Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Saúde > Ataque cardiaco - reduza as hipóteses

Ataque cardiaco - reduza as hipóteses

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Saúde
Visitas: 2
Comentários: 1
Ataque cardiaco - reduza as hipóteses

Na atualidade, um sem-fim de patologias cardíacas acompanha o ritmo stressante e alucinante da vida moderna. A pressão, os horários, as tensões no trabalho e, por vezes, em casa e as responsabilidades que se acumulam contribuem, invariavelmente, para o desenvolvimento de problemas de saúde graves, nomeadamente o enfarte do miocárdio que, só na Europa, mata 77 mil pessoas todos os anos e 1 em cada 3 afetados não consegue sobreviver a um ataque.
O que é, pois, um enfarte? Esta patologia surge na sequência de outras que se vão instalando, como é o caso da aterosclerose – a gradual inflamação e obstrução das veias que redunda, geralmente, num enfarte, ou seja, na obstrução total e grave de uma veia ou artéria, impedindo a condução do oxigénio até ao coração e, consequentemente, matando-o. Todavia, o enfarte pode ocorrer numa zona circunscrita do coração, de tal forma que não chega a produzir sintomas; nestes casos é designado de enfarte silente.

Os sintomas normalmente descritos pelos sobreviventes de um ataque cardíaco incluem dor, que pode oscilar entre o leve e o forte e que se estende do peito até às costas e suores frios, enjoos e vómitos, ansiedade e dificuldade na respiração. Aquando do início de qualquer destes sintomas, o paciente deverá dirigir-se de imediato a um hospital, pois a celeridade no atendimento médico poderá fazer a diferença entre a vida e a morte.

E que fazer para evitar chegar-se a uma situação tão grave? Poderão fazer-se exames médicos regulares, principalmente a partir dos 40 anos; deve fazer-se exercício físico regular e controlar o peso; a alimentação deve ser rica em fibras e em ácidos gordos ómega 3 e pobre em gorduras animais, açúcar ou sal; em caso de deteção de diabetes e hipertensão, as mesmas devem ser controladas; o álcool excessivo e o tabaco deverão ser evitados, mas deve tomar-se um copo de vinho tinto por dia; na esfera laboral, deve-se fazer aquilo de que se gosta e aproveitar todos os momentos livres para descansar, passear ou praticar exercício físico; manter uma relação estável com alguém e, claro, descansar o número de horas suficientes por dia (entre 7 a 8 horas).

Todos estes conselhos são imprescindíveis para que a sua saúde sorria, juntamente com o seu coração que, ao ser bem tratado, o presenteará com uma vida mais longa e mais saudável, logo, mais feliz!

Isabel Rodrigues

Título: Ataque cardiaco - reduza as hipóteses

Autor: Isabel Rodrigues (todos os textos)

Visitas: 2

646 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoDaniela Vicente

    13-09-2012 às 18:01:14

    para evitar o ataque cardíaco durante o Inverno (quando o sangue está mais denso) deve beber meio copo de sumo de arando, pois tem muitos antioxidantes, o que ajuda a combater o stress dos vasos sanguíneos. óleo de linhaça com 4 gotas de stévia (um adoçante) também é óptimo. para quem não sabe a aspirina é fantástico para diminuir a a densidade do sangue. por fim, recomendo ainda a salsa.

    ¬ Responder

Comentários - Ataque cardiaco - reduza as hipóteses

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

O meu instrumento musical avariou!

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Instrumentos Musicais
O meu instrumento musical avariou!\"Rua
É inevitável que, mais cedo ou mais tarde, um instrumento musical precise de reparação.

Mesmo que conheçamos bem o nosso instrumento e o consigamos arranjar, na maioria das vezes é necessário um técnico para o fazer com a melhor das qualidades.

Eventualmente, nem será necessário existir um problema com o instrumento, poderá ser apenas uma questão de manutenção. 

No caso de uma guitarra, por exemplo, qualquer instrumentista é perfeitamente capaz de substituir uma corda partida e tirar da guitarra o mesmo som que ela tinha.

No entanto, existem reparações, seja uma amolgadela no tampo ou uma tarraxa arrancada, que convêm ser feitas por técnicos especializados.

Por norma, as próprias casas que vendem instrumentos musicais efectuam essas reparações ou são capazes de aconselhar técnicos para as fazer.

Mediante o instrumento musical em questão, a reparação ou manutenção poderá ser mais cara. É sempre mais fácil arranjar um técnico que repare um piano do que um que arranje oboés.

Apesar de ser normal cuidar do nosso instrumento musical regularmente, os percalços acontecem todos os dias. Para os contornar, há sempre alguém que nos poderá aconselhar melhor do que nós próprios.

Apesar de poder sair mais caro, temos também a certeza de que o nosso instrumento foi arranjado por especialistas no assunto.

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:O meu instrumento musical avariou!

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • luiz fabiano 18-02-2012 às 15:48:28

    boa tarde amigos preciso de um cabo flex da lcd da camera g70 se aulguem tiver mande um email obrigado

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios