momentos de diálogo e interação intensos e bastante significativos. São nestes momentos que as pessoas conversam, trocam experiências e vivenciam momentos especiais. São alimentados o corpo e a alma.

Em inúmeras diferentes culturas o momento da refeição é um momento sagrado, único, repleto de simbolismo. Reunir-se em torno de uma refeição é, para muitos, motivo de festa e confraternização. As celebrações mais importantes da sociedade são sempre envoltas em momentos de degustação e alimentação. Nas receções são sempre oferecidos alimentos e bebidas aos visitantes como forma de demonstrar o quanto aquelas pessoas são esperadas e bem recebidas.

Ao redor da mesa muito se conversa, se aprende um do outro, se troca experiência, se aproxima-se dos entes queridos, se olha nos olhos, se escuta o outro, se esclarece maus entendidos. É, sem dúvida, um momento único que não deve se perder na corriqueira rotina que se está vivendo.

Atualmente muitas famílias vêm deixando de lado este momento único. Cada um vai fazendo sua refeição ao seu tempo, sem se comunicarem. Sem ao menos se olharem. Muitas famílias substituem a mesa pelo sofá e pela televisão. As pessoas estão deixando de vivenciar momentos preciosos para o seu aprendizado e evolução.

Convidar uma pessoa para jantar é uma evidência de que se quer estar próximo desta pessoa. Sinônimo de amor e carinho. Por vezes, é na mesa, na confraternização, que muitos casais se encontram, que muitos relacionamentos desgastados retomam seus laços. É também ao redor da mesa que decisões importantes são tomadas, sempre recheadas por ponderações e diferentes opiniões.

E não é só o momento da refeição em si o mais importante. Há toda uma preparação seja para festas maiores como para simples refeições em casa e em família. Deve-se pensar nos talheres, na mesa, na toalha, na quantidade certa de alimento, no gosto das pessoas que receberão o alimento, no tipo de serviço, no tipo de alimento que será serviço, na bebida adequada, na sobremesa. Enfim, reunir em torno de um alimento é possibilitar muito mais do que um encontro; é uma forma de demonstrar o quanto é de valor a presença de cada um naquele momento.

É no hábito de alimentar-se que se demonstra quem se é. Há os que comem apressadamente, há os que comem em demasia, há os que cuidam da sua alimentação, há os que desperdiçam o alimento, mas todos, quando se tem essa prática, não dispensam o momento de estar junto aos seus, sejam eles familiares, amigos, colegas de trabalho ou conhecidos. Partilhar o alimento com o outro é mostrar o quão solidário e  afetuoso se é.

É muito importante que esse hábito não se perca com a evolução das rotinas de trabalho e com as novas gerações, pois até hoje nenhuma nova tecnologia substituiu o ato de olhar para o outro, de pensar no outro, de conversar com o outro. Manter, então, essa prática é manter a alma enriquecida na certeza de que não se está só. Na certeza de que se tem amizades verdadeiras e de que se construirá muitas outras ainda.



Rosana Fernandes

Título: Sentar-se com a família à mesa: um ato de carinho

Autor: Rosana Fernandes (todos os textos)

Visitas: 20

787 

Imagem por: shareski

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • RosanaRosana Pegoraro

    10-01-2010 às 16:17:28

    O amor é como um flor: tem que ser regado todos os dias.
    Fazer pelo menos uma refeição à mesa com a família é um ato "regatório" para a continuidade do amor, para não se perder a cumplicidade e o companheirismo.

    ¬ Responder

Comentários - Sentar-se com a família à mesa: um ato de carinho

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Os primeiros brinquedos

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Brinquedos
Os primeiros brinquedos\"Rua
O brinquedo é mais do que um objecto para a criança se divertir e distrair, é também uma forma de conhecer o mundo que tem ao seu redor e para dar asas à sua imaginação. Desta forma, os brinquedos sempre estiveram presentes na sociedade.

Os primeiros brinquedos datam de 6500 anos atrás, no Japão, em que as crianças brincavam com bolas de fibra de bambu. Entretanto há 3000 anos surgiram os piões feitos de argila e decorados, na Babilónia.

No século XIII apareceram os soldadinhos de chumbo, porém só eram acessíveis às famílias nobres. Cinco séculos mais tarde, apareceram as caixas de música, criadas por relojoeiros suíços.

As bonecas são muito antigas, surgiram enquanto figuras adoradas como deusas, há 40 mil anos, mas a primeira fábrica abriu apenas em 1413 na Alemanha. Barbie, a boneca mais famosa do mundo, foi criada em 1959, mas ainda hoje é das mais apetecíveis pelas crianças.

O grande boom dos brinquedos aconteceu quando se descobriu o plástico para o fabrico. Mesmo assim, muitas famílias não podiam comprar brinquedos aos filhos, como tal, estes utilizavam diversos tipos de materiais e construíam os seus próprios brinquedos.

Actualmente, as crianças têm acesso a uma enorme variedade de brinquedos, desde bonecas, a carros telecomandados, a videojogos… Educativos ou apenas lúdicos, há de tudo e para todos os gostos e preços.

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Os primeiros brinquedos

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Imagem por: shareski

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • umdolitoys 23-01-2013 às 05:46:38

    Adorei a reportagem! e tenho algo para vocês verem!!

    Espero que gostem!!!

    ¬ Responder
  • sofia 22-07-2012 às 21:56:29

    Achei muito interecante e muito legal saber que ano foi fabricadoas bonecas

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios