Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Saúde > 5 Principais Sintomas: Como Sei Que Tenho Pedra Nos Rins

5 Principais Sintomas: Como Sei Que Tenho Pedra Nos Rins

Categoria: Saúde
Visitas: 2
5 Principais Sintomas: Como Sei Que Tenho Pedra Nos Rins

O ritmo e estilo de vida das pessoas mudaram muito com o passar das décadas. Os produtos industrializados fazem parte do cotidiano e a pressa é nossa inimiga. Dizemos isso devido aos problemas de saúde que mais tem afetado o ser humano e podemos falar de uma das dores mais agonizantes que é causada por pedra nos rins ou o calculo renal. Poucas pessoas sabem, mas, esse problema ataca de repente e pode acontecer com qualquer um, independente de idade ou sexo.

Vejamos os principais sintomas:


1.Dor intensa na região lombar das costas podendo se estender até o início da coxa onde ficam localizada as genitálias ou da barriga;

2.Dificuldade ao urinar ou quando urina sente muita dor ou ardência;

3.A cor da urina fica mais escura podendo tomar a cor avermelhada ou marrom o que nos indica a existência de sangue;

4.Quando se tem algum corpo estranho em nosso corpo à tendência de ele rejeitá-lo, por isso, a vontade de vomitar é grande nesse momento;

5.Não importa a posição que fiquemos, sentado ou em pé, a dor não para.
As principais causas de pedra nos rins é não beber água o suficiente, 2 litros por dia no mínimo, e o excesso de sódio ou cálcio, alterações na tireóide ou peso acima do normal.

Portanto, para evitar ter pedra nos rins é preciso uma consciência de manter a saúde em dia, pois, com ela não se brinca. Pequenas atitudes podem evitar essa dor bebendo muita água mesmo em dias frios, praticar atividades físicas recomendadas pelo seu médico, cuidar da alimentação, pois, nem tudo que é bonito é gostoso e a cada ano fazer o check-up.
O médico especialista nesse tipo de problema é o urologista, ele lhe indicará a medicação e tratamento indicados. Você a principio deverá fazer exames de sangue e urina.

Quando contatada causa da dor então fará um ultrassom para saber as dimensões da pedra. Existem os remédios que irão ajudar a controlar a dor e a cirurgia que é usada no último caso. O ideal é que se tome bastante água para que as pedras sejam expelidas naturalmente pela urina e assim hidrate seu corpo.


Gleison Nunes Uchoa

Título: 5 Principais Sintomas: Como Sei Que Tenho Pedra Nos Rins

Autor: Gleison Nunes Uchoa (todos os textos)

Visitas: 2

509 

Comentários - 5 Principais Sintomas: Como Sei Que Tenho Pedra Nos Rins

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

A arte de trabalhar a madeira

Ler próximo texto...

Tema: Serviços Construção
A arte de trabalhar a madeira\"Rua
A carpintaria constitui, digamos assim, a arte de trabalhar a madeira. É claro que, de acordo com o produto final, se percebe bem que uns carpinteiros são mais artistas do que outros…

Às vezes nem se trata tanto dos pormenores, mas mesmo de desvirtuar o que era a ideia inicial e constava da encomenda. Mal comparado, quase se assemelha à situação daquela aspirante a costureira que pretendia fazer uma camisola para o marido e, no fim, saíram umas calças!

Na construção civil, a madeira é utilizada para diversos fins, temporários ou definitivos. Na forma vitalícia (esperam os clientes!) incluem-se estruturas de cobertura, esquadrias (portas e janelas), forros, pisos e edifícios pré-fabricados.

Quase todos os tipos de madeira podem ser empregues na fabricação de móveis, mas alguns são preferidos pela sua beleza, durabilidade e utilidade. É conveniente conhecer as características básicas de todas as madeiras, como a solidez, a textura e a côr.

Ser capaz de identificar o género de madeira usado na mobília lá de casa pode ajudar a determinar o seu real valor. Imagine-se a possibilidade de uma cómoda velha, que estava prestes a engrossar o entulho para a recolha de lixo, ter sido feita com o que hoje se considera uma madeira rara.

É praticamente equivalente a um bilhete premiado do Euromilhões, dado que se possui uma autêntica relíquia! Nestes casos, a carpintaria entra na área do restauro e da recuperação. Afinal, nem tudo o que é velho se deita fora…

Por outro lado, as madeiras com textura mais fraca são frequentemente manchadas para ganhar personalidade. Aqui há que remover completamente o acabamento para se confirmar a verdadeira natureza da madeira.

É assim também com muita gente: tirando a capa, mostram-se autenticamente. Mas destes, nem um artificie com “bicho-carpinteiro” consegue fazer nada…!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:A arte de trabalhar a madeira

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Luene ZarcoLuene

    23-09-2014 às 13:23:35

    Uma excelente técnica que penso ser muito bonito e sofisticado. A arte de trabalhar madeira está sempre em desenvolvimento e crescimento.

    ¬ Responder
  • Rua DireitaRua Direita

    01-06-2014 às 05:18:46

    É ótimo o trabalho com a madeira. Pode-se perceber grandes obras que se faz com ela. Realmente, é uma verdadeira arte!
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios