Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Saúde > Será que devo fazer um exame ginecológico?

Será que devo fazer um exame ginecológico?

Categoria: Saúde
Comentários: 1
Será que devo fazer um exame ginecológico?

É do conhecimento comum, ou pelo menos entre as mulheres, que a ida ao ginecologista tem de ser regular. Se fazemos análises clínicas e consultas rotineiras pelo menos uma vez por ano, um exame ginecológico também deve fazer parte das visitas anuais.

Umas quantas constipações ou entorses, levam-nos algumas vezes a uma urgência num centro de saúde ou a um hospital, mas até aí, nada de novo se conta. O que muitas vezes não se faz é consultar o ginecologista fora da marcação da nossa agenda.

Enquanto mulheres, somos verdadeiras heroínas. O nosso papel na sociedade é hiper-activo, enquanto profissionais, mulheres, mães, esposas, enfim, uma quantidade de coisas. Mas o facto de termos de ser mulheres na sociedade, faz-nos muitas vezes nos esquecermos de coisas realmente importantes, como a nossa saúde. Não poder faltar ao emprego, ter de ir buscar os filhos à escola, são apenas algumas das muitas coisas que nos impede de ir a um ginecologista por breves e leves suspeitas de que alguma coisa não está bem.

Mas em que situações devo dirigir-me ao meu ginecologista?

Bem, a pergunta pode ter uma resposta que pode não ir ao encontro de muitas mulheres, que banalizam sinais e evidencias que com o passar do tempo se podem tornar preocupantes.

Acontece com alguma frequência, o chamado corrimento vaginal. Umas vezes com uma cor mais escura, mesmo que a fase da menstruação esteja longe e a pílula esteja a meio da caixinha. Este corrimento pode ser provocado por várias coisas, como alguma toma de um medicamento que está a cortar o efeito da pílula, o stress, ou uma alimentação desregulada.

No entanto, muitas mulheres não ligam a este factor e deixam passar sem dar grande importância. Acontece que a acompanhar este corrimento, poderá surgir cheiros e tonalidades mais fortes, o que pode indicar que existia uma pequena infecção inicial e que passou a uma situação mais complicada.

Dores durante a relação sexual que antes não existiam, também pode ser um sintoma estranho, embora também possa ser passageiro.

Mais importante do que isto (ou não, naturalmente), poderá ser uma apalpação ao peito e a detecção de um pequeno nódulo. Nesta situação, a visita pode ter de ser feita com mais urgência ainda.

O seu corpo pode não ser completamente certo e regulado, mas uma coisa é certa, todas conhecemos os nossos próprios sinais. Apesar de muitas vezes não termos dor, nada como ir a um ginecologista se acharmos que algo de estranho se passa no nosso corpo. Muitas situações de vida ou de morte podem ser evitadas com visitas regulares e excessos de controlo, por isso, decida-se por exames ginecológicos com mais frequência.


Carla Horta

Título: Será que devo fazer um exame ginecológico?

Autor: Carla Horta (todos os textos)

Visitas: 0

638 

Imagem por: The Heart Truth

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • priscila

    22-10-2013 às 03:44:46

    Ola, sou virgem aos 23 anos e nunca fui ao demartologista, mais sinto umas dorea perto da barriga, e ate na vagina, acho estranho, tenho medo de ser algjm tipo de doenca que pode se agravar no fulturo, o que acha que pode ser? Devo assi, mesmo proucurar u, demartologista?

    ¬ Responder

Comentários - Será que devo fazer um exame ginecológico?

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Fine and Mellow

Ler próximo texto...

Tema: Música
Fine and Mellow\"Rua
"O amor é como uma torneira
Que você abre e fecha
Às vezes quando você pensa que ela está aberta, querido
Ela se fechou e se foi"
(Fine and Melow by Billie Holiday)

Ao assistir a Bio de Billie Holiday, ocorreu-me a questão Bluesingers x feminismo, pois quem ouve Blues, especialmente as mais antigas, as damas dos anos 10, 20, 30, 40, 50, há de pensar que eram mulheres submissas ao machismo e maldade de seus homens. Mas, as cantoras de Blues, eram mulheres extremamente independentes; embora cantassem seus problemas, elas não eram submissas a ponto de serem ultrajadas, espancadas... Eram submissas, sim, ao amor, ao bom trato... Essas mulheres, durante muito tempo, tiveram de se virar sozinhas e sempre que era necessário, ficavam sós ou mudavam de parceiros ou assumiam sua bissexualidade ou homossexualidade efetiva. Estas senhoras, muitas trabalharam como prostitutas, eram viciadas em drogas ou viviam boa parte entregues ao álcool, merecem todo nosso respeito. Além de serem precursoras do feminismo, pois romperam barreiras em tempos bem difíceis, amargavam sua solidão motivadas pelo preconceito em relação a cor de sua pele, como aconteceu a Lady Day quê, quando tocava com Artie Shaw, teve que esperar muitas vezes dentro do ônibus, enquanto uma cantora branca cantava os arranjos que haviam sido feitos especialmente para ela, Bilie Holiday. Foram humilhadas, mas, nunca servis; lutaram com garra e competência, eram mulheres de fibra e cheias de muito amor. Ouvir Billie cantar Strange Fruit, uma das primeiras canções de protestos, sem medo, apenas com dor na alma, é demais para quem tem sentimentos. O brilho nos olhos de Billie, fosse quando cantava sobre dor de amor ou sobre dor da dor, é insubstituível. Viva elas, nossas Divas do Blues, viva Billie Holiday, aquela que quando canta parte o coração da gente; linda, magnifica, incomparável, Lady Day.

O amor vai fazer você beber e cair
Vai fazer você ficar a noite toda se repetindo

O amor vai fazer você fazer coisas
Que você sabe que são erradas

Mas, se você me tratar bem, querido
Eu estarei em casa todos os dias

Mas, se você continuar a ser tão mau pra mim, querido
Eu sei que você vai acabar comigo

Pesquisar mais textos:

Sayonara Melo

Título:Fine and Mellow

Autor:Sayonara Melo(todos os textos)

Imagem por: The Heart Truth

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios