Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Saúde > Quais são os sintomas e como tratar a intolerância ao glúten

Quais são os sintomas e como tratar a intolerância ao glúten

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Saúde
Visitas: 2
Quais são os sintomas e como tratar a intolerância ao glúten

Muitas pessoas sofrem com os problemas gastrointestinais, mas muitas vezes elas desconhecem a causa de tais incômodos. Em alguns casos, esses tipos de problemas podem gerados pela ingestão de determinados alimentos, como por exemplo, pães e massas. Os alimentos feitos com trigo contém em sua composição uma substância chamada glúten. Dessa forma, o indivíduo que sofre com intolerância ao glúten poderá demonstrar os sinais e sintomas de irritação intestinal. Saiba mais e descubra quais são os sintomas e como tratar a intolerância ao glúten.

Quando uma pessoa que tem intolerância ao glúten consume algum alimento que contém essa substância, logo ela começa a apresentar alguns sinais e sintomas gastrointestinais. E isso acontece, pois quando o glúten chega ao intestino o corpo começa a produzir anticorpos. Além disso, a pessoa também poderá notar sinais de desnutrição, pois o organismo também não conseguirá absorver corretamente os nutrientes.

A intolerância ao glúten ainda é um desafio médico, pois ainda existem algumas dificuldades com relação ao seu diagnóstico. Os principais fatores que indicam sua ocorrência são os sintomas, que podem ser leves, mais específicos ou graves, como por exemplo, a pessoa pode não conseguir engordar devido à má absorção de nutrientes.

Quando o glúten é ingerido por uma pessoa que sofre com a intolerância, o organismo poderá demonstrar diversas manifestações clínicas, sendo que o mais comum é a diarreia. Ela pode ocorrer sem nenhum tipo de influência externa até quatro vezes por dia. Mas, os sinais da intolerância ao glúten podem variar de acordo com a quantidade da substância ingerida pela pessoa.

Como tratar a intolerância ao glúten? A principal forma de tratá-la é evitar comer alimentos que contenham em sua composição o glúten. Entretanto, esta é uma tarefa difícil, pois o glúten está presente na composição da grande maioria dos alimentos feitos com trigo.

Por fim, os danos que o intestino sofre devido ao problema pode demorar certo período para serem sanados. Dessa forma, em alguns casos é possível que, mesmo que a pessoa já tenha eliminado do cardápio o glúten, ela ainda sofra com algumas manifestações gastrointestinais. E, diante de qualquer sintoma que possa indicar a existência do problema, é muito importante que o individuo procure a orientação de um profissional, para que o problema seja diagnosticado o quanto antes.


Rua Direita

Título: Quais são os sintomas e como tratar a intolerância ao glúten

Autor: Rua Direita (todos os textos)

Visitas: 2

672 

Comentários - Quais são os sintomas e como tratar a intolerância ao glúten

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Martelos e marrettas

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Ferramentas
Martelos e marrettas\"Rua
Os martelos e as marretas são, digamos assim, da mesma família. As marretas poderiam apelidar-se de “martelos com cauda”. Elas são bastante mais robustas e mantêm as devidas distâncias: o cabo é maior.

Ambos constituem, na sua génese, amplificadores de força destinados a converter o trabalho mecânico em energia cinética e pressão.

Com origem no latim medieval martellu, o martelo é um instrumento utilizado para “cacetear” objectos, com propósitos vários, pelo que o seu uso perpassa áreas como o Direito, a medicina, a carpintaria, a indústria pesada, a escultura, o desporto, as manifestações culturais, etcétera, variando, naturalmente, de formas, tamanhos e materiais de composição.

A diversidade dos martelos é, realmente, espantosa. O mascoto, por exemplo, é um martelo grande empregue no fabrico de moedas. Com a crise económica que assola o mundo actualmente, já se imaginam os governantes, a par dos banqueiros, de martelo em punho para que não falte nada às populações…

Há também o marrão que, mais do que o “papa-livros” que tira boas notas a tudo, constitui um grande martelo de ferro, adequado para partir pedra. Sempre poupa trabalho à pobre água mole…

O martelo de cozinha serve para amaciar carne. Daquela que se vai preparar, claro está, e não da de quem aparecer no entretanto para nos martelar a paciência…!

Já no âmbito desportivo, o lançamento do martelo representa uma das provas olímpicas, tendo sido recentemente adoptado na modalidade feminina. Imagine-se se, em vez do martelo, se lançasse a marreta… seria, certamente, mesmo sem juiz nem tribunal, a martelada que sentenciaria a sorte, ou melhor, o azar de alguém!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Martelos e marrettas

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios