Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Saúde > Hepatite C

Hepatite C

Categoria: Saúde
Comentários: 3
Hepatite C

A hepatite C é uma inflamação do fígado originada por um vírus que, em muitos casos, evolui para uma situação de hepatite crónica e passível de levar a cirrose, insuficiência hepática e cancro, sem que se perceba muito bem porque é que uns pacientes desenvolvem cirrose em poucos anos e outros só ao fim de décadas. As divergências hormonais (é mais frequente nos homens), a idade em que o indivíduo foi infectado (a doença pode progredir mais rapidamente quando a contaminação é mais tardia) e o consumo de álcool (que potencia a reprodução do agente e deprime as defesas do organismo) são adiantados como possíveis razões.

O vírus da hepatite C foi descoberto através da tecnologia de biologia molecular, sendo a infecção por ele provocada designada até aí como hepatite não-A ou não-B. Às vezes, é mais fácil definir o que não se conhece bem pelo que se sabe que não é, porque não se domina o que realmente é.

Pesquisas levadas a cabo em doentes a quem foi diagnosticada hepatite C facultaram o estabelecimento de ligação entre a patologia e uma transfusão de sangue e derivados ou a toxicodependência.

Na realidade, basta que uma pequena quantidade de sangue contaminado entre na circulação sanguínea para se dar a transmissão. Assim, tudo o que se refira à partilha de seringas, lâminas, tesouras, escovas de dentes e outros objectos pessoais, bem como apetrechos empregues na preparação e no consumo de drogas (injectáveis ou inaláveis) consubstancia uma porta aberta à infecção. O contágio por via sexual é pouco habitual, mas no caso de múltiplos(as) parceiros(as) o uso do preservativo é obrigatório.

O VHC (vírus da hepatite C) não se dissemina no convívio social, nem na partilha de loiça ou outros utensílios. Contudo, é sempre útil desinfectar hipotéticas feridas e cobri-las com pensos e, eventualmente, com ligaduras. No que concerne ao beijo (amoroso), e embora o vírus já tenha sido encontrado na saliva, a propagação dar-se-ia apenas na presença de feridas na boca. O risco de infecção durante a gravidez aproxima-se dos seis por cento, afirmando a maior parte dos médicos que é seguro amamentar, dado que para passar o VHC da mãe para o filho teriam de se verificar, concomitantemente, golpes nos mamilos desta e cortes na boca da criança.

No ambiente médico, a hepatite C é conhecida como “epidemia silenciosa”, uma vez que o aumento (acentuado) dos infectados se processa com discrição semelhante à dos sintomas, que podem estar “hibernados” dez ou vinte anos.

Alguns destes sinais podem constar de letargia, febre, dores na região do fígado, perda de apetite, náuseas, mal-estar geral, dificuldade de concentração e, mais especificamente, icterícia. No entanto, é possível que um portador crónico do VHC se encontre no limiar de uma cirrose ou um carcinoma hepático sem apresentar qualquer sintoma.

Os medicamentos utilizados no tratamento da hepatite C, à semelhança dos outros fármacos, ocasionam efeitos secundários que devem ser esclarecidos junto do médico assistente, ao qual se recomenda que se peça conselho sobre esta e qualquer matéria que suscite dúvidas.


Maria Bijóias

Título: Hepatite C

Autor: Maria Bijóias (todos os textos)

Visitas: 0

654 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 3 )    recentes

  • Luene ZarcoLuene

    25-07-2014 às 03:20:36

    Triste pegar esse tipo de hepatite C. Uma amiga já teve e fez o tratamento correto, mas foi muito sofrido. Espero nunca pegá-la!

    ¬ Responder
  • larissalarissa

    19-07-2010 às 21:14:05

    olá ...
    conheço uma pessoa que tem HIV e tem hepatite c ,como que fais para ajudar uma pessoa com essa doença

    quais as consequencias desta doença a longo prazo ?

    obrigado pela informação ...

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoDalila

    02-09-2009 às 10:21:11

    Olá Maria,

    Meu cunhado sempre bebeu muito e apanhou hepatite C e estou muito preocupada com a minha irmão e os meu sobrinhos.

    Quais as consequencias desta doença a longo prazo?

    O que posso fazer para ajudar meu cunhado na recuperação?

    ¬ Responder

Comentários - Hepatite C

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Fine and Mellow

Ler próximo texto...

Tema: Música
Fine and Mellow\"Rua
"O amor é como uma torneira
Que você abre e fecha
Às vezes quando você pensa que ela está aberta, querido
Ela se fechou e se foi"
(Fine and Melow by Billie Holiday)

Ao assistir a Bio de Billie Holiday, ocorreu-me a questão Bluesingers x feminismo, pois quem ouve Blues, especialmente as mais antigas, as damas dos anos 10, 20, 30, 40, 50, há de pensar que eram mulheres submissas ao machismo e maldade de seus homens. Mas, as cantoras de Blues, eram mulheres extremamente independentes; embora cantassem seus problemas, elas não eram submissas a ponto de serem ultrajadas, espancadas... Eram submissas, sim, ao amor, ao bom trato... Essas mulheres, durante muito tempo, tiveram de se virar sozinhas e sempre que era necessário, ficavam sós ou mudavam de parceiros ou assumiam sua bissexualidade ou homossexualidade efetiva. Estas senhoras, muitas trabalharam como prostitutas, eram viciadas em drogas ou viviam boa parte entregues ao álcool, merecem todo nosso respeito. Além de serem precursoras do feminismo, pois romperam barreiras em tempos bem difíceis, amargavam sua solidão motivadas pelo preconceito em relação a cor de sua pele, como aconteceu a Lady Day quê, quando tocava com Artie Shaw, teve que esperar muitas vezes dentro do ônibus, enquanto uma cantora branca cantava os arranjos que haviam sido feitos especialmente para ela, Bilie Holiday. Foram humilhadas, mas, nunca servis; lutaram com garra e competência, eram mulheres de fibra e cheias de muito amor. Ouvir Billie cantar Strange Fruit, uma das primeiras canções de protestos, sem medo, apenas com dor na alma, é demais para quem tem sentimentos. O brilho nos olhos de Billie, fosse quando cantava sobre dor de amor ou sobre dor da dor, é insubstituível. Viva elas, nossas Divas do Blues, viva Billie Holiday, aquela que quando canta parte o coração da gente; linda, magnifica, incomparável, Lady Day.

O amor vai fazer você beber e cair
Vai fazer você ficar a noite toda se repetindo

O amor vai fazer você fazer coisas
Que você sabe que são erradas

Mas, se você me tratar bem, querido
Eu estarei em casa todos os dias

Mas, se você continuar a ser tão mau pra mim, querido
Eu sei que você vai acabar comigo

Pesquisar mais textos:

Sayonara Melo

Título:Fine and Mellow

Autor:Sayonara Melo(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios