Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Saúde > Problemas cutâneos mais comuns

Problemas cutâneos mais comuns

Categoria: Saúde
Visitas: 4
Problemas cutâneos mais comuns

O prurido caracteriza-se por uma desagradável comichão, provocada por uma perturbação funcional dos nervos da pele.

Torna-se necessário evitar a coçeira da pele , porque ela pode abrir pequenas feridas, que correm o risco de infetar e mesmo depois de cicatrizarem, voltam a dar comichão, entrando-se deste modo num ciclo vicioso.

Assim para acalmar a comichão local deve aplicar-se um cubo de gelo ou esfregar a zona com uma solução de vinagre, que corresponde a uma colher de sopa de vinagre para uma chávena de água. As pomadas à base de benzocaína, não são muito aconselhadas para o efeito.

No entanto, se a comichão persistir ou no caso de muita vermelhidão, é necessário ir ao dermatologista.

Os pontos negros são pequenas acumulações de resíduos celulares e de gordura que provocam uma obstrução dos poros que endurecem em contato com o ar.

Estes devem ser removidos com um instrumento especial, que se encontra à venda nas farmácias e nunca devem ser extraídos com as unhas, para não aumentarem o risco de inflamação.

Deve, neste caso lavar-se o rosto com água e sabão em primeiro lugar, desinfetar o instrumento e só depois retirá-lo. Quem tem muitos pontos negros não deve usar produtos de maquilhagem, sobretudo gordurosos pois aumenta os mesmos.

A acne é considerado um problema para muitos adolescentes e, em especial para os rapazes, porque a grande maioria, cerca de 80%, é apanhado por esta afeção da pele. Contudo este pode ser um problemas mais psicológico do que físico e pode desaparecer, espontâneamente, ao cabo de alguns meses ou anos. No caso dos adultos pode tornar-se um problema maior, sendo as suas formas mais ou menos graves.

Os fatores que desencadeiam o acne são sobretudo, o abuso do álcool e tabaco.

Relativamente ao abuso de gorduras, chocolate e fritos, há pessoas que podem reagir, individualmente, a certos alimentos. No entanto, a verdadeira causa da acne é ainda desconhecida.

Para a minorizar deve lavar-se a pele com água e sabão neutro, aplicar uma pomada à base de peróxido de benzoílo ou loções á base de antibióticos.

No caso de acne mais grave, as expsições prolongadas ao sol ou as lâmpadas de raios UV, por um lado secam as borbulhas, mas por outro, facilitam a proliferação de microquistos.
Um fator agravante da acne é ficar muito tempo num ambiente quente e húmido ou onde se transpira muito por isso deve evitar-se o mais possível. Não se deve nunca espremer as borbulas pois o mais natural é provocarem cicatrizes, difíceis de saír.

As verrugas são pequenos tumores benignos da epiderme, devido à presença de um vírus. São pequenas elevações irregulares e arredendadas, muito salientes e de cor mais ou menos escura.

Normalmente as verrugas surgem nos dedos e nas plantas dos pés e, ainda nas costas das mãos e do rosto. São pouco contagiosas e podem ser destruídas por meio de pomadas, loções alcoólicas à base de salicílico ou, simplesmente compressas de água salgada.

Os sinais são pequenas alterações , mais ou menos volumosas, da cor e textura da pele. São inicialmente inofensivos mas contudo, podem evoluir para certos casos de cancro. Deve ter-se especial atenção no caso de o sinal aumentar, escurecer, fizer comichãom ,inchar ou deitar pus e consultar imediatamente o médico, a fim de idetificar as lesões da pele afetadas.

As dermatites são provocadas por perfumes, tintas, cosméticos ou detergentes. A sua irritação pode ser acompanhada por ardor ou enrubescimento intenso, devendo ser interrompido o contato com o desencadeador do processo.

Já os eczemas e as urticárias têm a sua origem num mecanismo de sensibilizão imunitária, ficando a pele avermelhada, inchada e com comichão.

A salvação, no caso de qualquer dermatite é em suma, identificar o seu agressor e deixar de o usar imediatamente.É importante nunca se coçar a pele e em vez disso aplicar gelo.

Os cuidados acima citados são essenciais para evitar os problemas cutâneos mais comuns.


Teresa Maria Batista Gil

Título: Problemas cutâneos mais comuns

Autor: Teresa Maria Gil (todos os textos)

Visitas: 4

671 

Comentários - Problemas cutâneos mais comuns

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

A arte de trabalhar a madeira

Ler próximo texto...

Tema: Serviços Construção
A arte de trabalhar a madeira\"Rua
A carpintaria constitui, digamos assim, a arte de trabalhar a madeira. É claro que, de acordo com o produto final, se percebe bem que uns carpinteiros são mais artistas do que outros…

Às vezes nem se trata tanto dos pormenores, mas mesmo de desvirtuar o que era a ideia inicial e constava da encomenda. Mal comparado, quase se assemelha à situação daquela aspirante a costureira que pretendia fazer uma camisola para o marido e, no fim, saíram umas calças!

Na construção civil, a madeira é utilizada para diversos fins, temporários ou definitivos. Na forma vitalícia (esperam os clientes!) incluem-se estruturas de cobertura, esquadrias (portas e janelas), forros, pisos e edifícios pré-fabricados.

Quase todos os tipos de madeira podem ser empregues na fabricação de móveis, mas alguns são preferidos pela sua beleza, durabilidade e utilidade. É conveniente conhecer as características básicas de todas as madeiras, como a solidez, a textura e a côr.

Ser capaz de identificar o género de madeira usado na mobília lá de casa pode ajudar a determinar o seu real valor. Imagine-se a possibilidade de uma cómoda velha, que estava prestes a engrossar o entulho para a recolha de lixo, ter sido feita com o que hoje se considera uma madeira rara.

É praticamente equivalente a um bilhete premiado do Euromilhões, dado que se possui uma autêntica relíquia! Nestes casos, a carpintaria entra na área do restauro e da recuperação. Afinal, nem tudo o que é velho se deita fora…

Por outro lado, as madeiras com textura mais fraca são frequentemente manchadas para ganhar personalidade. Aqui há que remover completamente o acabamento para se confirmar a verdadeira natureza da madeira.

É assim também com muita gente: tirando a capa, mostram-se autenticamente. Mas destes, nem um artificie com “bicho-carpinteiro” consegue fazer nada…!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:A arte de trabalhar a madeira

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Luene ZarcoLuene

    23-09-2014 às 13:23:35

    Uma excelente técnica que penso ser muito bonito e sofisticado. A arte de trabalhar madeira está sempre em desenvolvimento e crescimento.

    ¬ Responder
  • Rua DireitaRua Direita

    01-06-2014 às 05:18:46

    É ótimo o trabalho com a madeira. Pode-se perceber grandes obras que se faz com ela. Realmente, é uma verdadeira arte!
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios