Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Saúde > Entorse ou distensão

Entorse ou distensão

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Saúde
Visitas: 6
Comentários: 3
Entorse ou distensão

Quando nos magoamos e queremos fazer um breve tratamento caseiro, nem sempre sabemos identificar que tipo de lesão temos. Para um leigo na matéria, é difícil diferenciar uma entorse de uma distensão. Procuremos compreender para não sermos apanhados de surpresa da próxima vez.

Uma entorse é uma rutura ou distensão dos ligamentos e tecidos em redor de uma articulação. São mais frequentes nas articulações do tornozelo e punho. Uma entrose pode estar associada a outras lesões, tornando-se, desta forma, difícil de distinguir de uma fratura. Em caso de dúvida, consulte o médico para esclarecer de que lesão se trata afinal.

No caso de entorse, a vítima queixa-se de dor na articulação e na região circundante, bem como perda de força e incapacidade de mover a articulação. Podem surgir equimoses e edemas.

O ideal, de forma a contornar o problema, é colocar a vítima na posição mais confortável possível, evitando mover ou tocar na articulação lesada. Ajude-a a descansar o membro afetado, colocando almofadas sobre o mesmo, de forma a reduzir o inchaço. Aplique uma ligadura, mas sem apertar excessivamente, sobre a articulação lesada. Após 10 minutos, pode colocar gelo diretamente sobre a ligadura, de forma a reduzir o edema e a dor.

Uma distensão é uma rutura ou estiramento das fibras musculares ou dos tendões, resultante de um esforço excessivo e repentino. As distensões são mais frequentes no pescoço, zona lombar, coxa e barriga da perna. Em termos de tratamento, pouco varia em relação ao tratamento de uma entorse.

Nestes casos, a vítima apresenta dor súbita e aguda na zona afetada, rigidez, edema e cãibras no tecido lesionado. Pode ocorrer ainda espasmo paralisante da zona danificada.

De forma a auxiliar a vítima, procura colocá-la numa posição confortável. Evite tocar ou mover a zona lesionada e procure elevar a zona, excetuando se for no pescoço ou costas.

No caso de se tratar de uma lesão nos braços ou nas pernas, utilize uma ligadura elástica. Após 10 minutos de compressão firme, aplique gelo diretamente sobre a ligadura.

Se a lesão for ao nível da lombar, a vítima deverá descansar cerca de uma hora, de forma a aliviar o espasmo muscular.

Procure auxílio médico em ambos os casos. Se na primeira será necessário fazer o despiste de uma possível fratura, no segundo caso será necessário tratamento a longo prazo.


Cláudia Bandeira

Título: Entorse ou distensão

Autor: Cláudia Bandeira (todos os textos)

Visitas: 6

811 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 3 )    recentes

  • Briana AlvesBriana

    12-08-2014 às 22:27:44

    Muito relevante identificar a diferença de entorse e distensão. Às vezes, pode-se pensar que não é nada na hora em que acontece a topagem, mesmo não sentindo dor deve-se procurar um médico para tirar raio x e verificar o que pode ser feito.

    ¬ Responder
  • Josélia Silva

    17-03-2013 às 16:44:42

    Muito interessante as informações, as explicações são compreensíveis e convicentes. Se poss´´ivel, gostaria de receber informações no meu email.

    ¬ Responder
  • O Sucesso2014camila alves

    04-09-2010 às 00:30:19

    Muito convincentes as suas explicaçoes. Parabens!

    ¬ Responder

Comentários - Entorse ou distensão

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Os primeiros brinquedos

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Brinquedos
Os primeiros brinquedos\"Rua
O brinquedo é mais do que um objecto para a criança se divertir e distrair, é também uma forma de conhecer o mundo que tem ao seu redor e para dar asas à sua imaginação. Desta forma, os brinquedos sempre estiveram presentes na sociedade.

Os primeiros brinquedos datam de 6500 anos atrás, no Japão, em que as crianças brincavam com bolas de fibra de bambu. Entretanto há 3000 anos surgiram os piões feitos de argila e decorados, na Babilónia.

No século XIII apareceram os soldadinhos de chumbo, porém só eram acessíveis às famílias nobres. Cinco séculos mais tarde, apareceram as caixas de música, criadas por relojoeiros suíços.

As bonecas são muito antigas, surgiram enquanto figuras adoradas como deusas, há 40 mil anos, mas a primeira fábrica abriu apenas em 1413 na Alemanha. Barbie, a boneca mais famosa do mundo, foi criada em 1959, mas ainda hoje é das mais apetecíveis pelas crianças.

O grande boom dos brinquedos aconteceu quando se descobriu o plástico para o fabrico. Mesmo assim, muitas famílias não podiam comprar brinquedos aos filhos, como tal, estes utilizavam diversos tipos de materiais e construíam os seus próprios brinquedos.

Actualmente, as crianças têm acesso a uma enorme variedade de brinquedos, desde bonecas, a carros telecomandados, a videojogos… Educativos ou apenas lúdicos, há de tudo e para todos os gostos e preços.

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Os primeiros brinquedos

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • umdolitoys 23-01-2013 às 05:46:38

    Adorei a reportagem! e tenho algo para vocês verem!!

    Espero que gostem!!!

    ¬ Responder
  • sofia 22-07-2012 às 21:56:29

    Achei muito interecante e muito legal saber que ano foi fabricadoas bonecas

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios