Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Saúde > Hábitos para investir na saúde

Hábitos para investir na saúde

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Saúde
Comentários: 1
Hábitos para investir na saúde

A saúde é sem sombra de dúvidas o melhor fundo de investimento que se pode fazer. Por isso se deve pensar nele a longo prazo, a fim de obter a sua máxima rentabilidade e qualidade de vida.
O ideal é iniciar com a atividade física, significa todos os dias ou, pelo menos três vezes por semana, totalizando um máximo de cento e cinquenta minutos.

De acordo com um estudo recente de Harvard Scool of Public Healt, em boston, prova que pouco exercício e ver muita televisão é igual a pessoas mais deprimidas. O mesmo refere que, com apenas trinta minutos de caminhadas, os homens podem baixar o risco de disfunção erétil em 41%. Por outro lado, nos séniors, a atividade física é sinónimo de equilíbrio e de redução de quedas.Em casos de pessoas especiais,como os diabéticos, ajuda a controlar os níveis de açucar, no sangue.

E, para os jovens e crianças é igualmente benéfico, porque ajuda a travar a obesidade infantil.

A alimentação deve ir de encontro ao comer bem e barato e a aposta deve incidir nas sopas e saladas, e nas carnes brancas, por serem mais saudáveis e terem menos teor de gorduras saturadas. Os peixes são ricos em ferro e vitaminas B12, bem como boas fontes de ómega 3. Deste modo devem ser incluidos de forma a aumentar a riqueza nutricional da dieta.

A gordura está associada a doenças cardiovasculares, a diabetes e infertilidade. Deve pois, reduzir-se o peso, evitando a obesidade e conhecer as estratégias anti-gordura.

O cigarro contêm mais de 4 mil químicos e quatrocentas substâancias tóxicas,devendo ser evitado o máximo. Está ainda associado a doenças crónicas e, em média, cada cigarro encurta a vida do fumador em onze minutos.

Fazer o bem, ou iniciar projetos de voluntariado, reduz ou elimina, problemas como insónia, úlceras, dores de cabeça e depressão. Conviver com os outros é bastante importante porque aumenta a estima e reduzi a ansiedade e depressão.

A quantidade de horas de sono é importante, porque o dormir mal está associado a doenças cardiovasculares, aumenta o peso e a pressão arterial.

Deve aprender-se a beber vinho, na quantidade precisa, pois está provado que o vinho tinto, protege o coração dos ataques cardíacos.

O cérebro precisa de novos estímulos para se manter em forma e, para retardar o envelhecimento deve manter-se sempre ocupado.

Os programas termais e de spas, devem deixar de ser um luxo para ser uma necessidade. Os seus benefícios são enormes, em especial o duche vichy, as massagens e as águas termais sulfurosas, úteis em doenças reumáticas e respiratórias.


Teresa Maria Batista Gil

Título: Hábitos para investir na saúde

Autor: Teresa Maria Gil (todos os textos)

Visitas: 0

783 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoTeresa Maria Batista Gil

    01-08-2012 às 10:24:44

    A nossa saúde é o bem mais precioso, por isso devemos investir nela, o mais possível. Além de consultas de rotina frequentes, no médico de família, devemos ter hábitos saudáveis, para a preservar.Não basta ir ao médico de vez em quando, ou fazer análises anualmente, para ter uma saúde de ferro. Cabe-nos também o papel de cuidar-mos do nosso físico como o bem mais precioso.A alimentação deve ser cuidada e rica em vitaminas e sais minerais. O excesso de alguns alimentos, os açúcares e sal refinado, contribuem para minar a saúde do corpo, causando distúrbios de toda a ordem.Com efeito, devemos comer na justa ptroporção em tudo.´Os hábitos alimentares excessivos e pesados causam transtornos a nível do aparelho digestivo, das artérias e do coração. Os abusos de gordura são altamente nocivos.Nada melhor do que fazer uma dieta saudável, acompanhada de um desporto ao ar livre ou no ginásio, para descarregar enegias negativas e acalmar das fadigas diárias. Além disso tonifica os músculos e desintoxica.Contribuir para a saúde é no fundo criar hábitos de higienização diária, evitar preocupações por antecipação, dormir cerca de sete ou oito horas por dia, evitar fumar e ambientes tóxicos e pesados.O ambiente doméstico deve ser calmo e sereno , afim de proporcionar a saúde física e mental . Deste modo, devemos criar harmonia e conforto no lar, para usufruír dos seus efeitos benéficos a todos os níveis.Investir na casa, é no fundo contribuir para uma maior conforto. assim, convêm torná-la um local de recolhimento, dotando-a de tudo o que contribua para o aumentar. A decoração, harmonia, sol e luz contribui para acalmar e relaxar.Há pessoas que gostam de investir em seguros de saúde, para melhorar a sua saúde. contudo não fazem nada para evitar que a saúde se desgaste no seu dia-a-dia. Na verdade ir ao médico muitas vezes não evita que as doenças surjam. O importante é que se tenham hábitos de vida saudáveis e sem vícios.O tabaco, por exemplo faz muito mal e mata muita gente, dos pulmões.O álcool, contribui para doenças de fígado e mentais. Os anti-depressivos, causam habituação e dependência. Logo, devem ser eliminados e substituídos por hábitos mais benéficas. A saúde agradece!

    ¬ Responder

Comentários - Hábitos para investir na saúde

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

A história da fotografia

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Fotografia
A história da fotografia\"Rua
A história e princípios básicos da fotografia e da câmara fotográfica remontam à Grécia Antiga, quando Aristóteles verificou que os raios de luz solar e com o uso de substâncias químicas, ao atravessarem um pequeno orifício, projetavam na parede de um quarto escuro a imagem do exterior. Este método recebeu o nome de câmara escura.

A primeira fotografia reconhecida foi uma imagem produzida em 1826 por Niepce. Esta fotografia foi feita com uma câmara e assente numa placa de estanho coberta com um derivado de petróleo, tendo estado exposta à luz solar por oito horas, esta encontra-se ainda hoje preservada.

Niepce e Louis –Jacques Mandé Daguerre inciaram em 1829 as suas pesquisas, sendo que dez anos depois foi oficializado o processo fotográfico o nome de daguerreótipo. Este processo consistia na utilização de duas placas, uma dourada e outra prateada, que uma vez expostas a vapores de iodo, formando uma pelicula de iodeto de prata sobre a mesma, ai era a luz que entrava na camara escura e o calor gerado pela luz que gravava a imagem/fotografia na placa, sendo usado vapor de mercúrio para fazer a revelação da imagem. Foi graças á investigação realizada por Friedrich Voigtlander e John F. Goddard em 1840, que os tempos de exposição e revelação foram encurtados.




Podemos dizer que o grande passo (não descurando muitas outras mentes brilhantes) foi dado por Richard Leach Maddox, que em 1871 fabricou as primeiras placas secas com gelatina, substituindo o colódio. Três anos depois, as emulsões começaram a ser lavadas com água corrente para eliminar resíduos.

A fotografia digital


Com o boom das novas tecnologias e com a capacidade de converter quase tudo que era analógico em digital, sendo a fotografia uma dessas mesmas áreas, podemos ver no início dos anos 90, um rápido crescimento de um novo mercado, a fotografia digital. Esta é o ideal para as mais diversas áreas do nosso dia a dia, seja a nível profissional ou pessoal.

As máquinas tornaram-se mais pequenas, mais leves e mais práticas, ideais para quem não teve formação na área e que não tem tempo para realizar a revelação de um rolo fotográfico, sem necessidade de impressão. Os melhores momentos da nossa vida podem agora ser partilhados rapidamente com os nossos amigos e familiares rapidamente usando a internet e sites sociais como o Facebook e o Twitter .

A primeira câmara digital começou a ser comercializada em 1990, pela Kodak. Num instante dominou o mercado e hoje tornou-se produto de consumo, substituindo quase por completo as tradicionais máquinas fotográficas.

Sendo que presentemente com o aparecimento do FullHD, já consegue comprar uma máquina com sensores digitais que lhe permitem, além de fazer fotografia, fazer vídeo em Alta-Definição, criando assim não só fotografias quase que perfeitas em quase todas as condições de luz bem como vídeo com uma qualidade até agora impossível no mercado do vídeo amador.

Tirar fotografias já é acessível a todos e como já não existe o limite que era imposto pelos rolos, “dispara-se” por tudo e por nada. Ter uma máquina fotográfica não é mais um luxo, até já existem máquinas disponíveis para as crianças. Muitas vezes uma fotografia vale mais que mil palavras e afinal marca um momento para mais tarde recordar.

Pesquisar mais textos:

Bruno Jorge

Título:A história da fotografia

Autor:Bruno Jorge(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Rua DireitaRua Direita

    05-05-2014 às 03:48:18

    Como é bom viver o hoje e saber da história da fotografia. Isso nos dá a ideia de como tudo evoluiu e como o mundo está melhor a cada dia produzindo fotos mais bonitas e com qualidade!

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios