Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Alimentação > A Arte Chinesa Posta À Mesa

A Arte Chinesa Posta À Mesa

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Alimentação
A Arte Chinesa Posta À Mesa

Variedade de pratos, multiplicidade de ingredientes e incontáveis combinações vêm de sua história milenar e conferem à cozinha chinesa lugar privilegiado na culinária mundial, promovendo-se praticamente nas mesas de todos os países, com a presença sempre bemvinda de um restaurante chinês.

A extensão continental do país, a superpopulação, e a diversidade de climas e paisagens, propiciam a versatilidade das cozinhas regionais e dos milhares de pratos de que se têm registro na China. Dessas regiões, destacam-se Cantão, que reúne características culinárias cultuadas no norte, em Pequim, Xangai e seus peixes requintados e Sichuan, onde o doce prevalece.

O caráter exótico talvez tenha se estabelecido pela necessidade do povo chinês em superar a fome que sobreveio com as guerras, enfrentando a carência de produtos, com criatividade. A extrema pobreza obrigou a quebrar preconceitos e a converter em alimento animais que, no mundo ocidental, parecem impensáveis para o consumo, como cães, gatos, serpentes, e insetos, como os escorpiões. Restou aos chineses recorrer à inventividade para tornar estes produtos requintadas iguarias.

O princípio taoísta, adotado à mesa na China, faz serem encontrados, simultaneamente, pratos opostos e complementares: se há um quente, haverá sempre um frio, e para um crocante, outro macio, estimulando, assim, todos os sentidos. Ao montar os pratos são observados critérios de sabor, aroma e cor, além de uma apresentação caprichosa.

Os hashi, ou os tradicionais palitinhos, têm a função de aguçar o sabor e banir a presença de facas à mesa, pois, nesta cultura, trinchar e picotar alimentos são exclusividade dos cozinheiros.

A busca da temperatura ideal do cozimento, para conservar as propriedades do alimento, é uma arte e uma especialidade da técnica chinesa. Assim, há os pratos que cozinham lentamente por dias, enquanto outros necessitam de temperaturas extremas e saem do fogo, no máximo, em 15 segundos, como o camarão típico de Xangai.

Embora tenha um território imenso, a China dispõe de poucos vegetais, raras frutas, número reduzido de ervas para temperos, e criação restrita a pequenos animais. Nesta terra, onde tudo é limitado, os recursos são sabiamente aproveitados e utilizados com maestria na cultura gastronômica, de onde saem para encantar o mundo.

Se, ao fazer sua escolha num cardápio, o prato vier fartamente colorido, com aroma estonteante, sabor peculiar e uma aparência exótica, você pode estar a milhares de quilômetros da China, mas tenha certeza que entrou num restaurante chinês. Surpreenda-se!


Hediene

Título: A Arte Chinesa Posta À Mesa

Autor: Hediene Hediene (todos os textos)

Visitas: 0

776 

Imagem por: donteatmeatnow! for reals!

Comentários - A Arte Chinesa Posta À Mesa

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

O meu instrumento musical avariou!

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Instrumentos Musicais
O meu instrumento musical avariou!\"Rua
É inevitável que, mais cedo ou mais tarde, um instrumento musical precise de reparação.

Mesmo que conheçamos bem o nosso instrumento e o consigamos arranjar, na maioria das vezes é necessário um técnico para o fazer com a melhor das qualidades.

Eventualmente, nem será necessário existir um problema com o instrumento, poderá ser apenas uma questão de manutenção. 

No caso de uma guitarra, por exemplo, qualquer instrumentista é perfeitamente capaz de substituir uma corda partida e tirar da guitarra o mesmo som que ela tinha.

No entanto, existem reparações, seja uma amolgadela no tampo ou uma tarraxa arrancada, que convêm ser feitas por técnicos especializados.

Por norma, as próprias casas que vendem instrumentos musicais efectuam essas reparações ou são capazes de aconselhar técnicos para as fazer.

Mediante o instrumento musical em questão, a reparação ou manutenção poderá ser mais cara. É sempre mais fácil arranjar um técnico que repare um piano do que um que arranje oboés.

Apesar de ser normal cuidar do nosso instrumento musical regularmente, os percalços acontecem todos os dias. Para os contornar, há sempre alguém que nos poderá aconselhar melhor do que nós próprios.

Apesar de poder sair mais caro, temos também a certeza de que o nosso instrumento foi arranjado por especialistas no assunto.

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:O meu instrumento musical avariou!

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • luiz fabiano 18-02-2012 às 15:48:28

    boa tarde amigos preciso de um cabo flex da lcd da camera g70 se aulguem tiver mande um email obrigado

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios