Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Alimentação > Marinadas para Cozinhar Peixe e Carne

Marinadas para Cozinhar Peixe e Carne

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Alimentação
Visitas: 4
Comentários: 3
Marinadas para Cozinhar Peixe e Carne

Todas as pessoas gostam de comer comida saborosa, além do seu valor nutricional.
São várias as formas de temperar e cozinhar os alimentos. As marinadas ajudam a melhorar o sabor dos alimentos e a obter-se bons resultados nos pratos confecionados.

A marinada é uma solução preparada com sal, especiarias, ervas aromáticas, etc, e que se aplica na carne, peixe e outros alimentos, por forma a melhorar e realçar o sabor dos alimentos. Deverá ser preferencialmente ácida e inclui sempre um elemento de acidez como o vinho, vinagre e sumo de limão. A isto junta-se outros ingredientes a gosto como: cebola, alho, cenoura, azeite, etc.
A marinada deve ser preparada num recipiente de vidro ou plástico hermeticamente fechado, e deve-se certificar que o alimento fique totalmente coberto pela mistura dos ingredientes. Pode-se também usar um saco plástico com fecho para colocar a marinada. Neste método, é possível retirar o ar que existe no interior do saco antes de o fechar.
Conselhos para a preparação de marinadas:

- Carne vermelha: vinho tinto, salsa, cenoura, ramo de alecrim ou tomilho, folhas de louro, alho e grãos de pimenta.
- Carne branca: vinho branco, cebola, alho-porro, cenoura, ramo de salsa ou sálvia, folhas de louro e grãos de pimenta branca.
- Carne de porco: sumo de abacaxi, cenoura, aguardente, cebola, ramo de salsa, ramo de alecrim, folhas de louro, canela e cravo da índia.

Nota: A marinada efetuada com vinho tinto amacia mais a carne do que a efetuada com vinho branco, devido ao teor mais elevado de ácidos gordos.
A marinada deverá ser colocada no frigorífico até o alimento estar pronto para ser cozinhado.

Deve-se deixar a carne marinar por algumas horas ou durante a noite, mas nunca por um período muito longo. Porque o ácido da marinada altera a química das proteínas da carne (a solução ácida desnatura as proteínas da superfície da carne), um processo similar à cozedura mas sem calor. Por isso, a carne para marinar deverá ser cortada em pedaços relativamente pequenos. Quanto maior for o pedaço de carne, mais tempo deverá ficar a marinar. O molho utilizado para marinar as diversas carnes e peixe, não deve ser utilizado para cozinhar o alimento ou no alimento já cozinhado, a não ser que seja fervido.

Exemplos de marinadas:

- Marinada crua para as diversas carnes cortadas em pedaços pequenos:
1lt vinho tinto ou branco
100ml vinagre
50ml conhaque
50ml azeite
100gr cenoura
150gr cebola
50gr salsa
20gr alho
5gr pimenta preta em grão
2un cravo da índia
sal qb
1 ramo de alecrim ou tomilho ou sálvia

- Marinada cozida para carne cortada em pedaços grandes
1lt vinho tinto ou vinho branco
100ml vinagre
50ml conhaque
50ml azeite
100gr cenoura
150gr cebola
50gr salsa
20gr alho
5gr pimenta preta em grão
2un cravo da índia
sal qb
1 ramo de alecrim ou tomilho ou sálvia

Misturam-se todos os ingredientes e levam-se a ferver num tacho durante 25 a 30 minutos, retirando a espuma que se forma à superfície. Deixar arrefecer e colocar a carne na marinada. Colocar no frigorífico durante 24 horas.

Receitas de marinadas:

- Aromática para grelhar carnes
1 copo azeite
2 colheres vinagre aromático
2 folhas de louro
1 colher de bagas de zimbro
sal qb
1 malagueta vermelha
Mistura-se o azeite com o vinagre e uma pitada de sal. Juntam-se as bagas de zimbro, o louro e a malagueta esmagada. Coloca-se a carne na marinada e deixa-se repousar durante 30 a 40 minutos antes de a grelhar. Durante a cozedura, pincela-se com a marinada para que fique tenra.

- Aromática para fritar peixe
1 copo azeite
1 dente alho
salsa qb
raminhos de manjerona qb
sal qb
grãos de pimenta qb
Picam-se o alho finamente, a manjerona e a salsa, e misturam-se. Dilui-se esta mistura no azeite e tempera-se com sal e a pimenta moída. Deixa-se marinar o peixe durante 1 hora. Depois escorre-se o peixe, passasse por farinha e frita-se.

- Grelhar peixe
1 copo azeite
2 dentes alho
1/2 limão
salsa qb
sal qb
1 malagueta vermelha
Mistura-se o azeite com o sumo de limão e a salsa picada finamente. Junta-se o alho cortado muito finamente. Tempera-se com sal e a malagueta esmagada. Coloca-se o peixe dentro da marinada e deixa-se estar durante 30 a 40 minutos. De seguida escorre-se o peixe e grelha-se. Enquanto o peixe grelha, pincela-se com a marinada para ficar tenro.


Cristina Sousa

Título: Marinadas para Cozinhar Peixe e Carne

Autor: Cristina Sousa (todos os textos)

Visitas: 4

728 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 3 )    recentes

  • SophiaSophia

    15-06-2014 às 19:00:32

    Não conhecia muito bem sobre as marinadas para cozinhar peixe e carne, e adorei todas as sugestões e ideias. Obrigada!
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de Climatizaçãojoao

    03-02-2013 às 19:05:09

    grande ajuda, estou fazendo trabalho para a escola, obrigado

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de Climatizaçãoteresa

    03-02-2013 às 19:03:18

    que texto fantastico, valeu

    ¬ Responder

Comentários - Marinadas para Cozinhar Peixe e Carne

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Dicas para decorar salas pequenas.

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Decoração
Dicas para decorar salas pequenas.\"Rua
A realidade das grandes cidades é que a maioria das pessoas mora em espaços pequenos. É fato também que todos desejam ter um ambiente acolhedor e aconchegante para receber amigos. Em contrapartida, na medida em que os espaços encolhem, a quantidade de aparelhos eletrônicos que utilizamos aumenta cada vez mais. Há ainda quem use a sala como home-office.

Nesta busca de inspiração para organizar e incrementar sua sala, encontramos uma série de sites especializados e blogs com muitas, muitas ideias. O conceito de D.I.Y. (do it yourself) que significa "faça você mesmo” nunca esteve tão na moda. É uma alternativa para reduzir gastos com mão de obra e nada melhor do que criar um espaço com um toque todo seu. Inspirações e ideias não faltam. Hoje, de certa forma todos nos sentimos meio decoradores.

Mas planejar a decoração de uma sala pequena exige alguns cuidados para que o ambiente não fique entulhado de móveis, disfuncional ou até mesmo desagradável.

Confira algumas dicas para decorar sua sala com estilo e valorizando seu espaço:
Os espelhos, além da autocontemplação, causam efeitos interessantes. Aplicados, por exemplo, em uma parede inteira pode duplicar a amplitude do ambiente. Pode ser usado também em móveis, tetos, em diversos formatos e valorizar a luminosidade da decoração.

As cores tem poder de causar sensações. Em ambientes com pouco espaço, elas podem colaborar para que a sensação de amplitude possa tanto aumentar quanto diminuir. Para pintar as paredes de sua sala aposte em cores claras. O teto com uma cor mais clara que a das paredes, por exemplo, pode simular uma elevação do teto, já em uma cor mais escura, promoverá uma sensação de rebaixamento do teto.

A escolha e posição dos móveis são um aspecto muito importante. Opte por poucos móveis, nunca de tamanhos exagerados e posicione-os de forma que valorize o espaço. Móveis que misturam poucos materiais, baixos e com linhas retas proporcionam leveza ao ambiente.

Uma solução muito interessante para espaços pequenos é a utilização de prateleiras. Caixas para produtos horto frutícolas reformadas podem se tornar lindas prateleiras. Mas cuidado com a profundidade, para não atrapalhar na disposição de outros móveis e objetos.

Móveis multifuncionais ou móveis inteligentes são excelentes alternativas para uma sala pequena. Um bom exemplo são pufes, que podem ser usados como mesas de centro ou ficarem alojados debaixo de aparadores e quando recebemos visitas podem se transformar em assentos extras. Mesas dobráveis também são uma ótima opção.

Escolher o mesmo piso ou revestimento pode dar a impressão de área maior, de continuidade. Mudanças drásticas de um ambiente para outro pode causar a sensação de divisão e consequentemente fazer parecer menor.

Algumas outras dicas: um sofá retrátil ou reclinável garante muito mais conforto e ocupa o espaço de um sofá simples. Suporte ou painéis móveis para TV possibilitam que ela seja movida na direção desejável. Caso o ambiente tenha escadas, escolher um modelo de escadas vazadas evita divisões e pode se tornar uma peça de destaque na sala. E para as cortinas, escolha tecidos leves, lisas e sem estampas.

De qualquer forma, ouse, não tenha medo de arriscar, crie, não copie, só assim será seu!

Luciana Santos.

Outros textos do autor:
Dicas para decorar salas pequenas.

Pesquisar mais textos:

Luciana Maria dos Santos

Título:Dicas para decorar salas pequenas.

Autor:Luciana Maria Santos(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Carlos Rubens Neto 16-06-2016 às 16:20:24

    Excelente matéria! Parabéns Luciana ;)

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios