Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Saúde > Os radicais livres e o cancro

Os radicais livres e o cancro

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Saúde
Os radicais livres e o cancro

Ainda hoje se desconhece a cura para o cancro, apesar de todos os avanços da medicina e do modo de o tratar.

Infelizmente ainda não há nenhuma cura efetiva para ele. Apesar das pesquisas ainda há uma grande percentagem de pessoas que morrem de cancro de útero, cólen, próstata, da mama ou intestino.

Afinal o que é o cancro?

É apenas um termo que engloba uma variedade de desordens, ou seja mais concretamente, um crescimento anormal de células. Este deve manter-se sempre constante e é controlado estritamente com o nascimento da uma célula que iguala a que morreu. Para ser mais claro, morre uma e nasce outra.

No entanto, às vezes pode ocorrer um crescimento anormal que não é canceroso, nomeadamente um tumor benigno.

O mecanismo que estimula as células a crescerem ainda está fora do controlo dos genes contidos nos cromossomas do núcleo das células.

Com efeito, o núcleo da célula é como que o centro de controlo de toda a atividade e os genes,os polícias da sociedade das células.

O que efetivamente leva mesmo ao cancro é a danificação dos genes pelos radicais livres,que constitui uma mutação que é vista como a falha de um gene a executar o seu dever. Este deixa de funcionar e fazer o seu papel, está corrompido por elementos nocivos, o que consequentemente leva ao cancro.

Quais são os elementos que danificam os genes?

Os principais responsáveis por esta anomalia e crescimento são: os vírus, os poluentes ambientais, os maus alimentos e doenças que danificam as células do corpo e estimulam o caos.

São então os radicais livres que roubam os eletrões das células danificadas pelo seu ataque. E, o seu alvo é exatamente o X no núcleo, a saber, o centro de comando da célula onde este pode infligir o maior estrago.

Deste modo, os triliões de células do corpo recebem aproximadamente dez mil pancadas de radicais livres, por dia, o que pressupõe que estes se devem impedir.

É aqui que entra o papel do sistema imunitário que é visto como a defesa destes inimigos. E, é precisamente quando ocorre uma rutura das suas defesas , que o tumor se instala no organismo. As suas células danificadas proliferam e são enviadas para fora,para infetar as células saudáveis.

Posto isto, as células do tumor transformam-se no tecido que mais cresce rápidamente no corpo, roubando os nutrientes e a energia que as células precisam. Por isso os doentes do cancro parecem sempre fracos e desfalecidos.

além da fadiga o cancro provoca muita dor e disfunções no organismo e ainda se apodera de órgãos, como por exemplo o fígado ou dos pulmões levando inevitávelmente à sua morte. Isto significa que que uma célula do cancro do peito pode ir até ao cérebro, por exemplo e aí começar outro tumor. São as achamadas metastases a outras áreas do corpo.

Quando isto se verifica as células têm que ser destruidas por radiações ou quimioterapia, a fim de não destruirem as outras.

A fim de evitar este flagelo o ideal é incluir antioxidantes na alimentação, bem como nutrientes e vitaminas e ainda fazer uma vida saudável aliada a desportos e lazer.


Teresa Maria Batista Gil

Título: Os radicais livres e o cancro

Autor: Teresa Maria Gil (todos os textos)

Visitas: 0

613 

Comentários - Os radicais livres e o cancro

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Dica caseira para remover manchas no rosto facilmente

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Beleza
Dica caseira para remover manchas no rosto facilmente\"Rua
Com a chegada do verão, os cuidados com a pele precisam ser intensificados. É claro que, independente da estação, os cuidados com a saúde e beleza são fundamentais. Mas, no verão, alguns problemas de pele, principalmente da face, tornam-se mais frequentes e, com isso, surgem algumas preocupações. A boa notícia é que, a maior parte dessas preocupações podem ser amenizadas ou até mesmo solucionadas com dicas caseiras de cuidado com a pele.

Logo, certos cuidados como o uso regular de bloqueador solar é importantíssimo, não só para evitar manchas no rosto e no corpo, como também, para evitar doenças graves como o temido câncer de pele. Por isso, a boa hidratação, a limpeza correta da face e o uso de cremes faciais com proteção contra os raios ultravioletas UVA e UVB não podem ser menosprezados.

Outro detalhe relevante é a escolha da alimentação. Para ter uma pele saudável e bonita é preciso evitar o uso de certos alimentos. Sabe-se que os conservantes, corantes e similares, que estão sempre presentes nos alimentos industrializados provocam alergias e outros problemas. Essas substâncias podem fazer surgir ou intensificar doenças como o melasma, aquelas manchas escuras na face. E, essas manchas são sensíveis ao calor do sol e, dependendo da pele, o tratamento exige bastante tempo e recursos financeiros para cuidados e acompanhamento dermatológico.

Mas, você pode preparar em casa uma loção para limpar a pele, reduzir ou até mesmo remover essas manchas escuras. Você vai precisar de um pêssego maduro, um pouco de hidratante facial e uma bisnaga de Bepantol, que é um creme com vitamina A.

Dicas para preparar seu creme removedor de manchas na pele:

Primeiramente, faça o creme de pêssego: é só bater no Mix o pêssego com um pouquinho de água. Para facilitar, amasse o pêssego com uma colher antes de bater no Mix. Depois, peneire a massa de pêssego para o creme ficar mais homogêneo. Em seguida, misture a terça parte da bisnaga de Bepantol ao pêssego com uma colher, preferencialmente de madeira ou de plástico. Com um algodão e com movimentos suaves, aplique a loção no rosto e deixe agir por 40 minutos. Depois lave com água abundante. Evite o uso de esfoliante porque a pele ficará muito sensível. Essa loção pode ser usada até três vezes na semana. Não use sobras de creme.

Pesquisar mais textos:

Zilma Silva

Título:Dica caseira para remover manchas no rosto facilmente

Autor:Zilma Silva(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios