Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Saúde > Ataque cardiaco - reduza as hipóteses

Ataque cardiaco - reduza as hipóteses

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Saúde
Visitas: 2
Comentários: 1
Ataque cardiaco - reduza as hipóteses

Na atualidade, um sem-fim de patologias cardíacas acompanha o ritmo stressante e alucinante da vida moderna. A pressão, os horários, as tensões no trabalho e, por vezes, em casa e as responsabilidades que se acumulam contribuem, invariavelmente, para o desenvolvimento de problemas de saúde graves, nomeadamente o enfarte do miocárdio que, só na Europa, mata 77 mil pessoas todos os anos e 1 em cada 3 afetados não consegue sobreviver a um ataque.
O que é, pois, um enfarte? Esta patologia surge na sequência de outras que se vão instalando, como é o caso da aterosclerose – a gradual inflamação e obstrução das veias que redunda, geralmente, num enfarte, ou seja, na obstrução total e grave de uma veia ou artéria, impedindo a condução do oxigénio até ao coração e, consequentemente, matando-o. Todavia, o enfarte pode ocorrer numa zona circunscrita do coração, de tal forma que não chega a produzir sintomas; nestes casos é designado de enfarte silente.

Os sintomas normalmente descritos pelos sobreviventes de um ataque cardíaco incluem dor, que pode oscilar entre o leve e o forte e que se estende do peito até às costas e suores frios, enjoos e vómitos, ansiedade e dificuldade na respiração. Aquando do início de qualquer destes sintomas, o paciente deverá dirigir-se de imediato a um hospital, pois a celeridade no atendimento médico poderá fazer a diferença entre a vida e a morte.

E que fazer para evitar chegar-se a uma situação tão grave? Poderão fazer-se exames médicos regulares, principalmente a partir dos 40 anos; deve fazer-se exercício físico regular e controlar o peso; a alimentação deve ser rica em fibras e em ácidos gordos ómega 3 e pobre em gorduras animais, açúcar ou sal; em caso de deteção de diabetes e hipertensão, as mesmas devem ser controladas; o álcool excessivo e o tabaco deverão ser evitados, mas deve tomar-se um copo de vinho tinto por dia; na esfera laboral, deve-se fazer aquilo de que se gosta e aproveitar todos os momentos livres para descansar, passear ou praticar exercício físico; manter uma relação estável com alguém e, claro, descansar o número de horas suficientes por dia (entre 7 a 8 horas).

Todos estes conselhos são imprescindíveis para que a sua saúde sorria, juntamente com o seu coração que, ao ser bem tratado, o presenteará com uma vida mais longa e mais saudável, logo, mais feliz!

Isabel Rodrigues

Título: Ataque cardiaco - reduza as hipóteses

Autor: Isabel Rodrigues (todos os textos)

Visitas: 2

646 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoDaniela Vicente

    13-09-2012 às 18:01:14

    para evitar o ataque cardíaco durante o Inverno (quando o sangue está mais denso) deve beber meio copo de sumo de arando, pois tem muitos antioxidantes, o que ajuda a combater o stress dos vasos sanguíneos. óleo de linhaça com 4 gotas de stévia (um adoçante) também é óptimo. para quem não sabe a aspirina é fantástico para diminuir a a densidade do sangue. por fim, recomendo ainda a salsa.

    ¬ Responder

Comentários - Ataque cardiaco - reduza as hipóteses

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Um sinal de compromisso

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Jóias Relógios
Um sinal de compromisso\"Rua
Exibir uma aliança de compromisso é, frequentemente, motivo de orgulho e, quando se olha para ela, vai-se rodando-a no dedo e fica-se com aquela expressão ridícula na cara.

Uma questão se coloca: qual a razão de estas alianças de compromisso serem tão fininhas: será porque os seus principais clientes, os jovens, são sujeitos de poucas posses (tendendo as mesadas a emagrecer ainda mais com a crise generalizada) ou porque esse compromisso, não obstante a paixão arrebatadora, é frágil e inseguro?

Sim, porque aqui há que fazer cálculos matemáticos: x compromissos vezes y alianças…com um orçamento limitado sobre um fundo sentimental infinito…

Depois, importa perpassar os tipos destas alianças. Há as provisórias, que duram em média quinze dias; há as voadoras, que atravessam os ares à velocidade da luz quando a coisa dá para o torto; há as que insistem em cair do dedo, sobretudo em momentos em que ter um compromisso se revela extremamente inoportuno; e depois há as residentes, que uma vez entradas não tornam a sair.

Os pombos-correios usam anilhas onde figuram códigos que os identificam. Talvez não fosse completamente descabido fazer umas inscrições deste género em algumas alianças de compromisso por aí…

Só para ajudar os mais esquecidos a recordarem a que “pombal” pertencem.

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Um sinal de compromisso

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Luene ZarcoLuene

    22-09-2014 às 05:46:10

    Um sinal de amor e lealdade perpétua! Adoro ver os vários modelos de aliança! Vale a pena escolher uma bem bonita!

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios