Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Saúde > A Vacina Contra HPV: Riscos Versus Recompensas

A Vacina Contra HPV: Riscos Versus Recompensas

Categoria: Saúde
Visitas: 2
A Vacina Contra HPV: Riscos Versus Recompensas

Anunciada como um antídoto para o câncer cervical e que também pode ajudar a frear o câncer bucal, a vacina HPV tem sido uma equação que parece simples o suficiente: três agulhadas rápidas ao longo de seis meses é igual a imunidade do vírus do papiloma humano(HPV), que, por sua vez, é igual a proteção contra o câncer do colo do útero, o terceiro câncer mais comum entre as mulheres. Se pelo menos, a matemática fosse assim tão simples, né?

Na verdade, Gardasil, a vacina contra o HPV, que marcou a aprovação da FDA, há quatro anos para meninas com idades entre 9 a 26 anos, e Cervarix, que recentemente chegou ao mercado para aquelas com idade entre 10 e 25 anos, criaram tanta controvérsia que muitas mulheres não sabem se arregaçam as mangas, ou correm para as montanhas.

Aqui estão os fatos para que você possa tirar suas próprias conclusões. (Tudo o que você decidir, no entanto, é essencial visitar sempre o seu médico para exames regulares) Mais de 100 tipos de HPV existem, e 30 deles estão associados com câncer abaixo da cintura. O Gardasil e Cervarix são as vacinas de dois tipos: números 16 e 18, e que foram pensados para ser os inibidores do câncer de colo do útero, diz a desenvolvedora da vacina Diane M. Harper, MD. De fato, fornece uma proteção completa, tanto o 16 como o 18, e Cervarix oferece proteção extra contra as três outras versões relacionadas ao câncer. Também pode haver esperança para as mulheres já diagnosticadas com células pré-cancerosas.

A vacinação pode ser benéfica, mesmo que você já tenha sido infectado com o HPV. Eis a lógica: Porque as mulheres não são testadas para tipos específicos do vírus? Um resultado do teste de HPV positivo não significa necessariamente que você tenha o tipo 16 ou 18. Então, após o diagnóstico, isso vai ajudar a afastar essas versões. Este é o raciocínio que levou Lena Chen, uma escritora freelance, em Boston, a optar por Gardasil, enquanto que na Universidade de Harvard, ela teve um susto com o HPV. "Eu pensei que era um bom investimento na minha saúde futura", diz ela. "Eu gostaria de ter feito isso antes"

Mas, quanto ao aumento da imunidade? Será que ela pode ficar durante quanto tempo? As primeiras pesquisas mostram que Gardasil e Cervarix são eficazes para até cinco anos (o último depois de apenas uma dose). Mas, o câncer cervical possui um crescimento muito lento que leva uma eternidade para se desenvolver e até descobrir, por isso a vacina teria de ser 100% eficaz durante, pelo menos, 15 anos para evitar um verdadeiro tumor, não acham???

O que é mais importante, diz Harper, é estar sempre vigilante sobre o seu check-ups. "Ninguém que teve a vacina deve sentir-se como se estivesse totalmente protegido", explica ela. "HPV’s menos comuns que não são alvo da vacina, pode também causar câncer. Serem vacinadas apenas significa que você tenha tomado mais medidas para a prevenção." Pode haver efeitos colaterais graves. Muitos beneficiários de Gardasil experimentaram vermelhidão, dor, e desmaios. ("Qualquer vacina está associada com desmaios", diz Michael Lamacchia, MD, um especialista em doenças infecciosas do Hospital Infantil de São José, em Paterson, New Jersey). Mas milhares de mulheres também relataram problemas mais preocupantes, incluindo fadiga incapacitante, paralisia, cegueira ou complicações autoimunes, e algumas até morreram, de acordo com dados do CDC e FDA.

"Eu tinha 19 anos quando recebi a primeira agulhada, mas meu braço doía tanto nos próximos três meses que eu não voltaria para o segundo não", diz uma jovem de 21 anos, que pediu para não ser identificada. "Mesmo agora, meu braço é consideravelmente fraco, e tenho vertigem e outros problemas de saúde. Eu costumava correr quase 4km por dia. Agora, gasto muito tempo consultando-me com os médicos”

Embora os pesquisadores não estejam certos de que as queixas como estas resultem de efeitos colaterais diretos por causa do Gardasil (Cervarix não teve tempo suficiente para acumular reclamações), "é importante notar que mais de 70 meninas jovens saudáveis morreram de uma reação neurológica que ocorreu logo depois de receber a vacina", diz Harper. (A FDA não é obrigada a agir em resposta a qualquer efeito colateral que ocorra em menos de um em cada 10 mil pessoas) Então, se você está realmente preocupado, ela diz, "você pode evitar os riscos optando por uma vida inteira de teste Papanicolaou, em vez de vacinação"

Conclusão: A vacina HPV é um risco atingível para outros problemas, incluindo até morte, além de não ser 100% eficaz no combate ao vírus que futuramente se tornará em câncer. Agora, fiquem com suas próprias conclusões! Comente e deixe sua opinião!


Rafaela Coronel

Título: A Vacina Contra HPV: Riscos Versus Recompensas

Autor: Rafaela Coronel (todos os textos)

Visitas: 2

591 

Comentários - A Vacina Contra HPV: Riscos Versus Recompensas

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Pulp Fiction: 20 anos depois

Ler próximo texto...

Tema: Arte
Pulp Fiction: 20 anos depois\"Rua
Faz hoje 20 anos que estreou um dos mais importantes ícones cinematográficos americanos.

Pulp Fiction é um marco do cinema, que atirou para a ribalta Quentin Tarantino e as suas ideias controversas (ainda poucos tinham visto o brilhante “Cães Danados”).

Repleto de referências ao cinema dos anos 70 e com uma escolha de casting excepcional, Pulp Fiction conquistou o público com um discurso incisivo (os monólogos bíblicos de Samuel L. Jackson são um exemplo disso), uma violência propositadamente mordaz e uma não linearidade na sucessão dos acontecimentos, tudo isto, associado a um ritmo alucinante.

As três narrativas principais entrelaçadas de dois assassinos, um pugilista e um casal, valeram-lhe a nomeação para sete Óscares da Academia, acabando por vencer na categoria de Melhor Argumento Original, ganhando também o Globo de Ouro para Melhor Argumento e a Palma D'Ouro do Festival de Cannes para Melhor Filme.

O elenco era composto por nomes como John Travolta, Samuel L. Jackson, Bruce Willis, Uma Thurman e (porque há um português em cada canto do mundo) Maria de Medeiros.

Para muitos a sua banda sonora continua a constar na lista das melhores de sempre, e na memória cinéfila, ficam eternamente, os passos de dança de Uma Thurman e Travolta.

As personagens pareciam ser feitas à medida de cada actor.
Para John Travolta, até então conhecido pelos musicais “Grease” e “Febre de Sábado à Noite”, dar vida a Vincent Vega foi como um renascer na sua carreira.

Uma Thurman começou por recusar o papel de Mia Wallace, mas Tarantino soube ser persuasivo e leu-lhe o guião ao telefone até ela o aceitar.

Começava ali uma parceria profissional (como é habitual de Tarantino) que voltaria ao topo do sucesso com “Kill Bill”, quase 10 anos depois.

Com um humor negro afiadíssimo, Tarantino provou em 1994 que veio para revolucionar o cinema independente americano e nasceu aí uma inspirada carreira de sucesso, que ainda hoje é politicamente incorrecta, contradizendo-se da restante indústria.

Pulp Fiction é uma obra genial. Uma obra crua e simultaneamente refrescante, que sobreviveu ao tempo e se tornou um clássico.
Pulp Fiction foi uma lição de cinema!

Curiosidade Cinéfila:
pulp fiction ou revista pulp são nomes dados a revistas feitas com papel de baixa qualidade a partir do início de 1900. Essas revistas geralmente eram dedicadas às histórias de fantasia e ficção científica e o termo “pulp fiction” foi usado para descrever histórias de qualidade menor ou absurdas.

Pesquisar mais textos:

Carla Correia

Título:Pulp Fiction: 20 anos depois

Autor:Carla Correia(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios