Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Saúde > A leucemia em Criança

A leucemia em Criança

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Saúde
Visitas: 8
Comentários: 15
A leucemia em Criança

A leucemia em um adulto é triste e em uma criança corta o nosso coração, pois a leucemia é um termo que se refere a um grupo de doenças muito complexa e diferentes entre si, e que afeta os globos brancos. A leucemia é a doença maligna que é mais comum na infância, correspondendo aproximadamente a 30% dos casos de câncer em criança.

As leucemias são classificadas como agudas e crônicas, tomando-se como base o nível de maturação da população neoplásica. As agudas se caracterizam por um grave defeito de maturação, induzindo a um acúmulo de células imaturas que é os blastos; que há falha na produção dos glóbulos brancos diferenciados. As leucemias crônicas, é ao contrário, são definidas por hiperplasia de elementos maduros, que tendem a constituir distúrbios relativamente e indolentes nos seus estádios iniciais, porém, tardiamente pode transformar em uma leucemia agudas. 85% das leucemias em crianças são da uma forma linfoide aguda, e 10% mieloide aguda, e 5% Mieloide Crônica. As leucemias linfoides crônicas não se manifestam na faixa pediátrica. Incidem na população em uma freqüência de 125.000 indivíduos do grupo com faixa etária de 0 a 14 anos. O risco de uma criança desenvolver leucemia nos primeiros dez anos é de 12.880. A faixa etária de maior freqüência está entre 2 e 5 anos, sendo raras crianças apresentarem leucemias linfoides abaixo dos 2 anos e acima dos 10 anos.

Discute a sua etiologia, embora sejam enfatizados como possíveis causas e efeitos da irradiação, exposição a drogas quimioterápicas, fatores genéticos, fatores imunológicos e exposições a algumas viroses. Para melhor entende esta, doenças, são importante compreendamos a composição do sangue e da medula óssea. O sangue é composto por plasma e células suspensas no plasma. O plasma é formado por água na qual se dissolvem vários elementos químicos: como a proteínas ex: albumina, hormônios outro exemplo hormônio da tireoide, os minerais ex: ferro, vitaminas ex: ácido fólico e anticorpos, inclusive aqueles que desenvolvemos a partir da vacinação como, por exemplo, anticorpos ao vírus da poliomielite. As células presentes no sangue incluem glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e as plaquetas. Os glóbulos vermelhos estão repletos de hemoglobina, a proteína que capta oxigênio nos pulmões e os leva para os tecidos. As plaquetas são células pequenas que ajudam a conter o sangramento, acoplando-se à superfície dos vasos, quando lesados, faz com que se juntem, fechando o local do sangramento.

Os glóbulos brancos são também denominados fagócitos, ou seja, células “comedoras”, por “ingerirem” bactérias ou fungos e que ajudar a destruí-los, auxiliando na cura da infeção. Os eosinófilos e os basófilos são subtipos de glóbulos brancos que participam da resposta a processos alérgicos. Linfócitos: são tipos de glóbulos brancos presentes, em sua maioria nos gânglios linfáticos e em menor número no sangue periférico, que têm como principal função manter a imunidade. Existem três tipos de linfócitos: Linfócito B, Linfócito T e células Natural Killer. Todos estes tipos de células ajudam a combater infeções de todo o corpo. Eles se acumulam em certas áreas, como pescoço, axilas, peito, abdome e virilha.

Vasos linfáticos são vasos que conectam os gânglios. Eles contêm linfa, uma espécie de fluido que transporta os linfócitos, e funcionam como “vias expressas” para o trânsito dos linfócitos. A medula óssea é um tecido esponjoso, que ocupa a cavidade central do osso e onde ocorre o desenvolvimento de células sangüíneas que circulam no sangue. O processo é da formação das células sangüíneas, que é chamado de hematopoese. Um pequeno grupo de células, denominadas as células-tronco hematopoéticas, e que é responsável por produzir todas as células sangüíneas no interior da medula óssea. As células-tronco hematopoéticas, se desenvolvem em células sangüíneas específicas por um meio de um processo de diferenciação. Gânglios linfáticos: são nódulos ou órgãos do tamanho de um grão de feijão, encontrados em crianças e adolescentes saudáveis, existem células-tronco hematopoéticas suficientes para que haja uma produção contínua das células sangüíneas.

Quando as células estão completamente maduras com a capacidade de funcionamento, elas deixam a medula óssea e migram para o sangue, onde realizam suas funções. Os subtipos de Leucemia Linfoide aguda é a leucemia linfoide aguda, que pode se desenvolver a partir de linfócitos primitivos que estejam em vários estágios de desenvolvimento, sendo os principais subtipos descobertos por exames realizados nos linfoblastos leucêmicos, tais como: Imunofenótipos, imunofenotipagem Fenótipos que são as características físicas das células. Os subtipos principais são T e B, assim chamados porque suas células apresentam características semelhantes a dos linfócitos T ou B normais.

Uma vez que essas características são determinadas, o termo utilizado pode ser leucemia linfoblástica aguda tipo T ou leucemia linfoblástica aguda tipo B. A anormalidades Cromossômicas que é cito genética que é alteração nos cromossomos das células blásticas podem ser avaliados por exame como denominado cito genética. Uma alteração específica nos cromossomos, também auxilia na classificação da doença e no planejamento do tratamento. Dentre outras características importantes na orientação terapêutica está na idade do paciente, e o nível da contagem de glóbulos brancos do sangue e o envolvimento do sistema nervoso central.


Waldiney Melo

Título: A leucemia em Criança

Autor: Waldiney (todos os textos)

Visitas: 8

762 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 15 )    recentes

  • eliane

    06-07-2013 às 17:35:07

    eu e minha familia descobrimos que minha irma de 10 mese esta com leocemia todos estamos muito triste ..tem cura

    ¬ Responder
  • janete da conceicao rosa

    31-01-2013 às 20:27:16

    descobrimos que minha "metadinha" está com leucemia no sangue,ele tem 10 anos estou acabada,me ajudem.

    ¬ Responder
  • ana paula pereira da silvaana paula pereira da silva

    19-02-2012 às 15:58:06

    eu ana estou fazendo curso tec.de emfermagem e estou fazendo um trablhor e escolhir lecemia em criança pos gosto de criança e queria sabe e ajuda queria ajuda pra que meu trabalhor venha ajuda e tira duvida obrigado mim ajudem por favor.

    ¬ Responder
  • geovaci peres de castrogeovaci peres de castro

    10-09-2011 às 03:11:44

    meu filho Rafael Peres, ta acometido de leucemia linfoide aguda t, ja foi realizado 08 sessao de quimioterapia e a doença voltou, infelismente nao encontrou um doador compativel, e os medicos fala que é muito grave, esta fazendo oque pode, mas a minha esperança ta depositada no nosso senhor Jesus Cristo, pois to lendo a bíblia e a palavra de Deus nos da muito esperança de cura através da fé...vamos incentivar as pessoas a fazer o teste de compatibilidade de doador de medula ossea.

    ¬ Responder
  • Lais matias gouveiaLais matias gouveia

    18-02-2011 às 12:03:38

    Oi na terça,recebi a noticia q o meu pequeno pricipe(DAVY)
    esta com leocemia,estou desesperada.o medico ja nos comunicou qual o tipo de leocemia q ele tem,gostaria de saber quais as chances q ele tem para se cura o meu principe tem 4anos.obrigada

    ¬ Responder
  • fernandofernando

    25-12-2010 às 21:48:03

    a uma semana descobrimos que o meu sobrinho era portador de leucemia ele tem apenas 2 anos e 4 meses estamos desesperados pois conhecemos pouco sobre a doença e possuimos poucos recursos gostaria se possivel obter mais informaçoes precisas sobre a doença

    ¬ Responder
  • janainajanaina

    16-12-2010 às 00:25:51

    tenho uma priminha de 9 anos q estar com leucemia aguda.E gostaria de saber qual achance de cura para essa doença?e se é preciso um transpalnte de medula para se ter uma cura por completo ou se so a quimio resolve?

    ¬ Responder
  • isabella e nayara somos médicas

    10-06-2012 às 00:28:18

    voce tem que levar a sua priminha de 9 anos para o médico e o médico vai passar um remédio para voce talvez ele nem passe se ele não passar ela vai tenque levar uma injessão.

    ¬ Responder
  • Alexandra NunesBeatriz

    14-12-2010 às 18:55:12

    olá , tenho uma prima de 9 anos de idade , hoje descobrimos que ela está com leucemia , gostaria de saber se tem chançes de cura e como vai ser feito , estou muito triste , sou muito apegada a essa criança e sou capaz de tudo pra ver ela livre dessa doença.

    ¬ Responder
  • elizabetesantos de arrudaelizabetesantos de arruda

    22-11-2010 às 11:23:03

    tenho0 serteza de que Deus estar sempre no comando de tudo ate nas horas de aflisão que ele possa cofoltar da melhor forma possive a todos os portadores e famlhares que der força que eles possa olar com fé pos o pai selesteal amo e que dalas paz i vida ate mais

    ¬ Responder
  • Antonio IjanoDaliane

    13-03-2010 às 00:46:24

    Gostaria de saber sobre a leucemia do tipo t, sobre o tratamento e se existe cura para essa doença. Aguardo resposta. Obriga!

    ¬ Responder
  • Elsa FonsecaElsa Fonseca

    15-12-2009 às 13:00:28

    Tal como a Iamara,tenho uma criança filha de um amigo com leucemia do tipo t,informem-me sobre a doença,tratamento e ...cura.Tou numa aflição muito grande.Obrigada

    ¬ Responder
  • lamaralamara

    22-10-2009 às 00:53:14

    Ontem descobri na minha família que minha prima de 10 anos está com leucemia do tipo t, gostaria de receber informações sobre esse tipo de doença e como é o tratamento e a possibilidade de cura?

    ¬ Responder
  • noeli marconnoeli marcon

    22-09-2009 às 01:35:14

    quais sao as chanses de cura de uma criança de 4 anos . e quanto tempo de tratamento? sendo que a crinça esta bem debilitada. obrigada

    ¬ Responder
  • Sebastião Carlos Fonseca FariasSebastião Carlos Fonseca Farias

    16-09-2009 às 15:16:27

    O assusnto deve ser aprofundado, pois as pesquisas tem que ter especificação de como afeta todos os sistemas do organismo, para poder termos um quadro bem amplo de que na verdade é Leucemia.

    ¬ Responder

Comentários - A leucemia em Criança

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Estratégia do arco-íris

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Serviços
Estratégia do arco-íris\"Rua
Pessoas comuns estão a descobrir novas estratégias que supostamente fazem dinheiro rápido. Mas, a verdade da questão é que, isso é quase impossível. Ao longo de sua jornada de negociação, vai experimentar algumas vitórias e derrotas. Então, vejamos uma das estratégias que irá produzir mais vitórias do que derrotas: a estratégia do arco-íris. Esta é uma estratégia muito poderosa que qualquer um pode utilizar, especialmente novatos lá fora. Se é novo no comércio de opções binárias e gostaria de ganhar dinheiro online, esta é a estratégia ideal para si.

A estratégia do arco-íris envolve um período de 6, 14 e 26 períodos, períodos de média móvel exponencial. Estes permitem filtrar os movimentos menores no mercado e dar-lhe uma visão clara da tendência.

O mercado está numa tendência alta quando o período de 6 EMA está no topo dos 14 períodos EMA e dos 26 períodos EMA. A tendência baixa ocorre quando as EMA cruzam-se. Agora, os 26 períodos EMA devem estar no topo da EMA de 14 períodos. Em tendências altas, os comerciantes devem concentrar-se principalmente em opções de compra.

Uma opção de compra pode ser acionada quando o preço para baixo remonta à EMA 14 e começa a mover-se para cima. Uma opção de venda pode ser acionada quando o preço refaz para cima, e os períodos EMA 14 começam a mover-se para baixo.

As vantagens desta estratégia é que muitos dos sinais são precisos e não requerem muita análise para fazer um bom negócio. Com a gestão de risco adequada, pode fazer desta a sua principal estratégia. Mas, antes de tomar essa decisão, saiba que existem algumas desvantagens. O preço às vezes pode ir além dos 14 períodos de EMA. Alguns comerciantes podem não saber como reagir a isso.

Além disso, mesmo se os mercados são tendências, ainda existe a possibilidade de dar sinais falsos, mas com a gestão de riscos aplicadas, esses sinais falsos não causam muito dano. Combinar esta estratégia com coisas como Fibonacci, linhas de tendência ou médias móveis podem ajudar a reduzir as chances de perdas.

Em geral, a estratégia do arco-íris é um grande indicador. Ele faz maravilhas nos mercados de tendências e é muito fácil de usar para os comerciantes de todos os níveis. No fim de contas, é apenas uma questão de fazer uma boa gestão de risco. É uma ótima estratégia para iniciantes começarem a usar e obterem vitórias, experiência e bastante dinheiro.

Pesquisar mais textos:

Jerónimo Diogo Magalhães

Título:Estratégia do arco-íris

Autor:Jerónimo Diogo Magalhães(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios