Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Saúde > Principais distúbios da tireóide

Principais distúbios da tireóide

Categoria: Saúde
Visitas: 10
Comentários: 6
Principais distúbios da tireóide

A tireóide é um gandula endócrino muito importante para o funcionamento homônimo do organismo. Os hormônios que são liberados por ela, t3 e t4 que estimulam o metabolismo, isto é, o conjunto de reações que são necessárias para garantir todos os processos bioquímicos do organismo. Os principais distúrbios da tireóide são hipotireoidismo, que o hormônio esteja baixo ou que nenhuma produção seja de hormônios, o hipertireoidismo, é a produção excessiva de hormônios, esta é uma doença que é mais constante nas mulheres do que nos homens.

Os sintomas da hipotireoidismo é o cansaço, a depressão e adinamia, pele seca e fria, prisão de ventre diminuição da freqüência cardíaca decréscimo da atividade cerebral voz mais grossa, é como um a de um disco em baixa rotação, mixedema, diminuição de apetite sonolência, reflexos mais vagarosos, intolerância ao frio, e alterações menstruais e na potência e libido dos homens. Os sintomas do hipertireoidismo: é a hiperativação do metabolismo, nervosismo e irritação, insônia, o aumento da freqüência cardíaca, a intolerância ao calor, sudorese abundante e taquicardia, perda de peso resultante de queima de músculos e de proteínas, tumores, olhos saltados, bócios e comprometimento da capacidade de tomar decisões equilibradas.

A causa do hipotireoidismo é a tireóide de Hashimoto é uma doença de auto-imune que provoca a redução gradativa dos gandulas; neste caso é falta ou excesso de iodo na dieta já o hipertireoidismo que é uma doença grave e hereditária que se caracteriza pela presença de um anticorpo no sangue que estimula a produção excessiva dos hormônios tireoidianos; bócios com nódulos que produzem os hormônios tireoidianos sem a interferência do TSH, hormônio produzido pela hipófise.

O seu tratamento nos dois casos deve ser introduzido assim que o problema for constatado e depende da avaliação das causas da doença em cada paciente. Já no caso do hipotireoidismo, é preciso começar de preferência na fase subclínica com a reposição do hormônio tireoxina que a tireóide deixou de produzir. Na já na maioria dos casos a doença não regride, e os medicamentos que devem ser tomados por toda a vida porem os resultados é muitos bons. Já no caso do hipertireoidismo o tratamento pode incluir medicamentos e iodo radioativo e cirurgia, porém depende das características e causas das doenças. O tratamento deve começar logo e ser descrito principalmente na terceira idade a fim de evitar a ocorrência de arritmias cardíacas, a hipertensão, fibrilação, infarto co miocárdio e osteoporose.

Waldiney Melo

Título: Principais distúbios da tireóide

Autor: Waldiney (todos os textos)

Visitas: 10

778 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 6 )    recentes

  • Luene ZarcoLuene

    21-07-2014 às 21:19:36

    Uma amiga tem tireóide e é justamente assim como colocaste nessas palavras. Valeu!

    ¬ Responder
  • Eliane

    29-10-2012 às 15:38:31

    Ola ,gostaria de saber se o que venho sentindo pode ser tireoidismo, Sinto como se tivesse algo como uma bola ou algo a incomodar em minha garganta , mas nada que possa ver ou tocar , nao doi mas vem me incomodando cada vez mais.

    ¬ Responder
  • Missao TanizakiMissao Tanizaki

    03-05-2012 às 16:22:54

    O EXCESSO do IODO nos MALES / DOENÇAS da TIREOIDE


    Prezado MT JR

    ¬ Responder
  • lenileni

    09-11-2010 às 23:48:16

    Eu engordei muito, gostaria de saber se por eu ter tiróide, e quais os sintomas a mais que a doença apresenta. obrigada.

    ¬ Responder
  • penha vazpenha vaz

    19-09-2010 às 01:44:05

    Por favor a partir do inicio do tratamento quando vemos os resultados de melhora?
    Volto a ser como era antes, essa doença deixa sequelas?
    Por favor estou deseperada, agora tudo fez sentido no meu organismo mas, não quero ficar assim?
    obrigada

    ¬ Responder
  • guiomarguiomar

    24-08-2010 às 00:11:01

    gostaria de saber por que essa doença aparece, por que adquerimos.o que manifesta.
    se puder , por favor , mande a resposta para o meu email : [email protected] .
    Beijos :*

    ¬ Responder

Comentários - Principais distúbios da tireóide

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Dicas para decorar salas pequenas.

Ler próximo texto...

Tema: Decoração
Dicas para decorar salas pequenas.\"Rua
A realidade das grandes cidades é que a maioria das pessoas mora em espaços pequenos. É fato também que todos desejam ter um ambiente acolhedor e aconchegante para receber amigos. Em contrapartida, na medida em que os espaços encolhem, a quantidade de aparelhos eletrônicos que utilizamos aumenta cada vez mais. Há ainda quem use a sala como home-office.

Nesta busca de inspiração para organizar e incrementar sua sala, encontramos uma série de sites especializados e blogs com muitas, muitas ideias. O conceito de D.I.Y. (do it yourself) que significa "faça você mesmo” nunca esteve tão na moda. É uma alternativa para reduzir gastos com mão de obra e nada melhor do que criar um espaço com um toque todo seu. Inspirações e ideias não faltam. Hoje, de certa forma todos nos sentimos meio decoradores.

Mas planejar a decoração de uma sala pequena exige alguns cuidados para que o ambiente não fique entulhado de móveis, disfuncional ou até mesmo desagradável.

Confira algumas dicas para decorar sua sala com estilo e valorizando seu espaço:
Os espelhos, além da autocontemplação, causam efeitos interessantes. Aplicados, por exemplo, em uma parede inteira pode duplicar a amplitude do ambiente. Pode ser usado também em móveis, tetos, em diversos formatos e valorizar a luminosidade da decoração.

As cores tem poder de causar sensações. Em ambientes com pouco espaço, elas podem colaborar para que a sensação de amplitude possa tanto aumentar quanto diminuir. Para pintar as paredes de sua sala aposte em cores claras. O teto com uma cor mais clara que a das paredes, por exemplo, pode simular uma elevação do teto, já em uma cor mais escura, promoverá uma sensação de rebaixamento do teto.

A escolha e posição dos móveis são um aspecto muito importante. Opte por poucos móveis, nunca de tamanhos exagerados e posicione-os de forma que valorize o espaço. Móveis que misturam poucos materiais, baixos e com linhas retas proporcionam leveza ao ambiente.

Uma solução muito interessante para espaços pequenos é a utilização de prateleiras. Caixas para produtos horto frutícolas reformadas podem se tornar lindas prateleiras. Mas cuidado com a profundidade, para não atrapalhar na disposição de outros móveis e objetos.

Móveis multifuncionais ou móveis inteligentes são excelentes alternativas para uma sala pequena. Um bom exemplo são pufes, que podem ser usados como mesas de centro ou ficarem alojados debaixo de aparadores e quando recebemos visitas podem se transformar em assentos extras. Mesas dobráveis também são uma ótima opção.

Escolher o mesmo piso ou revestimento pode dar a impressão de área maior, de continuidade. Mudanças drásticas de um ambiente para outro pode causar a sensação de divisão e consequentemente fazer parecer menor.

Algumas outras dicas: um sofá retrátil ou reclinável garante muito mais conforto e ocupa o espaço de um sofá simples. Suporte ou painéis móveis para TV possibilitam que ela seja movida na direção desejável. Caso o ambiente tenha escadas, escolher um modelo de escadas vazadas evita divisões e pode se tornar uma peça de destaque na sala. E para as cortinas, escolha tecidos leves, lisas e sem estampas.

De qualquer forma, ouse, não tenha medo de arriscar, crie, não copie, só assim será seu!

Luciana Santos.

Outros textos do autor:
Dicas para decorar salas pequenas.

Pesquisar mais textos:

Luciana Maria dos Santos

Título:Dicas para decorar salas pequenas.

Autor:Luciana Maria Santos(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Carlos Rubens Neto 16-06-2016 às 16:20:24

    Excelente matéria! Parabéns Luciana ;)

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios