Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Saúde > Sol:amigo ou inimigo?

Sol:amigo ou inimigo?

Categoria: Saúde
Comentários: 1
Sol:amigo ou inimigo?

Saber se o sol é amigo ou inimigo, depende apenas de cada um de nós.

Apesar dos inúmeros alertas das autoridades responsáveis, as estatísticas são eloquentes e revelam um notável aumento dos cancros de pele, entre as pessoas de raça branca que se expêm ao s raios solares exageradamente.

Relativamente ao sol, sabe-se que mesmo em doses mais reduzidas, a radiação é um importante fator de envelhecimento. Mas atualmente os seus riscos são mais fácilmente evitáveis graças ao progresso da indústria dos cosméticos, no que diz respeito aos protetores solares.

A exposição aos raios UV favorece a formação da melanima, que é um pigmento capaz de filtrar alguns desses raios, ou seja quanto mais pigmentada a pele se tornar, mais protegida fica contra os raios UVA. Contudo, esse fenómeno natural leva, cerca de três dias a processar-se e quanto mais frágil for a pele mais lento é o processo.

Por outro lado, os raios UVB contribuem para a síntese, de vitamina D do nosso organismo, o que significa que as pessoas que evitam a exposição solar podem eventualmente vir a sofrer de carância dessa vitamina, uito útil para os ossos e pele.Mas, a exposição prolongada aos raios UV conduz ao espessamento e à secura da pele, e ainda ao surgir de rugas precoces.

Tanto os raios UVB como os UV estão implicados no processo de envelhecimento, mas só os UVB são responsãveis pelas queimaduras solares ou golpes de sol. Além disso , estes atacam também o ADN das células da pele e provocam o aparecimento de um cancro específico, que se denomena malanoma maligno, que tem vindo a aumentar, de forma bastante alarmante, especialmente nas mulheres.

O que fazer então relativamente ao sol?. Deve adotar-se algumas medidas que podem limitar, perfeitamente, os perigos da exposição,tais como: desconfiar dos raios solares, nas horas mais quentes do dia;

-Se a pele for sensível, deve conservar-se um chapéu na cabeça e não retirar a roupa toda de uma vez;

-Utilizar-se sempre um creme ou leite solar com fator de proteção, o mais alto possível, quanto mais branca for a pele. Estes ddevem aplicar-se antes e depois da exposição, e sempre superiores ao índice 15. As pessoas que transpiram muito devem usar um protetor à prova de água, espalhando de duas ou duas horas.

Os raios UV não atravessam os tecidos de algodão fechado e opaco, o que não se passa em relação aos tecidos mais finos de nylon ou textura muito fina, que os deixam penetrar.

O uso de alguns medicamentos pode interagir com os raios UV, de modo que é necessário um aconselhamento com o médico antes de iniciar as exposições ao sol, na praia ou piscina.

Os auto -bronzeadores podem bronzear também sem a exposição aos raios mas não têm qualquer proteção contra os golpes de sol.Convêm pois ter isto em atençao, quando se usam e aplicar também um protetor.

A fim de evitar os inúmeros problemas relacionados com a nocividades do sol, o ideal é usar-se roupas claras no verão, preferencialmente de algodão e leites ou protetores solares todos os dias. Isto evita a minorizar os seus efeitos, bem como a ardor desagradável.


Teresa Maria Batista Gil

Título: Sol:amigo ou inimigo?

Autor: Teresa Maria Gil (todos os textos)

Visitas: 0

611 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoTeresa Maria Batista Gil

    09-08-2012 às 11:16:19

    O sol é o responsável por inúmeros problemas dermatológicos, no caso de exposições prolongadas.Mas se for apanhado nas horas de menor calor pode ser benéfico. Contudo, é necessário usar sempre um protetor solar.As pessoas que não apanham sol podem sofrer de carância de vitamina D. Esta é importante para fixar o cálcio nos ossos. Assim devemos apanhar sol diáriamente e em pequenas doses.Mesmo em doses reduzidas, a irradiação solar é um fator de envelhecimento da pele. Mas atualmente, tais riscos já são evitáveis, graças aos progressos dos cosméticos, realizados pela indústria cosmética, no que concerne aos soalares.No que concerne a riscos provocados pelo sol, a exposição aos raios UV, conduz ao espessamento da pele, secura, e ao aparecimento de rugas precoces. tanto os raios UV como os UVA, estão implicados.O que fazer quando vamos para a praia ou piscina, no verão?. Devemos adotar algumas medidas de prevençao, para evitar escaldões e o cancro. Deve evitar-se as horas de mais calor, do dia.Deve desconfiar-se sériamente dos raios solares, sobretudo nas horas mais quentes do dia. E, se a pele for muito sensível, deve conservar-se um chapéu na cabeça e não retirar a roupa toda de uma vez.O vestuário ideal para a época de calor são os tecidos de algodão e a ganga porque não deixam penetrar neles, os raios UV, ao contrário dos tecidos de textura fina ou de nylon.Deve utilizar-se sempre um creme ou leite solar com um índice de proteção tão elevado, quanto mais branca for a pele. Esta é mais sugeita a golpes de sol e escaldões, ou ainda manchas. Por isso o ideal é um creme com proteção 50.Deve aplicar-se um protetor antes de sair de casa, ou ir para a praia e outro no fim. Os leites evaporam mais rápidamente do que os cremes, por isso são preferidos na época quente.Além do creme hidratante e do protetor solar, na época quente, deve haver um maior cuidado com a alimentação. A ementa deve ser mais leve e com vitaminas. As saladas e sopas são ideais. è necessário ainda beber muita água para hidratar o corpo, ou sumos com vitaminas. A vitamina C, é importante para evitar gripes e resfriados, Além disso é uma boa aliada da pele, tal como o betacaroteno.

    ¬ Responder

Comentários - Sol:amigo ou inimigo?

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Estratégia do arco-íris

Ler próximo texto...

Tema: Serviços
Estratégia do arco-íris\"Rua
Pessoas comuns estão a descobrir novas estratégias que supostamente fazem dinheiro rápido. Mas, a verdade da questão é que, isso é quase impossível. Ao longo de sua jornada de negociação, vai experimentar algumas vitórias e derrotas. Então, vejamos uma das estratégias que irá produzir mais vitórias do que derrotas: a estratégia do arco-íris. Esta é uma estratégia muito poderosa que qualquer um pode utilizar, especialmente novatos lá fora. Se é novo no comércio de opções binárias e gostaria de ganhar dinheiro online, esta é a estratégia ideal para si.

A estratégia do arco-íris envolve um período de 6, 14 e 26 períodos, períodos de média móvel exponencial. Estes permitem filtrar os movimentos menores no mercado e dar-lhe uma visão clara da tendência.

O mercado está numa tendência alta quando o período de 6 EMA está no topo dos 14 períodos EMA e dos 26 períodos EMA. A tendência baixa ocorre quando as EMA cruzam-se. Agora, os 26 períodos EMA devem estar no topo da EMA de 14 períodos. Em tendências altas, os comerciantes devem concentrar-se principalmente em opções de compra.

Uma opção de compra pode ser acionada quando o preço para baixo remonta à EMA 14 e começa a mover-se para cima. Uma opção de venda pode ser acionada quando o preço refaz para cima, e os períodos EMA 14 começam a mover-se para baixo.

As vantagens desta estratégia é que muitos dos sinais são precisos e não requerem muita análise para fazer um bom negócio. Com a gestão de risco adequada, pode fazer desta a sua principal estratégia. Mas, antes de tomar essa decisão, saiba que existem algumas desvantagens. O preço às vezes pode ir além dos 14 períodos de EMA. Alguns comerciantes podem não saber como reagir a isso.

Além disso, mesmo se os mercados são tendências, ainda existe a possibilidade de dar sinais falsos, mas com a gestão de riscos aplicadas, esses sinais falsos não causam muito dano. Combinar esta estratégia com coisas como Fibonacci, linhas de tendência ou médias móveis podem ajudar a reduzir as chances de perdas.

Em geral, a estratégia do arco-íris é um grande indicador. Ele faz maravilhas nos mercados de tendências e é muito fácil de usar para os comerciantes de todos os níveis. No fim de contas, é apenas uma questão de fazer uma boa gestão de risco. É uma ótima estratégia para iniciantes começarem a usar e obterem vitórias, experiência e bastante dinheiro.

Pesquisar mais textos:

Jerónimo Diogo Magalhães

Título:Estratégia do arco-íris

Autor:Jerónimo Diogo Magalhães(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios