Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Saúde > Tratar-lhes da saúde

Tratar-lhes da saúde

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Saúde
Tratar-lhes da saúde

Está provado que a presença de plantas em locais interiores tem muitas vantagens, sendo uma delas a nível estético e a outra é a de tratar da saúde. Além de que, personifica um espaço, gerando uma sensação de bem estar. Mas, também, melhora a qualidade do ar, estabiliza a sua humidade e pureza, ajuda na prevenção da irritação da pele e garganta, contribui para a absorção de elementos químicos contaminantes e do pó existente no ar.

As plantas de interior produzem grandes quantidades de oxigénio e são bons filtros de toxinas do ar. Por isso, é recomendável a sua colocação em locais de descanço, como são os quartos.

Nestes espaços, deve-se optar por espécies que remetam à serenidade, como por exemplo, uma orquídea ou uma violeta africana.

Como, na maioria dos casos, as janelas das casas de banho são pequenas, o que reduz a quantidade de luz que entra. Estes espaços são temidos por plantas mais sensíveis. Além disto, existe a variação da temperatura provocada pelos banhos quentes no inverno, aconselhando-se a costela de adão.
Na cozinha existe boa luz com temperaturas agradáveis e a percentagem de humidade é elevada. Aqui pode-se ter o croton e a flor de cera.

Pode-se aproveitar a luminosidade das janelas e adornar-se com catos ou plantas suculentas. Pode-se até, conjugar as cores das cortinas com a cor das flores.
Nas escolas uma planta de interior pode favorecer a concentração.

Como já vimos o pontencial das plantas de interior, é bom ficarmos a saber como se compra uma planta. É recomendado que a aquisição das plantas seja efetuada em viveiros ou zonas comerciais, onde exista a garantia de um crescimento em condições equilibradas de temperatura, luminosidade, adubo e regas.

Deve-se avaliar o estado da planta e no caso de esta ser adquirida em uma estufa, deve-se aclimatiza-la antes de coloca-la no local definido, de modo a alterar gradualmente as condições de luz, humidade e temperatura, até conseguir os fatores ambientais do local.

Quando estiver a comprar uma planta, informe-se das suas caraterísticas, como o seu porte máximo e formas, pois uma planta de interior pode adquirir forma de arbusto.

Por que não, fazer um jogo mental e decidir de que forma gostaria de decorar um local com plantas de interior.

A colocação de plantas no interior dos locais destinados ao trabalho está indicado como sendo redutor do stress, proporcionando um incremento na motivação e rendimento.


Cristina Sousa

Título: Tratar-lhes da saúde

Autor: Cristina Sousa (todos os textos)

Visitas: 0

602 

Comentários - Tratar-lhes da saúde

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Martelos e marrettas

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Ferramentas
Martelos e marrettas\"Rua
Os martelos e as marretas são, digamos assim, da mesma família. As marretas poderiam apelidar-se de “martelos com cauda”. Elas são bastante mais robustas e mantêm as devidas distâncias: o cabo é maior.

Ambos constituem, na sua génese, amplificadores de força destinados a converter o trabalho mecânico em energia cinética e pressão.

Com origem no latim medieval martellu, o martelo é um instrumento utilizado para “cacetear” objectos, com propósitos vários, pelo que o seu uso perpassa áreas como o Direito, a medicina, a carpintaria, a indústria pesada, a escultura, o desporto, as manifestações culturais, etcétera, variando, naturalmente, de formas, tamanhos e materiais de composição.

A diversidade dos martelos é, realmente, espantosa. O mascoto, por exemplo, é um martelo grande empregue no fabrico de moedas. Com a crise económica que assola o mundo actualmente, já se imaginam os governantes, a par dos banqueiros, de martelo em punho para que não falte nada às populações…

Há também o marrão que, mais do que o “papa-livros” que tira boas notas a tudo, constitui um grande martelo de ferro, adequado para partir pedra. Sempre poupa trabalho à pobre água mole…

O martelo de cozinha serve para amaciar carne. Daquela que se vai preparar, claro está, e não da de quem aparecer no entretanto para nos martelar a paciência…!

Já no âmbito desportivo, o lançamento do martelo representa uma das provas olímpicas, tendo sido recentemente adoptado na modalidade feminina. Imagine-se se, em vez do martelo, se lançasse a marreta… seria, certamente, mesmo sem juiz nem tribunal, a martelada que sentenciaria a sorte, ou melhor, o azar de alguém!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Martelos e marrettas

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios