Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Saúde > Fibromialgia – A Dor de Viver Cansado!

Fibromialgia – A Dor de Viver Cansado!

Categoria: Saúde
Visitas: 20
Comentários: 10
Fibromialgia – A Dor de Viver Cansado!

Foi durante muito tempo considerada uma preguiça permanente e desculpa para quem não queria sequer levantar-se pela manhã. Acontece porém que a dor física e mental é insuportável e só quem vive de perto com esta doença consegue perceber o quanto pode destruir vidas. A fibromialgia está entre nós numa forma devastante e tantas vezes incompreendida.

Mas no que consta afinal a fibromialgia? A fibromialgia é na realidade uma doença reumática, que ao contrário da artrite reumatóide, não envolve articulações. Por outro lado a fibromialgia causa dores insuportáveis a nível de músculos, tendões e ligamentos, incapacitando os doentes de uma forma devastante. Apesar desta incapacidade, os doentes de fibromialgia não sofrem de deformações do esqueleto.

As dores começam gradualmente e são muitas vezes descritas como ardores (como os das queimaduras) picadas ou cortes. Dependendo do esforço feito ou do stress que acumulamos, as dores intensificam-se.

A sensação de cansaço é frequente pela manhã e torna-se insuportável ao inicio da tarde, a meio das actividades diárias. A falta de concentração instala-se devido às noites mal dormidas e falta de sono profundo. Consequentemente dá-se as dores de cabeça e uma maior fadiga acompanhada por dores musculares cada vez mais fortes. Não se julgue no entanto que uma sesta a meio da tarde pode fazer passar esta doença tão complicada.

São possíveis ainda dormências nas extremidades do corpo, dor torácica, zumbidos, visão turva e tonturas.

As queixas permanente e muitas vezes as faltas de apoio (esta doença é muitas vezes confundida com preguiça ou desmazelo) podem levar a depressões nervosas, ansiedades e palpitações. Naturalmente que a vida profissional é afectada, tal como muitas vezes a vida familiar e relações sociais.

Mas como diagnosticar a doença. O estado de cansaço extremo não basta. São necessários testes clínicos durante um período que pode ir até aos 3 meses. O doente terá de executar um diário onde terá de manifestar as dores que sente e em que pontos. O médico indicará os 18 pontos fulcrais do nosso organismo, e a fibromialgia é detectada por exemplo se a dor ou formigueiro for detectada em 11 dos pontos referidos.

A fibromialgia é crónica e tem naturalmente períodos de agravamento durante a vida do doente.

Ainda em estudo, não existem ainda certezas das causas, mas julga-se que influência hereditária, vida sedentária, stress ou traumas podem ser influentes.

Tal como o diagnostico, não existe ainda um tratamento específico para a fibromialgia. Uma doença silenciosa e complicada, muitas vezes incompreendida e com tanto por descobrir.


Carla Horta

Título: Fibromialgia – A Dor de Viver Cansado!

Autor: Carla Horta (todos os textos)

Visitas: 20

781 

Imagem por: (~+) Luis Barreto

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 10 )    recentes

  • Rafaela CoronelRafaela

    15-07-2014 às 21:37:13

    Nem sabia que existia nome para quem tem dor de viver cansado...hehehe..Mas, devemos combatê-lo, sempre que possível!
    A fibromialgia é bem recente e podemos com muita vontade mudar este cenário.

    ¬ Responder
  • Maria Emília

    01-11-2013 às 14:26:32

    Eu não sei se sofro de fibro, tem muitas dores de cabeça , tonturas , vertigens, dores nos músculos dos ombros e na face , tb sofre de um problema na articulação da face mas não passa com nada por isso me leva a pensar que possa sofrer de fibro, além disso acordo cansada, durmo mal ao mínimo esforço fico de rasto com cansaço e dor nas costas...
    Sempre me apelidaram de preguiçosa...
    O que acham ? Que medico devo procurar ?

    ¬ Responder
  • rosemeri

    15-02-2013 às 21:12:58

    sofro com essa doença a mais de 4 anos ja nao to suportando mais setir dor sei qeu existe pessoa q nao acredita nessa fibrimialgia so mesmo quem tem a doeça sabe a dor q nuca passa asvezes nao cosigo pentea o cabelo as pessoas nao copriende o agente sente e muito triste so deus pod da a vitoria

    ¬ Responder
  • Raquel Eugenia de Carvalho

    04-01-2013 às 11:39:07

    Sofro desse mal há um ano e 3 meses... pensei que fosse morrer por varias vezes, e confesso que até desejei... pois são tantos os sintomas, achei que tivesse cancer terminal, ou uma infecção generalizada, pois um dia tive o meu corpo inteiro queimando igual fogo... hj tenho dias melhores, mas essa dor nunca me deixou, não sei o que é não sentir dor... mas a dor emocional da incompreensão vinda daqueles que mais esperamos nos confortar só faz piorar...se um dia alguém que realmente me ama ou amou ler isso, eu só peço que entre para o grupo de fibromialgicos, e que pesquisem muito sobre essa doença, e ajudem pelo menos uma pessoa, dando-lhe o devido respeito a essa dor que nos mata aos poucos, eu tenho fibromialgia e não sou invissivel...

    ¬ Responder
  • leila ferreira bernardelli

    17-07-2012 às 18:12:22

    Oi, tenho 32 anos e há 1 e meio fui diagnosticada com fibro,tenho dores terriveis, cançaço, vivo irritada com tantas dores, hoje está bem frio e a sensação é ainda pior.Já sai de um emprego por conta dessa doença, as vzs é muito dificil e o pior é que muita gente ainda acha que fibro é "frescura, desculpas pra não enfrentar alo na vida"!!! que dor!!!

    ¬ Responder
  • SilviaSilvia

    19-05-2012 às 13:14:14

    Sofro com fibromialgia, as dores e o cansaço só não são maires que a incompreenção. Sou bastante trabalhadora e escuto os comentários "Se doesse tanto não trabalharia tanto " eu tenho que lutar contra as dores e contra o preconceito espero vencer os dois.

    ¬ Responder
  • Rosa Maria

    21-09-2012 às 11:38:35

    eu fui diagnosticada com fibromialgia em 1988. ainda não se sabia, ou falava dela,desta dor e incomprênsão de que sou como tantas milhares de pessoas, principalmente mulheres, eu tenho 51 anos e digo de sofrimento em todos os "sentidos" fisico e a maldade do der humano inclusive da minha família! pq, a cencia que já está tão avançada não descobre uma cura para esta doença tão invisivel como dolorosa.ter 24 horas por dia dor e ainda ser chamada de tudo e mais alguma coisa é revoltante! Um bem aja para todas e muita força*

    ¬ Responder
  • M. lurdes V. SantosM. lurdes V. Santos

    17-11-2011 às 12:33:12

    Disem-me que sofro de fibromialgia, ainda não me conformei, porque rialmente sofro muito com dores e é pior no inverno. Se a medicina está tão avansada o porquê!!! de não nos ajundarem e darem mais atenção e mais ajuda? ...

    ¬ Responder
  • lubelia mirandalubelia miranda

    22-09-2010 às 23:46:19

    ola tenho 32 anos e a 3 meses foi-me diagnosticada fibromialgia tem sido muito dificil lidar com a doença mas as vezes o que me doi mais e a imcompreençao de quase todos ate mesmo de familiares

    ¬ Responder
  • robertaroberta

    12-09-2010 às 00:42:26

    Tenho uma dor que acho que só louco suporta tenho fogo nos músculos juntas e ossos e´muito doloroso ter isso oque nos consola são os filhos.E principalmente saber que há gente em pior situação.obrigado roberta

    ¬ Responder

Comentários - Fibromialgia – A Dor de Viver Cansado!

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Habitação – Evolução qualidade/Preço

Ler próximo texto...

Tema: Alojamento
Habitação – Evolução qualidade/Preço\"Rua
Hoje vivemos dias muito complicados do ponto de vista económico, uma vez que a nossa sociedade moderna consumista tem acarretado para as famílias a triste ideia de que temos que possuir tudo o que existe para ser possuído.

Relativamente ao assunto especifico da habitação, com o passar dos tempos, as pessoas têm adquirido as suas casas em função do que há no mercado, e este mercado tem evoluído de uma forma perigosa em termos de custos; o que quero dizer com isto, é que há vinte anos atrás, encontrávamos apartamentos no mercado, e tenho por base um apartamento T3 que tinha 3 quartos conforme a tipologia descrita, naquele tempo uma cada de banho, uma sala de estar/jantar conjunta e talvez uma varanda, hoje o mesmo apartamento terá os três quartos, a sala, duas casas de banho das quais uma poderá estar num dos quartos a que passou a chamar-se suite, este apartamento hoje, tem forçosamente que ter pré instalação para aquecimento central, lareira com recuperador de calor, e muito provavelmente aspiração central, ou pelo menos a pré instalação… Assim, quem compra um apartamento hoje, apesar das dimensões de cada divisão estarem diminuídas, o preço foi muito incrementado pelos extras, e depois há ainda que adquirir uma caldeira para fazer funcionar a tal pré-instalação de aquecimento central, os radiadores porque sem eles o dito não funciona, naturalmente o trabalho do técnico… há ainda que adquirir em muitos casos o aspirador propriamente dito para fazer funcionar a aspiração central, e algumas coisas mais, acessórios dos quais, antes não tínhamos necessidade.

Não quero dizer com isto, que estes equipamentos não são úteis, são, mas e aquelas pessoas que compraram os seus apartamentos há uns tempos, cujos espaços não dispunham destas “modernices” como viveram? Como vivem hoje? Provavelmente aqueles que tiveram disponibilidade económica para isso, colocaram nas suas habitações, aquilo que julgaram necessário, não colocaram aquilo que não lhes é útil de todo, por outro lado aqueles que não tiveram disponibilidade económica vivem sem os equipamentos em questão, ou colocam um equipamento à dimensão das suas possibilidades. O real problema é que os referidos equipamentos valorizaram muito mais as habitações em termos de preço de compra do que o valor real dos mesmos, e as pessoas, estão apagar vinte ou trinta anos, para não dizer mais, um bom valor acima do que pagariam sem estas coisas, além disso comprariam aquilo que quisessem e pudessem.

Para além do exposto, a qualidade de construção e acabamentos não melhorou, antes pelo contrário. Hoje o valor das casas está a decair rapidamente, e as pessoas em geral vivem em casas cujos valores atuais de mercado são muito inferiores ao que estarão a pagar durante muito tempo…

Naturalmente o mercado poderá mudar, mas não é esse o caminho que parece seguir.

Pesquisar mais textos:

Ana Sebastião

Título:Habitação – Evolução qualidade/Preço

Autor:Ana Sebastião(todos os textos)

Imagem por: (~+) Luis Barreto

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Rua DireitaRua Direita

    21-04-2014 às 17:09:01

    A compra seja de apartamento ou casa estão mais caras e nem sempre oferecem serviços como mostram na divulgação. Não é bom financiar, pois custará o dobro. Realmente, o melhor a fazer é buscar preços que têm condições de pagar ou aderir a um consórcio.

    ¬ Responder
  • Sofia Nunes 13-09-2012 às 17:07:44

    Na minha opinião e de acordo com o que tenho observado, a relação qualidade/preço das habitações está a melhorar. E isso não é necessariamente bom, uma vez que é resultado da crise económica. Como refere, o valor das casas está a descer, pelo que se pode comprar uma vivenda pelo preço que há uns anos era de um apartamento. O problema é que, apesar de as casas estarem mais baratas, os compradores não têm dinheiro.

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios