Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Saúde > Como lidar com uma consulta médica decisiva?

Como lidar com uma consulta médica decisiva?

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Saúde
Visitas: 2
Comentários: 1
Como lidar com uma consulta médica decisiva?

Já há algum tempo que se sentia doente e o seu médico mandou lhe fazer diversos exames médicos. Parecendo que não, fazer exames é sempre a parte mais fácil, o pior é depois saber o prognóstico. Muitas são as questões que se levantam na hora de ir saber os resultados. Será que deve ir sozinho? Quais as questões a colocar? Será que o seu médico é o mais indicado? Ou deve pedir uma segunda opinião? Estas são apenas algumas das perguntas que devem passar pela sua cabeça, mas saiba que há mais coisas a ter em conta. Mas para que vá bem preparado, dou -lhe aqui algumas dicas que até eu já tive que usar.

Quando for à consulta, leve consigo alguém com quem tenha uma relação próxima, pois caso venha a receber uma má notícia, o acompanhante poderá ser essencial, não só em ajudá-lo a tomar uma decisão, mas também em questionar o médico e lembrar das respostas dadas. Na hora de fazer questões, é essencial perguntar pelos custos financeiros caso necessite de algum tratamento, porque se tiver seguro de saúde, certamente irá cobrir algumas das despesas. Além disse certifique-se em saber as implicações da doença em termos físicos, psicológicos, laborais. Não seja demasiado ansioso em saber o prognóstico, o médico dir-lhe-á quando achar que é o momento indicado. Caso venha a saber que padece de uma doença grave, peça uma segunda opinião, ao menos não fica com o peso na consciência de que não tentou tudo. E se com esta segunda opinião houver uma divergência, peça aos médicos para dialogarem e chegarem a um consenso.

A escolha do sistema de saúde também é primordial, deve tratar-se pelo público ou pelo privado? É certo que no privado terá uma maior atenção por parte da equipa médica, mas pondere bem, porque os custos são elevados e se não tiver um seguro de saúde bom, depressa fica sem plafond. Além disso, no sistema público pode escolher em que hospital quer ser tratado, só terá que pedir ao seu médico de saúde que o referencie. Quando se tem alguma doença para a qual não há solução em Portugal, trate de saber se no estrangeiro há solução e se sim, o próprio Ministério da Saúde comparticipa as despesas. Se continuar a trabalhar, o melhor é informar de imediato quais as restrições que vai ter e avise também a família, respondendo às perguntas das crianças e se de alguma forma quiser chorar, não se contenha, porque ninguém é de ferro. Se depois de tudo isto, começar a sentir que se isola e que está sem vontade para nada, procure de imediato a ajuda de um apoio psicológico.

Apesar de dar aqui algumas dicas, espero que nunca venha a precisar de utilizá-las, mas mais vale estar prevenido, porque mesmo que não seja para si, poderá ter que apoiar alguém…

Catarina Guedes Duarte

Título: Como lidar com uma consulta médica decisiva?

Autor: Catarina Guedes Duarte (todos os textos)

Visitas: 2

769 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • Sofia NunesSofia Nunes

    15-09-2012 às 15:48:27

    Termina o seu texto referindo que, apesar de deixar estas dicas espera não ter de vir a servir-se delas. Eu já esperei consultas médicas decisivas e sei o quanto essa espera nos consome. Sou suspeita, porque todas as etapas do contacto médico me deixam nervosa, mesmo uma simples consulta de rotina (que não faço). As consultas médicas decisivas que referi vivi-as muito nova, não me esquecendo no entanto da ansiedade e medo puro que senti.

    ¬ Responder

Comentários - Como lidar com uma consulta médica decisiva?

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Futuro da Tecnologia, Qual o Limite?

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Informática
Futuro da Tecnologia, Qual o Limite?\"Rua
Futuro da Tecnologia, Qual o Limite?

Bom, Não é de hoje que tecnologia vem surpreendendo a todos nós com grandes revoluções e os custos que diminuem cada vez mais.
Hoje em dia é comum ver crianças com smarthphones com tecnologia que a 10 anos atrás nem o celular mais moderno e caro do mercado tinha.
Com isso surgiram sugiram vários profetas da tecnologia e visionários, tentando prever qual será o próximo passo.

E os filmes retratam bem esse tema e usam essa formula que atrai a curiosidade das pessoas.
Exemplos:

Minority report - A nova lei de 2002 (Imagem)

Transcendence de 2014

Em Transcendence um tema mais conspiratório, onde um ser humano transcende a uma consciência artificial e assim se torna imortal e com infinita capacidade de aprendizagem.
Vale a pena ver tanto um quanto o outro filme. Algumas tecnologias de Minority Report, como utilizar computadores com as mãos (caso do kinect do Xbox 360 e One) e carros dirigidos automaticamente, já parecem bem mais próximo do que as tecnologias vistas em Transcendence, pois o foco principal do mesmo ainda é um tema que a humanidade engatinha, que é o cérebro humano, a máquina mais complexa conhecida até o momento.

Eu particularmente, acredito que em alguns anos teremos realmente, carros pilotados automaticamente, devido ao investimento de gigantes como o Google e o Baidu nessa tecnologia.

Também acho que o inicio da colonização de Marte, vai trazer grandes conquistas para humanidade, porém grandes desafios, desafios esses que vão nos obrigar a evoluir rapidamente nossa tecnologia e nossa forma de encarar a exploração espacial, não como um gasto, mas sim como um investimento necessário a toda humanidade e a perpetuação da sua existência.

A única salvação verdadeira para humanidade e para o planeta terra, é que seja possível o ser humano habitar outros planetas, seja localizando planetas parecidos com a terra ou mudando planetas sem condições para a vida em planetas habitáveis e isso só será possível com gente morando nesses planetas, como será o caso do Marte. O ser humano com a sua engenhosidade, aprendeu a mudar o ambiente a sua volta e assim deixou de ser nômade e da mesma forma teremos que aprender a mudar os mundos, sistemas, galáxias e o universo a nossa volta.

Espero que tenham gostado do meu primeiro texto.
Obrigado à todos!
Até a Próxima!


Pesquisar mais textos:

Érico da Silva Kaercher

Título:Futuro da Tecnologia, Qual o Limite?

Autor:Érico da Kaercher(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios